Cientistas brasileiros podem lançar partido para terem mais voz entre políticos

Ideia é formar um partido político apenas com cientistas.

Por | @RafaelaPozzebon Ciência

O Brasil poderá ter mais um partido político em breve, porém, sem pretensões a cargos no poder Executivo, mas sim focados em objetivos específicos como educação, ciência, tecnologia e inovação.

De acordo com a reportagem do Estadão, a ideia vem sendo avaliada pelos corredores do encontro anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, será que é uma boa?Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, será que é uma boa?

A entidade não apoia a causa institucionalmente, isso tudo levando em consideração que o seu estatuto classifica como associação “sem fins lucrativos, laica e sem caráter político-partidário”. No entanto, alguns membros acreditam que poderia ser uma boa ideia ter uma representação dentro do Congresso Nacional.

O grupo já teria até um nome em mente para disputar o cargo na Câmara dos Deputados: a presidente do SBPC, a bióloga Helena Nader. Ela é responsável por presidir a entidade há seis anos e, de acordo com a reportagem do Estadão, possui um grande apoio das comunidades científica e acadêmica.

Após completar o seu terceiro mandato, ela está prestes a entregar o seu cargo ao vice-presidente, Ildeu Moreira. Nader, no entanto, relatou que a ideia não partiu dela sobre a candidatura, e que ainda não possui opinião formada sobre o fato.

Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fapesp, no entanto, mostrou certa discordância em relação à ideia. O ideal, para ele, seria ter gente com formação científica em todos os partidos, e não um exclusivo formado por cientistas.

Mais sobre: ciência, Brasil, política
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.