Oficina da Net Logo

Facebook deve contratar pessoas experientes para acabar com Fake News

Os novos contratados ficarão responsáveis pela fiscalização das notícias compartilhadas e postadas, além de certificar-se que usuários e empresas não infrinjam as novas políticas de anúncio político.

Por | @oficinadanet Facebook Pular para comentários

O Facebook, rede social mais usada no mundo, de um tempo para cá vem sendo usada amplamente para a disseminação de notícias falsas. A empresa, inclusive, já forneceu dicas para que os usuários possam identificar tais publicações, e também já trabalha em parceria com agências para tentar amenizar essas informações na plataforma.

A novidade da vez é que a empresa deu um passo importante na guerra contra as Fake News. Conforme uma publicação no Business Insider, a companhia de Mark Zuckerberg anunciou vagas de emprego para “especialistas em credibilidade de notícias”.

Vale mencionar que há alguns anos, por suposta discriminação com a direita e conservadorismo, a equipe de profissionais responsável pela seleção e aprovação das “notícias mais quentes do momento” acabou sendo demitida, e ainda foi substituída por algoritmos. Ao que tudo indica, eles não funcionaram como deveriam.

Facebook luta contra as Fake NewsFacebook na luta contra Fake News Leia em destaque: Como baixar vídeos do Facebook sem programas [ATUALIZADO 2018].

Os novos contratados ficarão responsáveis pela fiscalização das notícias compartilhadas e postadas, além de certificar-se que usuários e empresas não infrinjam as novas políticas de anúncio político, que contam com uma maior transparência.

Ainda não temos certeza de que a nova iniciativa do Facebook irá combater as Fake News. Esperamos que sim, já que grande parte dos usuários está descontente com a circulação de notícias que não sejam verídicas.

No que diz respeito a infração por empresas, recentemente acompanhamos o escândalo envolvendo a Cambridge Analytica e ainda o vazamento de dados de milhares de pessoas para serem usadas em campanhas políticas, incluindo a do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.  

De qualquer forma, também cabe aos usuários, antes de compartilhar alguma informação, certificar-se de que aquela notícia é verdadeira, e que não se trata apenas de uma disseminação indevida.

Assine a nossa newsletter
Comentários
Carregar comentários
  • NEWSLETTER

    As novidades de tech no seu
    e-mail, inscreva-se grátis ;)