Google anuncia fim do Projeto Tango

O Projeto Tango tinha como meta “permitir que dispositivos móveis tenham a compreensão mais avançada das escalas humanas”.

Por | @oficinadanet Google

Quando falamos em realidade aumentada, não podemos deixar de mencionar o Projeto Tango do Google. A ideia inicial da gigante das buscas era adicionar um hardware especial com câmeras diferenciadas e com sensores 3D para mapear o mundo ao redor, com grande precisão, ou mesmo qualquer tipo de espaço, como a própria sala da casa e com isso criar jogos que envolvam todo o ambiente.

Revelado em 21 de fevereiro de 2014, o Projeto Tango tinha como meta “permitir que dispositivos móveis tenham a compreensão mais avançada das escalas humanas”, disse o chefe da época da equipe de Tecnologia Avançada e Projetos em Grupo do Google, Johnny Lee.

Google anuncia fim do Projeto Tango.Google anuncia fim do Projeto Tango.

Leia também:

Várias empresas embarcaram na ideia do projeto inovador e futurista da época. A LG anunciou o primeiro tablet Tango em 2015, já o primeiro smartphone surgiu em 2016 pela Lenovo. A NASA pretendia usar a solução de realidade aumentada para colaborar com seus astronautas.

Agora, de acordo com o tweet do projeto, a gigante das buscas irá acabar com o suporte ao Tango em 1° de março do ano que vem. “Obrigado a nossa incrível comunidade de desenvolvedores que fizeram muito progresso com o Tango nos últimos três anos”, diz o post.

Para quem ficou decepcionado com a mensagem, por fim ela acaba sendo animadora, já que no final ela diz: “Estamos ansiosos para continuar a vigem com você no ARCore”.

A razão para o fim do Projeto Tango está ligado pela necessidade do Google precisar de um hardware específico e mais caro. Deste modo, os dispositivos Tango acabariam em um nível que nem todos poderia contar.

Diferentemente do ARCore que o Google anunciou este ano, a companhia é capaz de distribuir realidade aumentada para vários produtos que já são vendidos no mercado sem a necessidade de um sensor adicional que poderia deixar o smartphone com um visual estranho e até mesmo mais caro.

Deste modo, a intenção do Google com o ARCore é proporcionar realidade aumentada em qualquer lugar. Vale mencionar que outras empresas também possuem planos semelhantes, como é o caso da Apple, com o ARKit.

Pelo visto, 2018 será um ano de inúmeras novidades no setor tecnológico, e nós estamos ansiosos por cada uma delas.

DEIXE SEU COMENTÁRIOComente aqui
Assine a nossa newsletter

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Comentários