O ciclo de vida de um projeto de informática

Chamamos de projetos os esforços temporários levados a efeito para produzir um produto ou serviço único. Temporário significa que o esforço tem um momento de início e um momento de fim; em outras palavras, ele possui um ciclo de vida.

Por | @irialuppi Carreira em TI

Chamamos de projetos os “esforços temporários levados a efeito para produzir um produto ou serviço único”. “Temporário” significa que o esforço tem um momento de início e um momento de fim; em outras palavras, ele possui um ciclo de vida. Durante o ciclo de vida, nos envolvemos com o gerenciamento do trabalho (prazos, recursos, custos) e com o gerenciamento do produto ou serviço em desenvolvimento.

O ciclo de vida de um projeto de informática

 

AS ETAPAS

Um ciclo de vida é caracterizado por etapas ou fases distintas. Na figura acima, mostramos uma seqüência de etapas para projetos de desenvolvimento de aplicativos de informática, ressaltando que esta não é a única opção existente. Uma outra opção, bastante em moda, é o modelo espiral de quatro ciclos e quatro quadrantes, sendo que cada ciclo é constituído das etapas (quadrantes) Identificação, Design, Construção e Avaliação. No primeiro ciclo são definidos a meta, os requisitos, o design  conceitual, os planos de teste e a análise de risco. No segundo ciclo é desenvolvida e testada a “primeira construção” do sistema. No terceiro ciclo é desenvolvida e testada a “segunda construção” do sistema. No quarto ciclo é desenvolvida e testada a “construção definitiva” do sistema, e finalizada toda a documentação do sistema.

No caso de implantação de “pacotes”, as etapas seriam diferentes.  Os nomes das etapas da figura  anterior são auto-explicativos, à exceção de design, visto que, no Brasil, também se usa o termo “projeto lógico” para esta etapa. Esta é uma confusão muito forte no Brasil, pois gera um conflito de termos entre o empreendimento como um todo (o projeto) e uma de suas etapas (o design ou projeto lógico).

O final de cada etapa é caracterizado pela produção de um ou mais produtos ou serviços (deliverables), tais como o “Manual das Especificações”, o “Manual do Banco de Dados” ou o relatório dos resultados dos testes do software que está sendo desenvolvido. É no final de cada fase, na verificação da qualidade e conteúdo dos que foram produzidos, na análise da performance da execução e no julgamento das possibilidades de se terminar o projeto com sucesso, que se toma a decisão de continuar ou não com o projeto.

Quando a decisão é pela continuação do projeto, é feito um melhor detalhamento do plano da próxima fase. Vemos portanto que, em projetos, vivemos um constante aperfeiçoamento dos planos pois, quanto mais avançamos na execução do projeto, mais entendemos do produto ou serviço que está sendo desenvolvido. Chama-se isto de “ondas de planejamento”.

 Em cada etapa  do projeto, são executados diversos  processos, estes serão comentados no próximo artigo.

Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo