CEO da Intel explica por que vendeu seu negócio de modem 5G para a Apple

O CEO da Intel, Bob Swan, esclareceu um pouco mais o acordo em que a Apple gastou US$1 bilhão na compra dos negócios de modem da Intel.

Por Mercado Tech Pular para comentários
CEO da Intel explica por que vendeu seu negócio de modem 5G para a Apple

No mês de maio, em entrevista a CNBC, Bob Swan, CEO da Intel disse que a empresa decidiu vender seu negócio de modem móvel 5G, porque vender modems para a Apple não teria proporcionado retornos suficientemente grandes.

A Intel deveria produzir os modems 5G da Apple antes de a Apple resolver questões internas com a Qualcomm, com isso quase que imediatamente esse acordo foi anunciado, a Intel disse que estava saindo do negócio de modem.

Na ocasião, Bob Swan disse que tinha "ficado claro que não há um caminho claro para lucratividade e retornos positivos".

Como parte do acordo com a Apple, a empresa absorveria as patentes, equipamentos e cerca de 2.200 funcionários da Intel. Ambas as empresa contavam em fechar esse negócio até o final do ano. E foi exatamente isso que aconteceu.

Intel e Apple formalizaram um acordo em que a Apple produzirá seu próprio modem para smartphone. A Intel Corporation diz que a venda foi fechada em US$1 bilhão da maioria dos negócios de modem de smartphones para a Apple. Essa é a segunda maior aquisição feita pela Apple em 42 anos.

Intel e Apple fecham negociação bilionria para modems 5G
Intel e Apple fecham negociação bilionária para modems 5G

A Intel não está totalmente de fora dos negócios de modem. A empresa concentrará sua atenção no desenvolvimento de tecnologia para redes 5G e modems para aplicativos que não sejam smartphones, como os PCs, produtos domésticos inteligentes e veículos autônomos, informou a Intel em um breve comunicado publicado na manhã do dia 2 de dezembro.

As vendas faziam sentido para a Intel, que tinha a Apple como seu único cliente em modems para smartphones. Os novos iPhone 11 por exemplo, trazem os modems 4G da Intel.

As empresas anunciaram o acordo iminente em julho, logo após a Apple e a fabricante de chips Qualcomm resolverem a longa batalha legal sobre as taxas de licenciamento de patentes. A Apple pagou à Qualcomm US$4,5 bilhões para resolver essa disputa.

A Intel investiu bilhões de dólares na última década em sua tecnologia de modem para smartphones. E se esforçou muito para conseguir uma posição no mercado de chips por causa da Qualcomm. Dadas as cifras o negócio fechado com a Apple não deu lucro, mas estancou um sangramento que fazia jorrar dinheiro em pesquisa e não dava lucro.

O CEO da Intel, Bob Swan, disse à CNBC no meio do ano que "a probabilidade de que íamos ganhar dinheiro simplesmente não existia, por possuírem somente um cliente, a Apple".

Espera-se agora que os próximos iPhones, já em 2020 cheguem com o 5G embarcado, noticiamos aqui anteriormente que tal tecnologia só chegaria em 2021, mas também informamos que Donald Trump não estava nada satisfeito com o atraso tecnológico neste segmento e foi ter uma conversa amistosa com seu amigo Tim Cook no QG da Apple.

Leia também: Apple reconhece bug de desligamento no MacBook Pro 13" e divulga solução, confira. Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Carregar comentários