3 dicas para resolver problemas na placa-mãe do seu PC

A placa-mãe de seu computador é um componente crítico que coloca muitos limites, como quais atualizações você pode e não pode instalar. As placas-mãe têm a reputação de serem difíceis de ser consertadas, mas não desista antes de tentar!

Por Hardware 47 comentários
3 dicas para resolver problemas na placa-mãe do seu PC

As placas-mãe às vezes não funcionam por motivos bizarros. De fato, muitos varejistas empregam políticas de retorno diferentes, especificamente para a sua placa-mãe, devido a uma alta taxa de retorno. Mas na maioria dos casos, os problemas da placa-mãe são relacionados ao usuário. Com exceção dos danos permanentes, a maioria dos cenários onde a placa-mãe não funciona podem ser revertidos com três dicas simples. 

3 dicas para resolver problemas na placa-mãe do seu PC

Razões pelas quais uma placa-mãe falha

Abaixo estão algumas das razões comuns pelas quais uma placa-mãe pode parar de funcionar:

  • Superaquecimento
  • Falha do cooler
  • Muita poeira no hardware
  • Fumaça
  • Queda acidental
  • Desgaste
  • Picos de energia ou voltagem instável

Ferramentas Simples

  • Testador da placa-mãe: Eles podem fornecer códigos de erro se a placa-mãe estiver com defeito. 
  • Alto-falante do PC: Se você não tiver um alto-falante no gabinete do seu computador, eles podem ser conectados diretamente à placa-mãe e fornecer códigos de erro em "bipe".
  • Jumper: Um jumper se conecta a uma parte especialmente designada da sua placa-mãe, limpando a memória CMOS. Isso irá redefinir sua placa-mãe.
  • Superfície não condutora: Alguns construtores usam papelão. Enquanto a superfície não for condutiva, as coisas devem funcionar bem. 
    Nota: A embalagem antiestática é condutora. Não coloque sua placa-mãe nela. 

O processo de solução de problemas

Solucionar problemas da sua placa-mãe não requer muito trabalho. Apenas verifique se seus componentes estão adequadamente encaixados. Em seguida, verifique se há erros no BIOS / UEFI (ambiente de pré-inicialização). Por fim, verifique se a sua placa-mãe não está com defeito.

1: Comece com as coisas mais fáceis e verifique seus fios

A maioria dos computadores não inicializáveis ​​estão com fios soltos ou com componentes instalados incorretamente. Com a metodologia correta de construção, você só precisa verificar quatro componentes para problemas:

  • Memória RAM
  • Fonte de alimentação
  • CPU
  • Placa mãe

Os computadores mais novos integram uma GPU à placa-mãe ou à CPU. Ao inicializar com uma seleção restrita de componentes, você evita possíveis erros com um processador gráfico, unidade de disco rígido ou outros periféricos.

Desconecte tudo que for possível antes de inicializar o PC. Isso quer dizer sem teclados, monitores ou dispositivos USB. Você pode, alternativamente, conectar um alto-falante à porta do alto-falante da placa-mãe. Isso permitirá a criação de códigos de erro de "beep", o que lhe dará uma ideia de possíveis problemas na placa-mãe.

Se o computador não liga, pode significar que um ou mais dos componentes anteriormente citados possui uma falha ou sofre de conexão incorreta.

2: Inspecione danos físicos

Como a maioria dos sistemas complexos, as placas-mãe consistem em vários subsistemas, que são altamente frágeis. Preste muita atenção aos sinais de danos físicos - em particular, verifique se há sinais de abaulamento nos capacitores. Verifique também se há sinais de arranhões nos circuitos integrados da placa-mãe. Preste atenção aos sinais de portas SATA danificadas ou desalinhadas, se você tiver problemas no disco rígido.

As placas-mãe podem facilmente romper o contato físico. Em muitos casos, é possível causar danos a componentes sensíveis simplesmente aplicando pressão mecânica nas portas. Enquanto a descarga eletrostática não deixa traços físicos, a inserção ou remoção inadequada ou um cabo SATA podem deixar indicadores visíveis de danos. 

