O PMI (Project Management Institute)

O PMI está motivando mudanças gerenciais no mundo da informática, ao conseguir que se adotem as práticas consagradas da gerência de projetos.

Por | @irialuppi Carreira em TI
O PMI está motivando mudanças gerenciais no mundo da informática, ao conseguir que se adotem as práticas consagradas da gerência de projetos. O PMI, criado nos EUA em 1969, é uma instituição sem fins lucrativos dedicada ao avanço do estado-da-arte em gerenciamento de projetos e seu principal compromisso é “promover o profissionalismo e a ética em gestão de projetos”. Seu crescimento nos últimos cinco anos foi espantoso: o número de associados passou de 10.000 para mais de 40.000 (1998) em todo o mundo. Ele possui representações (chamadas de capítulos) em diversos locais do planeta; no Brasil já existem os capítulos de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Em todo o mundo existe mais de uma centena de capítulos e eles realizam seminários e workshops, dentre outros eventos. Os associados do PMI pagam uma anuidade de US$100,00. Dentre as atividades do PMI a que tem direito todo associado, podemos destacar: as publicações, o Certificado PMP, os Grupos de Interesse e o Simpósio Anual.

As publicações são as seguintes: PM Network (mensal), Project Management Journal  (trimestral), PM Today (mensal) e Information Source Guide (anual). Quanto aos livros, o PMI tem uma extensa lista de
publicações que podem ser consultadas na revista anual Information Source Guide. Dentre eles, um merece especial destaque : “A Guide to the Project Management Body of Knowledge”, mais conhecido como “PMBOK Guide”. Este livro contém as padronizações efetuadas pelo Comitê de Padronização.

O Certificado PMP (Project Management Professional) foi criado em 1984 e é, certamente, o lado mais chamativo do PMI. Até o final de 1998, existiam quase 10.000 profissionais certificados em todo o mundo, sendo que, deste total, cerca de 3.500 foram certificados somente no ano de 1998. Certas empresas de alguns países costumam exigir este certificado quando efetuam contratações de profissionais para seus projetos. Para obter este certificado, o profissional de nível superior necessita comprovar pelo menos 4.500 horas de trabalho em gestão de projetos e obter um mínimo de 70% em um exame de 200 questões de 4,5 horas de duração. No Brasil existiam 19 profissionais PMP ao final de 1998, mas as
expectativas são muito otimistas visto que, desde 1998, este exame tem sido realizado nas seguintes capitais do Brasil: Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro.

Os Grupos de Interesse Específico (SIG: Specific Interest Group), como o próprio nome indica, permitem aos membros se filiarem a grupos de interesse comum para troca de informações. Existem atualmente 20 grupos de interesse, tais como informática, indústria automotiva,
construção civil, aviação, etc.

O Simpósio Anual é realizado nos EUA e conta com uma série de eventos: seções plenárias, palestras técnicas, encontros regionais, cursos, venda de livros, feira de exposição e premiação dos melhores trabalhos. Sua duração é de três dias. Nas seções plenárias são apresentadas palestras efetuadas por personalidades de renome na área. As palestras técnicas são o ponto forte do encontro. Com duração de 45 minutos cada, são realizadas até 20 palestras simultaneamente e quase todas são de excelente qualidade. O difícil é conseguir selecionar as palestras de interesse, visto que diversas ocorrem ao mesmo tempo: certamente algumas excelentes palestras serão perdidas. Os cursos são realizados antes ou após o simpósio. Para maiores informações sobre o PMI, visite o site www.pmi.org.

Mais sobre: PMI, PMP, PMBOK
Share Tweet
DESTAQUES
Mais compartilhados
Comentários
Continue lendo