Por que só graves e agudos impressionam e os médios ficam esquecidos?

Grande parte dos fones atuais possuem só graves e agudos e se esquecem dos médios. Por que isto ocorre? Entenda o porquê e o que este comportamento no som trará como resultado nas audições.

Imagem ilustrativa de um violino para representar os instrumentos de cordas, que possuem grande presença nos médios. Fonte: cornwallmusicservicetrust
Imagem ilustrativa de um violino para representar os instrumentos de cordas, que possuem grande presença nos médios. Fonte: cornwallmusicservicetrust

Muitos fones de ouvido atualmente estão vindo com uma configuração semelhante em sua sonoridade, onde os graves e agudos são proeminentes e os médios são recuados. Mas o que isso significa? Haverá alguma perda na experiência durante a audição de uma música ou ao jogar um game ou ao assistir a um filme na TV? É o que você verá aqui neste artigo.

Hoje em dia é comum as desenvolvedoras de fones seguirem uma assinatura sonora V-shape e não é à toa, pois quem não está acostumado com fones com bom equilíbrio tonal irá ficar impressionado. Os graves com um impacto exagerado e os agudos com maior presença dando uma falsa impressão de definição e claridade, por vezes acabam iludindo o consumidor.

O que é uma assinatura sonora?

Imagem ilustrativa de notas musicais.
Imagem ilustrativa de notas musicais.

Cada fone possui um tipo de assinatura, que varia de acordo com os transientes (ataque, velocidade), tonalidade, temperatura, timbre, entre outras características. Este conceito ajuda a entender como a apresentação será feita durante a reprodução dos sons. Abaixo se tem alguns exemplos clássicos de assinaturas:

- V-shape (graves e agudos proeminentes com os médios recuados)

- Bright (graves e médios neutros com agudos proeminentes)

- Neutro (graves, médios e agudos equilibrados)

- Dark (agudos recuados)

- Warm (graves e médios proeminentes com agudos neutros)

- Mid-Forward (Graves e agudos neutros com médios proeminentes)

Observação: Para saber melhor o que significa os termos utilizados aqui, é recomendado a leitura do artigo "Saiba qual assinatura de som é a melhor para você". La há um glossário de termos entre outras explicações sobre o som.

O que é assinatura sonora V-shape e como ela se comporta

Som V-shape.
Assinatura sonora V-shape.

Este é um formato de reprodução de sons que agrada a grande maioria da população mundial, como já foi dito acima. É uma assinatura sonora que privilegia os graves e agudos, causando a falsa impressão de um som com muita presença, devido ao punch (impacto) nos graves, dando a percepção de vibração, e aos agudos em excesso, que dão uma falsa sensação de definição. Mas porque isto seria ruim?

Na grande maioria dos fones mais baratos, os graves não são reproduzidos com qualidade, então não há extensão, nem controle e muito menos textura. Isto acaba fazendo com que as frequências mais baixas (graves) invadam os médios, que já são recuados, trazendo como resultado a falta de transparência no som.

Já nos agudos, que são mais destacados em fones com som V-shape, há geralmente um pico nos médios agudos (2.5Khz a 5Khz), com mais atividade nos 3Khz, que pode causar fadiga auditiva dependendo do som reproduzido.

O que ocorre quando os médios são esquecidos

Imagem ilustrativa de quarteto de cordas ao fundo da sala para representar o esquecimento dos médios. Fonte: Pinterest
Imagem ilustrativa de quarteto de cordas ao fundo da sala para representar o esquecimento dos médios. Fonte: Pinterest

Quando há um recuo nos médios durante a reprodução do som nos fones, a primeira impressão que temos é de um palco sonoro maior, pois as vozes ficam mais ao fundo que o normal. Entretanto, esse distanciamento, por vezes pode ser prejudicial, pois dependendo dos sons gerados nessa região, podem passar imperceptíveis, principalmente em headphones, onde os drivers ficam mais distantes de nossos ouvidos. Querendo ou não, os médios são a frequência onde estão concentrados a maioria dos sons de instrumentos e vozes e se não há presença o suficiente nesta região, os sons acabam por perder detalhamento.

Soma-se o que foi dito acima ao fato de os graves de fones mais simples não possuírem qualidade, aí temos a invasão das frequências baixas nos médios, que já são recuados. Resultado? Som apagado, sem definição, sem boa separação de sons, sem "presença" dos instrumentos etc.

Os médios são fundamentais para um bom desempenho de um fone

Como já foi dito acima, os médios são a frequência onde estão concentrados a maioria dos sons de instrumentos e vozes, ou seja, se não há um bom desempenho aqui, não haverá um bom desempenho dos fones de ouvido tanto em músicas quanto em jogos e filmes, pois é uma faixa de frequência que está muito presente em praticamente todos os emissores de sons. Então esqueça aquele fone que tem o "gravão" e som "vivo" (agudos agressivos e fatigantes), isso não trará uma boa experiência e será impossível escutar por horas com uma sonoridade como esta.

Artigos recomendados para leitura:

Esse artigo é feito em parceria com o Grupo Fones de Ouvido High-End:

Especial: Série de artigos sobre Fones de Ouvido

Confira a série especial de artigos, em parceria com a Fones High End (Facebook, Instagram, Twitter), onde é mostrada uma nova perspectiva descomplicando tudo sobre fones de ouvido!

Como funciona?

O Som

Tecnologias

Como escolher?

Dicas

Tutoriais

Artigos

Reviews

A História

Entrevistas

🔥O POCO F4 É MUITO BOM 👇

Comentários
Minha foto
Insira um comentário