Huawei vende 200 milhões de smartphones desde o começo do ano

Mesmo em meio a guerra comercial com os EUA e com o embargo estadunidense que impede os dispositivos da empresa a ter acesso a serviços Google, a Huawei apresenta ótimos resultados para 2019.

Por Mercado Tech Pular para comentários
Huawei vende 200 milhões de smartphones desde o começo do ano

A Huawei, gigante de tecnologia chinesa, apresentou ótimos resultados para o ano de 2019, mesmo com a crescente competitividade no mercado de smartphones. A fabricante vendeu 200 milhões de smartphones desde o começo do ano. Em 2018, a empresa chegou no mesmo marco de vendas 64 dias mais tarde, ou seja, a empresa cresceu em vendas neste ano mesmo com a dificuldade extra posta pelo embargo econômico do governo estadunidense.

Desde a decisão de Donald Trump, a Huawei não pode mais utilizar serviços Google em seus dispositivos novos, deixando smartphones sem a Play Store, por exemplo. Até mesmo o uso do sistema operacional Android está em cheque, mas a Huawei não se abala e o embargo impulsionou o desenvolvimento de um sistema operacional próprio da Huawei, tal como sua própria "Play Store" que já faz parte dos smartphones sem serviços da Google.

A empresa chinesa já reportou que a linha P30, anunciada em março, e a linha Mate 20, lançada no ano passado, venderam mais que seus predecessores. E os Huawei Mate 30 lançados neste ano devem seguir a mesma tendência.

A Huawei não impressiona com esse marco de vendas já que a empresa simplesmente domina o mercado doméstico, onde a guerra comercial EUA - China impulsionou um sentimento patriótico que favoreceu ainda mais as empresas chinesas, sendo apoiadas pela população em tempos difíceis.

Entretanto, o CEO da Huawei já admitiu que se prepara para uma queda de 10% na receita anual do grupo de consumo. Os Huawei Mate 30 foram anunciados em 19 de setembro, mas ainda precisam chegar ao restante do globo para sabermos se mesmo com o embargo terá resultados tão bons quanto, sendo o smartphone mais vendido na China e outros países asiáticos do último mês.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Carregar comentários