Lego Star Wars: A Saga Skywalker é um presente para os fãs [Análise]

The Skywalker Saga é o maior e melhor Lego, trazendo muitas novidades excelentes. Confira nosso review

Lego Star Wars: A Saga Skywalker é um presente para os fãs. Imagem: Oficina da Net/Gregory Felipe
Lego Star Wars: A Saga Skywalker é um presente para os fãs. Imagem: Oficina da Net/Gregory Felipe

Star Wars é uma das franquias mais importantes da história, podendo muito bem ser apontada como a maior de todas. Criada por George Lucas, a saga espacial teve seu primeiro filme lançado em 1977, e desde então não parou de crescer. Com três trilogias que compõem os filmes principais, spin-offs, animações, séries e jogos, Star Wars conta com um universo canônico extremamente grandioso, além de outros conteúdos, não canônicos, do "universo expandido".

Marcante e sempre relevante nos cinemas, para a indústria dos games, Star Wars também sempre se mostrou uma franquia poderosa. São muitos títulos em propostas diferentes, com diversos destes lançamentos trazendo muita qualidade. Marcando a vida de muitos fãs, temos os Lego Star Wars, muito bons por sinal, que certamente trazem boas memórias para grande parte do público.

Agora, com The Skywalker Saga, Lego Star Wars retorna ainda mais completo, com os nove filmes da saga, mais de 400 personagens e totalmente inovador, repleto de mecânicas inéditas.

Imagem: Oficina da Net/Gregory Felipe
Imagem: Oficina da Net/Gregory Felipe

Uma nova maneira de se aventurar pela galáxia

Lego Star Wars: The Skywalker Saga já se torna inovador, e bastante diferente de todos os outros jogos Lego, por contar com uma camêra jamais vista antes nesses títulos, o que permite ao título se tornar ainda mais imersivo e também divertido. Agora, o que temos é uma camêra mais "over the shoulder", semelhante a jogos em terceira pessoa como Uncharted, por exemplo. Com isso, tanto exploração quanto combate se mostram muito mais interessantes, além de precisos, do que em outros jogos Lego.

Uma vez que a câmera já dá outra cara ao jogo, e automaticamente já o torna superior se comparado aos seus antecessores, o título não encerra suas novidades por aí. O combate também se mostra totalmente renovado, e se aproveita muito bem das possibilidades da saga, como o uso da força pelos jedi. Além disso, um sistema inédito de combos serve para dar ainda mais variedade e dinâmica aos confrontos corpo a corpo, permitindo que entre golpes você atire seus inimigos para cima, os atinja de novo, e realize movimentos diferentes. Vale dizer que o sistema de combos não é lá muito complexo e variado, porém em sua simplicidade há o necessário para dar um brilho maior ao combate.

Voltando a falar nos Jedi e uso da força, aqui é realmente interessante utilizar suas habilidades para combinar ataques, arremessando objetos e realizando outros movimentos, enquanto golpes muito bem animados com sabre de luz tornam tudo ainda mais especial.

Um novo sistema de tiro

Entre as grandes novidades do jogo, também temos o novo sistema de tiro, que torna os confrontos com blasters bastante empolgantes e divertidos para os jogadores. Agora, o jogo possui uma mecânica de mira mais avançada, com a câmera se colocando sobre o ombro do personagem. Com o jogo tendo bastante de "third-person shooter" nesses momentos, você tem muito mais precisão ao realizar os disparos, e consegue desfrutar muito mais desses momentos. Em outros títulos Lego, utilizar armas nunca se mostrou tão interessante quanto é aqui.

