ISO 9001 - Liguagem Tecnica ISO

A aplicabilidade deste termos temo como função atender auditados em Auditorias externas.

Por | @qualidadebrasil Negócios
Segue abaixo alguns termos técnicos utilizados na area da ISO ou qualidade fabril, porém é claro que o mesmo sofre alteração dependendo do uso aplicado.

Isto não é uma aula de português é claro e sim qual o siguinificado real, para termos usados.

Estes termos são a respostas para muitas duvidas quando o auditado é questionado pelo auditor externo e ao mesmo tempo ele usa algum termo destes relacionados abaixo.

MANTER SOB CONTROLE
É saber localizar o problema, analisar o processo, padronizar e estabelecer itens de controle de tal forma que o problema não mais volte a se repetir.


MANUAL DA QUALIDADE
Documento da política da qualidade, o sistema da qualidade e as práticas da qualidade de uma organização.


MANUTENIBILIDADE
Conjunto de atributos que evidenciam o esforço necessário para fazer modificações . Tem como subcaracterísticas: analisabilidade, modificabilidade, estabilidade e testabilidade.


MÃO-DE-OBRA
Designa usualmente o trabalho manual dos operadores. Num enfoque mais abrangente, refere-se à totalidade dos recursos humanos de qualquer organização, em todos os níveis hierárquicos.


MARKET-IN
Orientação pelas necessidades dos clientes. Corresponde ao Controle da Qualidade Ofensivo (ver).


MARKETING-MIX
Representa o conjunto de variáveis controláveis pela empresa para influenciar as respostas dos consumidores. Nos anos 60, Jerome McCarthy divulgou o conceito, dividindo-o em ´4 pês´: produto (product), preço (price), promoção (promotion) e ponto de venda (point of sale). A variável promoção inclui publicidade, promoção de vendas, publicity (comunicação noticiosa), relações públicas, sponsoring (patrocínio), marketing direto (direct-mail e telemarketing). A variável ponto de venda requer a análise de fatores como estrutura de canais de distribuição, tipo de distribuição, merchandising (ações de marketing no ponto de venda), logística de distribuição e de stocks e gestão da força de vendas.


MARKET-SHARE
Expressão que designa a "fatia do mercado" atingida pela organização.


MATRIZ 5W1H
Ver método 5W1H.


MATRIZ BCG
Da autoria da consultora Boston Consulting Group é um instrumento analítico de apoio à tomada de decisões estratégicas, caso das relativas ao portfólio (carteira) de negócios ou produtos. O modelo BCG é um dos pioneiros e sem dúvida o mais popular devido à sua simplicidade. Para o aplicar será necessário construir uma matriz, cujo eixo horizontal é representado pela variável quota de mercado relativa (alta à esquerda e baixa à direita) e no eixo vertical está a taxa de crescimento do mercado (elevada em cima e reduzida em baixo). A matriz dá origem a quatro quadrantes: interrogações (question-marks); estrelas (stars); vacas leiteiras (cash-cows); e cães (dogs).


MATRIZ DA QUALIDADE
É a sistematização das qualidades verdadeiras (exigidas pelo cliente) considerando principalmente as funções e expressa a relação existente entre essas funções e as características da qualidade, que são características substitutivas. Matriz que tem a finalidade de executar o projeto da qualidade, sistematizando as qualidades verdadeiras exigidas pelos clientes, por meio de expressões lingüísticas, mostrando a correlação entre essas expressões e as características da qualidade, e convertendo as qualidades exigidas pelos clientes em características substituitivas. (Ver QFD)


MATRIZ DE ITENS DE CONTROLE
Ferramenta auxiliar na organização dos itens de controle e sua descrição completa. Para tal matriz utiliza-se o método 5W1H.


McGREGOR, D.
Um dos fundadores do Departamento de Relações Industriais do MIT. Afirmou que as pessoas exercerão auto-direção e auto-controle na busca de objetivos organizacionais, na medida em que elas estejam compromissadas com aqueles objetivos. Afirmou ainda que: "gerenciar é essencialmente resolver problemas...". Autor de inúmeros trabalhos e dos livros "The Human Side of Enterprise" e "Leadership and Motivation". Juntamente com Maslow e Herzeberg, influenciou o lado humano do TQC japonês.


MÉDIA
(Estatística) - É o número obtido somando-se os valores medidos e dividindo-se a soma obtida pelo número de medições. É usada como síntese, valor representativo do conjunto de dados. É particularmente útil em distribuições simétricas. É a região da distribuição de freqüências onde se concentra a maioria das observações.


MEDIÇÃO
Ação de aplicar uma métrica de qualidade de software a um produto de software específico.


MEDIDA DE VARIABILIDADE
Ver Variabilidade.


MELHORAMENTO CONTÍNUO
Ver Kaizen.


MELHORIA
Mudança organizada, movimento para se obter níveis de desempenho nunca antes alcançados, criar novos produtos, novos processos e mercados, reduzir custos, aumentar a produção, qualidade e lucro. Melhorar é solucionar problemas.


MELHORIA CONTÍNUA
Ver Kaizen.


MELHORIA DA QUALIDADEAções implementadas em toda a organização a fim de aumentar a eficácia e a eficiência das atividades e dos processos para proporcionar benefícios adicionais tanto à organização quanto aos clientes.


MELHORIA DE PROCESSOS DE SOFTWARE
Uma abordagem (SPI) para melhoria das organizações que desenvolvem e mantêm software. É baseada na melhoria da capacidade de processos fundamentais para organizações de software. Utiliza como referência um modelo de processo, como por exemplo, o CMM e a ISO/IEC 15504-SPICE.


META
Resultado a ser atingido no futuro. A meta é constituída de três partes: objetivo a ser atingido, valor e prazo. Exemplo: Reduzir o desperdício de papel em 34% até final do primeiro semestre: objetivo: reduzir o desperdício; valor: 34%; prazo: até o final do primeiro semestre. As metas vêm do mercado (clientes internos ou externos) e atingi-las é a essência do trabalho dos gerentes.


META DA QUALIDADE
Alvo da qualidade que se tem como objetivo. As metas da qualidade são aplicáveis a bens, serviços, processos, funções organizações e a unidades dentro de uma organização.


METAS PADRÃO
Consta de uma faixa aceitável de valores para o item de controle considerado, representando especificações de produto provenientes dos clientes internos e externos da empresa. As metas para manter são também denominadas metas padrão. O plano que permite o alcance da meta padrão é o Procedimento Operacional Padrão - POP (Standard) e o ciclo PDCA empregado para o alcance das metas para manter é denominado Ciclo SDCA para Manter (ver).


METAS PARA MELHORAR
Surgem do fato de que o mercado (clientes) sempre deseja um produto cada vez melhor, a um custo cada vez mais baixo e com uma entrega cada vez mais precisa. São metas que devem ser atingidas e para que isso seja possível será necessário modificar a forma atual de trabalhar usando o Ciclo PDCA para Melhorar (ver).


MÉTODO
Seqüência lógica de procedimentos ou operações para se realizar determinada tarefa ou atingir determinado objetivo.


MÉTODO 5W1H
Tipo de Check-list utilizado para garantir que a operação seja conduzida sem nenhuma dúvida por parte da chefias e subordinados. Os 5W correspondem às seguintes palavras do inglês: What (o que); Who (quem); Where (onde) When (quando) e finalmente Why (por que). O 1H corresponde a How (como), ou seja, método a ser utilizado para conduzir a operação. Atualmente, procura-se incluir um novo H (How much/Quanto custa), transformando o método em 5W2H.


MÉTODO DAS BANDEIRAS
Designação dada para Análise de Pareto (ver).


MÉTODO DE SOLUÇÃO DE PROBLEMAS - MSP
Ver PDCA - Método de Solução de Problemas e Ciclo PDCA para Melhorar.


MÉTODO DOS “POR QUÊ”Abordagem desenvolvida pela Toyota: uma pessoa começa com um grande problema e pergunta pelo menos cinco vezes “por que?”. O resultado final é a causa fundamental do problema.


MÉTODO PDCA
Ver Ciclo PDCA.


MÉTODO TAGUCHI
Conjunto de técnicas estatísticas desenvolvidas por Genichi Taguchi (consultor japonês), para otimizar o projeto e a produção. Estas técnicas são usadas na elaboração de Projetos Robustos (ver).


