Oficina da Net Logo

Astrônomos encontram estrela que pode ser considerada irmã gêmea do Sol

Uma pesquisa publicada nesta semana na revista Astronomy & Astrophysics revelou ter encontrado uma estrela semelhante ao Sol.

Por | @oficinadanet Ciência Pular para comentários

De acordo com os cientistas, o Sol nasceu há 4,6 bilhões de anos e, juntamente com ele, outras estrelas também. Na ocasião, o amontoado de moléculas, gases e poeira interestelar criou objetos com composições e ainda características semelhantes. No entanto, tais irmãs acabaram sendo separadas e se espalharam pela galáxia.

Uma pesquisa publicada nesta semana na revista Astronomy & Astrophysics revelou ter encontrado uma estrela semelhante ao Sol. Chamada de HD 186302, está localizada a 184 anos-luz da Terra. A equipe de pesquisadores, que é liderada por Vardan Adibekyan, da Universidade do Porto, em Portugal, foi quem encontrou a irmã gêmea do Sol. O grupo analisou mais de 17 mil estrelas catalogadas pelo Observatório Europeu do Sul.

Do banco de dados, 55 estrelas foram pré-selecionadas por apresentar características semelhantes às do Sol, e com isso, análises minuciosas da composição química de cada uma vez com que fosse encontrada a HD 186302. O tamanho da HD 186302 é um pouco maior ao do Sol, e sua superfície, composição e idade são similares.

Astrônomos encontram estrela que pode ser considerada irmã gêmea do Sol.Astrônomos encontram estrela que pode ser considerada irmã gêmea do Sol. Leia em destaque: Smoot, a piada que virou uma medida do Google.

“Como não há muitas informações sobre o passado do Sol, estudar essas estrelas pode nos ajudar a entender onde e em que condições ele se formou na galáxia”, disse Vardan ao site Phys.org

O Sol possui no seu sistema o único planeta conhecido por abrigar vida, sendo assim, encontrar uma estrela “gêmea” com tamanho, idade, luminosidade, temperatura e composição química semelhantes pode significar que, em caso desse outro astro também tenha formado o seu próprio sistema de planetas e luas, pode haver vida também.

Para Adibekyan, “se tivermos sorte, e nosso candidato tiver um planeta, e o planeta for rochoso, na zona habitável e, finalmente, se este planeta estiver contaminado pelas sementes vitais que atingiram a Terra, então teremos o que se poderia sonhar”.

Fonte: Sciencealert

Você tem Telegram? Então inscreva-se grátis aqui no canal do Oficina da Net e recebe todas as notícias pelo mensageiro.

MAIS SOBRE: #sol  #sistema solar  #cientistas  #ciencia
Comentários
Carregar comentários