Lembre-se de que, se você tiver problemas com o disco rígido em sua compilação, todos os subsistemas relacionados à unidade, incluindo as portas e cabos SATA, poderão ser os causadores. No entanto, se você identificar um dano físico, as chances do problema estar aí são grandes.

Os capacitores da placa-mãe podem continuar a fornecer corrente, mesmo após a remoção da bateria do CMOS. Mas, por que sua placa-mãe precisa de uma bateria CMOS? A memória dentro da sua placa-mãe requer um fluxo constante de eletricidade para lembrar suas configurações. Mas se essas configurações causarem falha de inicialização, você precisará interromper o fluxo de eletricidade para limpar a memória.

3: Redefina sua placa-mãe

O problema pode ser o software interno da sua placa-mãe. Existem três maneiras diferentes de redefinir sua placa-mãe se você não conseguir pela BIOS / UEFI. 

  • Primeiro, puxe a bateria CMOS da sua placa-mãe. 
  • Em segundo lugar, aplique um jumper e deixe descansar por dez minutos. 
  • Terceiro, execute um "reset profundo" aplicando um jumper, removendo a bateria do CMOS e aguardando uma noite.

Puxar bateria CMOS: Este é o método mais fácil. Simplesmente puxe o CMOS, bateria do tamanho de uma moeda, e aguarde dez minutos. Isso deve redefinir sua placa-mãe para as configurações de fábrica.

  • Reinicialização de jumper: O método de reconfiguração de jumper requer simplesmente que você aplique um jumper ao conector de dois ou três pinos especialmente designado em sua placa-mãe. Uma vez localizado, basta aplicar o jumper suavemente sobre os dois pinos, e deixá-lo lá por dez minutos. Certifique-se de estar desconectado da fonte de energia quando usar o jumper.
  • Reset Profundo: Este é o método que conserta praticamente qualquer problema. Basta puxar a bateria do CMOS e colocar o jumper sobre a parte designada da placa-mãe, com cuidado. Então deixe drenar toda a energia residual durante a noite.

Onde você pode ter errado?

Se depois de executar todas as etapas citadas anteriormente, você ainda tiver problemas, considere estes problemas:

  • Descarga eletrostática: Não usar o equipamento de proteção correto ou, usando um procedimento inadequado, pode causar um fenômeno conhecido como "descarga eletrostática". A descarga elétrica do toque de componentes eletrônicos sensíveis pode limpar os microcontroladores a bordo da sua placa-mãe ou subcomponentes.
  • Pinos da CPU dobrados: Às vezes, os fabricantes podem enviar placas-mãe com pinos tortos. Se você não conseguir observar isso e inserir na CPU, os pinos podem ser danificados ainda mais. Na maioria das vezes eles podem ser dobrados de volta à posição, mas há sempre o risco de quebrar um deles.
  • Placa - mãe dobrada: Apertar demais os parafusos que fixam a placa-mãe ao gabinete pode fazer com que a placa se dobre, o que pode ser irreparável. Aperte-os até sentir uma ligeira resistência - e então use um quarto de volta para terminar.
  • RAM incorretamente instalada: Uma RAM incorretamente instalada fará com que o sistema não consiga rodar.

Conclusão

Consertar os problemas da placa-mãe requer apenas três etapas básicas: primeiro, verifique se há danos físicos na placa. Em segundo lugar, verifique se os cabos estão conectados corretamente. Em terceiro lugar, redefina seu BIOS / UEFI. 

Embora fatores adicionais possam complicar um processo de solução de problemas, como danos por ESD, essas três etapas básicas devem resolver os problemas da sua placa-mãe. 

Se tudo isso falhar, e você comprou de um vendedor com uma boa procedência, entre em contato para conferir se não há possibilidade de troca da peça.

Leia também: As melhores placas mãe para processadores Intel (de R$330 até R$3000) | Dezembro 2019. Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Minha foto
  • Minha foto
    Marco Antonio Hoepers Monteiro    •    5 meses

    3 dicas...

    Veja se não tem um pendrive conectado ao iniciar. Dependendo do sistema ele não inicia.

    Verifique cabos (frouxos os desconectados) e estabilizador/nobreak (desligado).

    O monitor está ligado?