Imagem; Oficina da Net/Gregory Felipe
Imagem; Oficina da Net/Gregory Felipe

Ainda falando sobre os tiroteios espaciais, é interessante perceber como cada tipo de arma tem um timing próprio, dando variedade ao gameplay. Outra novidade interessante é a possibilidade de utilizar cover para defender-se, aproximando de objetos e sendo capaz de mirar por cima deles. O fato é que tudo aqui é simples, sem muita complexidade, porém é exatamente o necessário. Tirando alguns problemas de câmera/mira em locais mais fechados, todas as novidades são eficientes, principalmente na proposta de um jogo Lego, que não é prezar pela dificuldade, mas sim pela diversão e simplicidade. Funciona bem, e é o que importa.

Você nunca ouviu falar da Millennium Falcon?

A surpresa na pergunta de Han Solo é compreensível. Quem nunca ouviu falar da Millennium Falcon? A nave icônica, para alegria dos fãs, brilha muito em The Skywalker Saga, protagonizando alguns dos momentos mais divertidos do jogo.

Imagem; Oficina da Net/Gregory Felipe
Imagem; Oficina da Net/Gregory Felipe

Tal brilho é permitido por batalhas aéreas também muito eficientes, como quase tudo no jogo. Falando nisso, é importante dizer que pilotar naves é algo que você fará com frequência no título, uma vez que é possível andar livremente em área da galáxia, assim como muitos níveis são recriações de batalhas espaciais memoráveis da saga. Seja literalmente no espaço ou no céu de alguns planetas, os trechos com naves são muitos.

Aqui voltamos a falar sobre simplicidade, e novamente ela funciona. É verdade que às vezes pilotar pode parecer confuso, o que faz com que você perca um pouco o controle, mas na maior parte do tempo durante esses confrontos você estará maravilhado com o que está vendo. Participar de momentos icônicos da saga, com um visual extremamente bonito, é realmente empolgante para qualquer fã.

Jedi, Sith e tudo o que conhecemos

Neste longo confronto entre Jedi e Sith, Star Wars nos entregou nove filmes principais, e todos eles aparecem aqui. Lego Star Wars: The Skywalker Saga é um presente para os fãs da franquia, sendo um grande passeio pela saga. Sempre com o bom humor típico de jogos Lego, o título recria momentos dos filmes com piadas, emoção e coração. É interessante perceber as brincadeiras bobas, e por vezes inteligentes, como a maneira que o jogo coloca Anakin segurando um caderninho de desenho em pleno conselho jedi, com essa sendo a forma como o título demonstra seu certo nível de imaturidade e falta de paciência. Além disso, momentos como stormtroopers tomando banho em banheiras, e outros, passam longe de um humor inteligente e provocativo, mas são característicos em jogos Lego e divertem o jogador que entende qual é a proposta encontrada aqui.

Momentos icônicos e batalhas contra chefes

Recriando momentos icônicos da saga, o jogo peca as vezes por ser "rushado". Talvez com medo de se tornar muito longo ou enjoativo, o título tenha acelerado demais em certas partes, deixando a sensação de "era só isso?" no jogador. Algumas partes aqui, como o ataque à estrela da morte, se mostram muito mais rápidas que nos jogos clássicos, por exemplo. Por outro lado, temos uma recriação excelente de acontecimentos importantes da saga, com o jogador vivenciando momentos únicos e extremamente empolgantes.

Imagem: Oficina da Net/Gregory Felipe
Imagem: Oficina da Net/Gregory Felipe

Além disso, algumas batalhas contra chefes também se mostram desperdiçadas, acabando muito rapidamente e sendo exageradamente simples. Por outro lado, temos também confrontos memoráveis como Obi-Wan e Qui-Gon enfrentando Darth Maul, no famoso "Duel of the Fates". Quando consegue ultrapassar a barreira da simplicidade exagerada, o título sabe oferecer confrontos bem elaborados contra chefes, com objetivos não muito complicados, mas divertidos e que oferecem uma dinâmica satisfatória para estes momentos.

