Mark Zuckerberger se desculpa pelo tour virtual em Porto Rico

Transmissão ao vivo de Mark Zuckerberger em área devastada é criticada pela população que considera a prática insensível.

Por | @fsbeling Mark Zuckerberg

Porto Rico foi devastada após a passagem do furacão Maria e Mark Zuckerberger resolveu fazer um tour de realidade virtual por lá, sendo muito criticado. O dono da rede social Facebook teria utilizado uma medida um tanto quanto insensível para promover o Facebook Spaces, a VR da rede social.

Na terça-feira (10) ele realizou uma transmissão ao vivo pelas áreas devastadas, o que fez com que muitas pessoas se revoltassem com a atitude. Alguns acusaram Zuckerberger de ser um “bilionário sem coração” e de utilizar a tragédia para promover a rede social.

O criador do Facebook então percebeu o equívoco e respondeu a um comentário dizendo “que a sua intenção era apenas alertar as pessoas sobre os potenciais positivos da realidade virtual”.

VR pode aumentar a conscientização e nos ajudar a ver o que acontece em diferentes partes do mundoVR pode aumentar a conscientização e nos ajudar a ver o que acontece em diferentes partes do mundo

Em sua defesa escreveu “Uma das características mais poderosas da VR é a empatia. Meu objetivo aqui era mostrar como a VR pode aumentar a conscientização e nos ajudar a ver o que acontece em diferentes partes do mundo. Eu também queria compartilhar as notícias de nossa parceria com a Cruz Vermelha para ajudar na recuperação [de Porto Rico]. Lendo alguns comentários, percebi que isso não ficou claro e peço desculpas a todos a quem isso ofendeu. ”

Mesmo assim, o que muita gente ficou indignada é que fazer um turismo virtual em um local que aconteceu uma tragédia matando 16 pessoas, além de deixar 3,4 milhões de habitantes sem água potável, sem luz, combustível e comida, é uma titude insensível.

Mais sobre: realidade virtual VR MarkZuckerberger
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo