Para que serve o processador de um smartphone?

É normal em diversas matérias citarmos processadores de smartphones. Mas afinal, você sabe para que servem? E como funcionam?

Por Tecnologia Pular para comentários
Para que serve o processador de um smartphone?

Sempre que falamos sobre as especificações técnicas de um smartphone citamos seu processador. Snapdragon, Kirin, Exynos, A13... são uma série de chipsets disponíveis no mercado e que são aprimoradas ano após ano. Mas afinal, para que serve o processador de um smartphone?

Antes de mais nada, é importante dizer que processadores não estão só presentes em celulares! Computadores, notebooks e tablets também possuem um chipset - e que tem a mesma função do presente em um smartphone - mas estes funcionam de forma diferente.

O processador nada mais é do que a parte principal do dispositivo, correspondendo ao cérebro humano - apesar de algumas pessoas dizerem que corresponde ao coração. Ele literalmente processa todos os dados necessários para que o aparelho funcione, te mostrando mensagens, fazendo ligações ou o que mais você desejar. Quanto melhor o processador, mais rápida a execução de tarefas e desempenho do dispositivo.

Processadores são como o cérebro - ou coração, para algumas pessoas - do smartphone.
Processadores são como o cérebro - ou coração, para algumas pessoas - do smartphone.

O que mede a velocidade dessa execução é a frequência de operação de um processador. Normalmente esse número vem seguido de GHz, que equivale a um bilhão de Hertz. Quanto maior, melhor.

Outro fator que determina a qualidade de um chipset - e seu funcionamento - é a quantidade de núcleos presentes. Para entender melhor, é como se cada núcleo correspondesse a um mini-processador e o conjunto desses mini-processadores formasse um chipset grande. Cada núcleo (ou "core" em inglês) tem uma função específica e, juntos, fazem o smartphone rodar.

Dessa forma, um processador octa-core possui oito núcleos e cada um tem seu papel: seja economizar energia do dispositivo, rodar um programa, etc. É importante ressaltar que o conjunto desses núcleos é o que vai determinar a qualidade daquele processador e não um core isolado.

Processador octa-core possui oito núcleos, ou seja, é como se tivesse oito processadores dentro de um só.
Processador octa-core possui oito núcleos, ou seja, é como se tivesse oito processadores dentro de um só.

Voltando à diferença entre processadores para notebooks e smartphones, esta se dá pela energia captada pelo chipset. No caso do aparelho móvel, o processador é abastecido por uma bateria, ou seja, ele tem uma arquitetura voltada para um bom desempenho com menor gasto energético (chamada de ARM). Já em dispositivos maiores, a arquitetura é outra.

Leia também: Qualcomm Snapdragon 865 vai melhorar câmera, gráficos de jogos, IA e 5G. Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Carregar comentários