Não faltam personagens

Sendo o jogo Lego que mais oferece personagens, The Skywalker Saga conta com mais de 400 personagens que podem ser desbloqueados, com isso sendo outro exemplo de sua grandiosidade. Com personagens divididos em classe, o jogo oferece nomes conhecidos como Obi-Wan Kenobi, Darth Maul, Luke Skywalker, Palpatine e todos os personagens de sucesso, além também de personagens que você muito provavelmente nem lembra ou até mesmo nem sabia que existiam. Algumas adições interessantes também surgem de forma dos filmes principais, chegando diretamente de Han Solo: Uma História Star Wars e Mandaloriano.

É importante dizer que entre os 400 personagens, muitos nomes aparecem de forma repetida, com visuais diferentes, mas isso não torna menos interessante desbloqueá-los.

A exploração é um dos grandes destaques

The Skywalker Saga é divertido por muitos motivos, e certamente a exploração é um dos principais. No jogo, vemos a maior e melhor exploração em um título Lego, com muito para descobrir e bastante para fazer. Se ao aventurar-se pelos níveis você encontra diversão, na exploração livre ela pode ser ainda maior, uma vez que encontrar segredos e colecionáveis sempre oferece a sensação de recompensa.

Imagem; Oficina da Net/Gregory Felipe
Imagem; Oficina da Net/Gregory Felipe

Conversar com NPCs para receber missões secundárias ou receber pistas de onde encontrar blocos, andar livremente por planetas apenas para descobrir o que eles escondem, realizar puzzles variados que exigem habilidades de diferentes classes... esses são apenas alguns exemplos dos motivos que o jogo possui para justificar a exploração. Tudo se torna ainda mais especial quando o que estamos explorando são planetas famosos da franquia, oferecendo ao jogador uma oportunidade única.

Pequenos problemas

Além de alguns já citados no texto, temos também outros problemas que surgem pelo caminho. No PlayStation 5, a performance se mostrou um pouco complicada, com o jogo apresentando alguns problemas como queda de fps em certos momentos. Além disso, certas ações por vezes não saem como o jogador espera, em momentos que você aperta um botão para uma ação e o personagem acaba realizando outra.

Também percebi problemas de câmera no coop, principalmente em confrontos contra chefe, o que pode atrapalhar o gameplay e ser um pouco irritante.

O veredito

Sendo o jogo mais bonito de toda franquia Lego, com uma excelente iluminação e outros detalhes que chamam atenção, The Skywalker Saga é um presente para os fãs da obra de George Lucas. Sendo também o Lego mais avançado de todos, o título apresenta novas mecânicas e sistemas que encaixaram muito bem na proposta geral.

Um conteúdo massivo, repleto de acertos, que inspira a exploração e justifica muitas horas depositadas nessa aventura. Ser apressado não o torna menos grandioso. Seus defeitos não sufocam as qualidades. Até este momento, The Skywalker Saga é o jogo mais divertido do ano - principalmente em coop - que segue sendo a melhor maneira de jogar um Lego.

Jogo analisado no PS5, com uma cópia cedida gentilmente pela Warner Bros.

Lego Star Wars: A Saga Skywalker

8.5
Prós
  • Novas mecânicas são simples, mas funcionam muito bem
  • Ótima exploração
  • É o Lego com visual mais bonito
  • Extremamente divertido
  • Uma bela recriação da saga
Contras
  • Câmera um pouco problemática em certos momentos
  • As vezes é apressado demais
  • Performance no PS5 poderia ser melhor
  • Algumas batalhas contra chefes poderiam ser mais trabalhadas

Perguntas frequentes

Lego star Wars - A Saga Skywalker é bom?

Um conteúdo massivo, repleto de acertos, que inspira a exploração e justifica muitas horas depositadas nessa aventura. Ser apressado não o torna menos grandioso. Seus defeitos não sufocam as qualidades. Até este momento, The Skywalker Saga é o jogo mais divertido do ano - principalmente em coop - que segue sendo a melhor maneira de jogar um Lego.

Adeus Google Pay; Olá Google Wallet no Android 13; Entenda

Comentários
Minha foto
Insira um comentário