MÉTRICA DE QUALIDADE DE SOFTWARE
Método e uma escala quantitativa que podem ser usados para determinar o valor que uma particularidade (feature) recebe em um produto de software específico.


MÉTRICAS DE COMPLEXIDADE
Grandezas coletadas através do exame da especificação do código de um sistema, programa com rotina e que refletem o seu tamanho e a sua complexidade lógica. Diversos modelos existem para relacionar métricas de complexidade com tempo ou esforço de desenvolvimento e com o número de erros embutidos no produto.


MISSÃO
Compromisso e dever da empresa para com a sociedade. Razão da existência da empresa.


MODELO CONCEITUAL
Utilizado no QFD (ver), é um conjunto de tabelas e matrizes sequenciadas de forma a permitir a visibilidade das relações existentes entre os componentes, mecanismos, processos, matérias primas, etc. com a Qualidade Projetada para o produto. Pode ser definido como o "caminho" que o desenvolvimento do projeto deve percorrer para atingir as metas estabelecidas.


MODELO PARA GARANTIA DA QUALIDADE
Conjunto selecionado de elementos interrelacionados do sistema da qualidade combinados para satisfazer as necessidades de garantia da qualidade em uma dada situação.


MOMENTO DA VERDADE
Instante em que o cliente faz contato com a organização, geralmente através de um representante dela, a partir do qual forma uma opinião sobre a qualidade do produto ou serviço.


MORAL
Nível médio de satisfação ou motivação de um grupo de pessoas, segundo Maslow. O MORAL é uma das dimensões da Qualidade Total e é o iten de controle da motivação (ver). Para que uma equipe tenha o MORAL elevado (alta motivação) é preciso que as suas necessidades básicas (ver) sejam atendidas.


MOTIVAÇÃO
Conjunto de fatores psicológicos (conscientes ou inconscientes) de ordem fisiológica, intelectual ou afetiva, os quais agem entre si e determinam a conduta de um indivíduo, despertando sua vontade e interesse para uma tarefa ou ação conjunta. A motivação surge de dentro das pessoas, não há como ser imposta. Despertar o interesse das pessoas para a Qualidade é fundamental, uma vez que não se implanta qualidade por exortação, decretos ou quaisquer mecanismos coercivos. (Ver Moral)


MSP - MÉTODO DE SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
Mais conhecido como MASP - Método de Análise e Solução de Problemas, consiste na utilização do PDCA para a solução dos problemas. É um método gerencial utilizado tanto na manutenção como na melhoria dos padrões. Este método constitui-se em peça fundamental para o controle da qualidade e deve ser dominado por todas as pessoas da empresa. "O domínio desate método é o que há de mais importante no TQC" (Campos, V. F.). O método de solução de problemas apresenta duas grandes vantagens: possibilita a solução dos problemas de maneira científica e efetiva e permite que cada pessoa da organização se capacite para resolver os problemas específicos de sua responsabilidade. Na aplicação do MSP são utilizadas as "Sete Ferramentas da Qualidade". O Método de Solução de Problemas é constituído de oito processos: 1- Identificação do problema (definição clara do mesmo); 2- Observação (investigação das características do problema); 3- Análise (descoberta das causas fundamentais); 4- Planejamento da Ação (planejar a ação de bloqueio das causas do problema); 5- Ação (executar o plano de ação para bloquear as causas fundamentais); 6- Verificação (verificar se o bloqueio foi efetivo); 7- Padronização (prevenir contra o reaparecimento do problema); 8- Conclusão recapitulação de todo o processo e planejamento das ações futuras).


MUDA
Ver Conceito 3-MU.


MULTIPLICADOR
Aquele que sistematicamente instrui ou repassa a todos os colaboradores os conhecimentos aprendidos.


MURA
Ver Conceito 3-MU.


MURI
Ver Conceito 3-MU.


Espero ter auxiliado, o mesmo serve como orientação para alguns termos utilizados em auditorias externas, onde em reuniões entre os auditores e empresa cliente , se faz necessário compreender, para melhor respostas ao mesmo, pois vendo que o termo técnico é usado em uma área especifica, â possibilidade de se entender errado e responder errado é grande, então tome cuidado quando avaliar uma pergunta feita.

Obrigado
Até a proxima

ISO 9001 - Liguagem Tecnica ISO

Mais sobre:
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.