Oficina da Net Logo

4 Erros ao comprar um carregador de carro USB

Se você vai comprar um carregador de carro USB para manter a bateria do seu smartphone enquanto o utiliza para GPS, ou apenas para não ficar sem carga, confira estas dicas antes de fazer a compra.

Por | @oficinadanet Hardware Pular para comentários

Comprar um carregador de carro USB pode parecer uma tarefa fácil, mas nem sempre é. Um carregador no automóvel é uma prática ferramenta, que lhe garantirá bateria no smartphone, mas é preciso alguns cuidados para não causar um incêndio.

Os carregadores de carro está passando por rápidas mudanças nas tecnologias, padrões de certificação e tipos de conexão, que podem tornar obsoletos os atuais carregadores. Existem alguns erros a serem evitados quando se compra um novo carregador de carro USB.

O que é um carregador de carro USB?

Em termos simples, um carregador de carro USB é um pequeno dispositivo que se conecta à porta de isqueiro / acessório do veículo e fornece um ou mais soquetes USB.

É normalmente usado para carregar smartphones e tablets, mas também pode ser usado para alimentar baterias, certos modelos de câmera e muitos outros dispositivos alimentados por USB.

Várias entradas USB

Várias entradas USBVárias entradas USB

Embora uma única entrada USB seja um bom começo, é melhor procurar um carregador com duas ou mais entradas USB. Como você geralmente deixa seu smartphone conectado ao carregador ao usá-lo para navegação, ter uma ou duas entradas extras permite que você e seus passageiros carreguem outros dispositivos, conforme necessário.

Evite cometer esses erros ao comprar um carregador de carro USB

1. Deixe a compra para 2020

A menos que você precise de um carregador urgentemente, não é hora de comprar. Há três desenvolvimentos que tornam os artefatos de carregadores de carro atuais desatualizados.

Nitreto de Gálio

Uma nova tecnologia conhecida como transistores de nitreto de gálio (GaN ou GaNFast) está revolucionando a confiabilidade, a velocidade e a miniaturização de todos os carregadores. Com o tempo, os carregadores de carros antigos ficarão mais baratos, e a nova tecnologia oferecerá mais linhas de produtos, incluindo carregadores de carros. No entanto, em 2019 ainda não há carregadores de automóveis GaNFast.

Certificação USB-IF

Certificação USB-IFCertificação USB-IF

Preocupado com possíveis danos aos seus dispositivos? Procure o recém-anunciado Programa de Autenticação USB-IF USB Tipo-C para carregadores USB-C (não para carregadores Micro-USB / USB-A). A organização sem fins lucrativos USB-IF oferece autenticação e certificação para dispositivos USB-C.

Embora o programa de autenticação seja relativamente novo, pode levar algum tempo até que os carregadores sejam autenticados e certificados pelo USB-IF. O padrão não é à prova de balas, mas é um grande sinal de que o fabricante tenha se esforçado para tornar o carregador seguro para os consumidores.

Carregadores sem a especificação são mais propensos a destruir seus dispositivos USB-C.

Carga Rápida 4.0

Além de ser mais rápido que o Quick Charge 3.0, o Quick Charge 4.0 pode trabalhar com o USB-Power Delivery, a partir da mesma porta. A especificação Quick Charge 4.0, no entanto, é muito recente e atualmente não está disponível no mercado.

2. Evite comprar o carregador de carro USB errado

Se você não sabe que tipo de porta de carregador você precisa, aqui está uma explicação rápida.

Existem quatro tipos de carregadores de carros:

  1. USB-A Lightning (iPhone)
  2. USB-A Micro-USB (Android mais antigo)
  3. USB-C (Android mais recente)
  4. Carregador de carro de carregamento sem fio (alguns modelos Android e iPhone 8 ou mais recentes)

USB-C x Micro-USBUSB-C x Micro-USB

O cabo USB-C, Lightning e Micro-USB são padrões diferentes.

3. Evite Carregadores USB-C Perigosos

Há duas coisas que podem fazer seu smartphone explodir: Um cabo USB-A para USB-C mal feito e um carregador USB-C mal feito.

O USB-A pode carregar quase tudo (exceto um notebook) se você tiver o cabo correto. O USB-C é projetado para carregar dispositivos USB-C. Se uma porta USB-C não for compatível com USB-PD ou Quick Charge, ela não será carregada com nada além da saída máxima da USB-A (que é de cerca de 10 watts).

Além disso, alguns cabos USB-C, particularmente USB-A para USB-C, podem danificar seus dispositivos. Evite usar cabos USB-C não originais. Em geral, se você comprar cabos de marcas respeitadas, você reduz as chances de comprar um cabo perigoso.

Outra coisa importante é que os cabos USB vêm com classificações de amperagem. A maioria dos cabos de qualidade oferecerá uma classificação de 2.0 amperagem ou melhor. Os carregadores mais avançados requerem cabos com uma classificação de 2,4 amperagem.

4. Evite comprar o padrão de carregamento rápido incorreto

"Carregamento rápido" é uma habilidade especial que permite que smartphones, como o iPhone e o Samsung Galaxy S9, carreguem em velocidades mais rápidas do que o normal. Mas há um problema: você também precisa de um carregador rápido especial (muitas vezes vendido separadamente).

É aí que encontra-se o erro. Existem duas tecnologias de carregamento rápido que não são compatíveis entre si: O USB-C Power Delivery e o Quick Charge da Qualcomm.

Em geral, os iPhones (8ª geração e mais recentes), os smartphones da LG e o Google Pixel usam o Power Delivery. A maioria dos smartphones Android, particularmente os da Samsung, usam o Quick Charge. No entanto, os dois padrões podem em breve tornar-se compatíveis entre si.

O Quick Charge versão 4.0 é interoperável com o USB-Power Delivery - o que significa que um carregador pode oferecer ambos os padrões sem danificar seus dispositivos.

Dois padrões de carregamento que você provavelmente não ouviu falar (e provavelmente nunca verá) são o Pump Express da MediaTek e o Dash Charge da OnePlus. Se você tem um smartphone da OnePlus, provavelmente já conhece. Com o Pump Express, a oferta inoperante é se você tiver um tablet ou smartphone chinês.

Assista ao nosso último vídeo: