Apple recebe processo por violar patentes no monitor cardíaco do Watch

Apple recebe mais um processo, agora por utilizar patentes da Omni MedSci.

Por | @fsbeling Apple

A Apple, algum tempo atrás, após a revelação de que a companhia estaria reduzindo o desempenho dos iPhones antigos, acabou recebendo diversos processos por não ter avisado aos usuários que as novas atualizações disponibilizadas aos aparelhos mais antigos acabavam por deixá-los mais lentos.

Porém, na última sexta-feira (06), a Omni MedSci deu início a uma nova ação judicial contra a companhia, na qual alega que a Apple está infringindo sua tecnologia patenteada no sensor de frequência cardíaca do relógio inteligente.

Vários relógios da Apple, incluindo produtos da Série 1, Série 2, Série 3 GPS e Série 3 GPS + Celular, estariam infringindo as patentes da empresa. Com isso, a Omni MedSci, afirma que a Apple teria violado de maneira intencional, três de suas patentes e solicita assim indenização da Apple. Entretanto, a quantia solicitada pela empresa não foi revelada.

Apple recebe mais um processoApple recebe mais um processo

Sediada em Michigan, a Omni MedSci é uma empresa de tecnologia, cujas atividades estão focadas no desenvolvimento de lasers de banda larga infravermelho. A companhia alega que teria se reunido entre 2014 e 2016 com a Apple, mas que a mesma teria deixado de cogitar uma possível parceria, em que tempos depois, a companhia teria apresentado a tecnologia, que seria patente da Omni MedSci.

Além disso, vale ressaltar que a companhia que iniciou este novo processo é uma empresa de propriedade de Mohammed Islam, a qual fundou seis empresas com base em suas patentes. A mesma também ministra cursos sobre o tema a estudantes de Engenharia da Universidade de Michigan, mostrando maneiras erradas e certas de obter patentes "A última vez que chequei, no total, foi em torno de 150 patentes. Perdi a conta", informou Islam.

A Islam também afirmou que foi a Omni MedSci quem inventou as tecnologias para uso de lasers em aplicações médicas, incluindo dispositivos vestíveis. Os lasers também conseguem detectar e monitorar parâmetros fisiológicos, como os constituintes sanguíneos e a frequência cardíaca.

DEIXE SEU COMENTÁRIOComente aqui
RecomendadoEnquete
Você assina Netflix?
Sim, sou titular(47,51%)
Sim, sou reserva =) (12,32%)
Não, mas pretendo(21,99%)
Não, nem quero(18,18%)
Assine a nossa newsletter

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Comentários
@oficinadanetoficial