Oficina da Net Logo

China passa a identificar cidadãos baseado no modo de andar

A ideia principal do sistema é justamente encontrar criminosos.

Por | @oficinadanet Tecnologia Pular para comentários

A China possui a maior rede mundial de câmeras de CFTV, com uma soma de 170 milhões. Para completar, a polícia local adotou “especificações inteligentes” do Google Glass para conseguir detectar suspeitos em multidões. A novidade da vez é que a tecnologia empregada pode identificar indivíduos baseado na forma do corpo e ainda no modo em que caminham.

A tecnologia de “reconhecimento de marcha” começou a ser usada pela polícia em Pequin e Xangai, em que é possível identificar indivíduos mesmo quando o rosto está oculto ou as costas aparecem voltadas, revelou um relatório da AP.

A ideia principal do sistema é justamente encontrar criminosos. Porém, além da aplicação da lei, a mídia diz que a China implantou o sistema para controlar o seu povo. Vale mencionar que o governo vem recebendo duras críticas pelo modo em que usa suas bases de dados e tecnologia de reconhecimento facial para conseguir policiar as minorias étnicas da China.

China passa a identificar cidadãos baseado no modo de andar.China passa a identificar cidadãos baseado no modo de andar. Leia em destaque: Como usar a tecnologia para diminuir a ansiedade?.

De acordo com a Bloomberg, por exemplo, um sistema implantado em Xinjiaing, uma província do oeste da China com uma população de cerca de 10 milhões de muçulmanos uigures, estaria notificando as autoridades quando alguns indivíduos vão além de suas casas ou trabalho.

O atual sistema de vigilância foi desenvolvido pela startup chinesa AI, a Watrix, que recebeu recentemente uma rodada de financiamento de US$ 14,5 milhões para pode desenvolver melhor os seus sistemas. Huang Yongzhen, CEO da empresa, disse à AP que o sistema é capaz de identificar indivíduos em até 50 metros, tudo isso em conjunto com a tecnologia de reconhecimento facial existente, e assim colaborar com a polícia no monitoramento de áreas ocupadas.

Fonte: TechCrunch

MAIS SOBRE:
Comentários
Carregar comentários
  • PARTICIPE DA NEWSLETTER

    As novidades de tech no seu
    e-mail, inscreva-se grátis ;)