Oficina da Net Logo

Facebook monitora locais de usuários em que considera perigoso

O relatório diz que tudo é feito através dos dados de localização obtidos através do próprio aplicativo do usuário ou mesmo de um endereço IP coletado pela rede social quando o usuário está ativo no Facebook.

Por | @oficinadanet Facebook Pular para comentários

De acordo com um relatório da CNBC, o Facebook monitora e rastreia a localização de seus usuários assim que a equipe de segurança  da companhia descobre que esteja ocorrendo ameaças na rede social.

Deste modo, a companhia monitora ativamente a plataforma por ameaçar comentários, informou o relatório. Isso tudo pode incluir uma ameaça que não seja específica e uma localização no Facebook ou mesmo uma ameaça direta a pessoas específicas. Em seguida, o próprio Facebook determina se uma ameaça de um usuário é confiável, e a empresa utiliza dados dos seus produtos para rastrear a localização da pessoa em questão.

Facebook monitora locais de usuários em que considera perigoso.Facebook monitora locais de usuários em que considera perigoso.

O relatório diz que tudo é feito através dos dados de localização obtidos através do próprio aplicativo do usuário ou mesmo de um endereço IP coletado pela rede social quando o usuário está ativo no Facebook. A CNBC diz que os locais dos usuários podem ser acessados somente após serem colocados em uma lista “Fique de olho” após as ameaças serem consideradas confiáveis. Mas, não está claro quem faz tal determinação. Leia em destaque: Como baixar vídeos do Facebook sem programas [ATUALIZADO 2018].

A CNBC diz que algumas ameaças específicas podem levar ao usuário para a lista de ameaças. Mas, um “Fuck you, Mark Zuckerberg” também pode ser usado para rastrear um usuário.

"Nossa equipe de segurança física existe para manter os funcionários do Facebook seguros", disse um porta-voz do Facebook em comunicado à CNBC. “Eles usam medidas padrão do setor para avaliar e lidar com ameaças críveis de violência contra nossos funcionários e nossa empresa e encaminham essas ameaças para as autoridades quando necessário. Temos processos rigorosos projetados para proteger a privacidade das pessoas e cumprir todas as leis de privacidade de dados e os termos de serviço do Facebook. Qualquer sugestão que nossa equipe de segurança física tenha ultrapassado é absolutamente falsa ”.

Em alguns casos, a equipe do Facebook pode entrar em contato com as autoridades para expor a situação.

O Facebook, em um exemplo, fez uso da tecnologia para rastrear um grupo de estagiários que afirmaram estar trabalhando em casa, porém estavam em uma viagem de acampamento. Conforme um funcionário do Facebook, a ideia era apenas saber se eles estavam seguros, porém, acabaram descobrindo que eles não planejaram trabalhar naquele dia.

Certamente, mais uma questão de privacidade envolvendo o Facebook e seus usuários.

Fonte: The Verge 

Comentários
Carregar comentários