Tiamat V2

Razer Tiamat 7.1 V2.2: o headset para entusiastas

A versão nova do Tiamat 7.1 da Razer passou por aqui, confira o que achamos deste headset

Por | @julianohmaas Reviews Nota: 8/10 Pular para comentários

Recebemos para testes a nova versão do Headset high line da Razer: o TIMAT 7.1 V2.2. Segundo o próprio fabricante: “O Razer Tiamat 7.1 V2.2 representa o ápice da total imersão em áudio de jogos, fornecendo som surround por meio de 10 drivers discretos - 5 em cada câmara de ouvido. Domine jogos que dependem de áudio posicional pontual como FPS, onde ouvir exatamente onde seu inimigo está localizado pode significar a diferença entre ser o predador e a presa.”

A primeira vista, as dimensões o tornam realmente grande e pesado. Não seria por menos. Acoplar 5 drivers sonoros de alta qualidade em cada câmara de som não é tarefa simples. Após o uso, ele se demonstrou muito agradável. O acabamento é em sua maioria plástico e material sintético que imita o couro. As almofadas de orelha são muito confortáveis e com um isolamento impressionante. Você não escuta nada além do que está sendo reproduzido nos alto falantes. Esta parte realmente me impressionou.

Razer Tiamat 7.1 V2 - em usoRazer Tiamat 7.1 V2 - em uso

Sua regulagem ergonômica é apenas automática. Não possui aquelas tradicionais micro travas ou algo do tipo. Ele se ajusta a sua cabeça através de uma cinta elástica feita de tecido e material acolchoado revestido, deixando-o muito ergonômico e confortável. Nas primeiras horas ele até aperta um pouco, mas com alguns dias de uso ele se ajustou perfeitamente. Leia em destaque: Razer Tiamat 7.1 V2.2: o headset para entusiastas.

Razer Tiamat 7.1 V2Razer Tiamat 7.1 V2

Os detalhes estéticos são muito bem elaborados. O que mais chama atenção são os ear cups que deixam os drivers visíveis externamente e ficam protegidos por uma placa de acrílico transparente com iluminação RGB interna.

Razer Tiamat 7.1 V2 - RGBRazer Tiamat 7.1 V2 - RGB

Isso permite uma gama de personalização, chegando a 16 milhões de cores. É compatível com o Chroma Lighting da Razer, tornando fácil essa customização. Ele também vem equipado com tampas externas adicionais que são fixadas através de ímãs e escondem o detalhe interno, deixando-o bem discreto caso você não seja chegado a “builds” tão coloridas e chamativas.

Outra característica bem interessante é a unidade de controle de áudio remota, muito útil para ajustes rápidos sem precisar acessar o aplicativo de controle de volume no computador.

Razer Tiamat 7.1 V2 - Controle de áudioRazer Tiamat 7.1 V2 - Controle de áudio

No início achei estranho ter uma caixa externa e relativamente grande para isso. Mas depois de algum tempo de uso, se mostrou realmente prática. Você ajusta o volume principal rapidamente, muta o microfone, alterna com um toque entre som estéreo e 7.1 e até pode fazer aquele ajuste fino de posicionamento no som 7.1 enquanto está jogando.

Detalhes Técnicos

Para deixar tudo bem explicado, seguem alguns detalhes construtivos que podem ajudar o pessoal que quer comparar até os mínimos detalhes:

  • 10x audio drivers
  • Microfone Dobrável
  • Controle de Áudio Externo
  • 1 Conector USB para alimentação
  • 1 Conector 3.5 mm para Microfone e 4 x 3.5 mm para áudio;
  • 10 drivers de Neodímio

Drivers:

Subwoofer

  • 40mm com diafragma revestido em titânio e ímãs de neodímio
  • Resposta de Frequência: 20 Hz – 20,000 HZ
  • Impedância: 16 Ω
  • Sensibilidade @ 1 kHz: 118 dB ± 3dB

Frontal

  • 30 mm e ímãs de neodímio
  • Resposta de Frequência: 20 Hz - 20,000 HZ
  • Impedância: 32 Ω
  • Sensibilidade @ 1 kHz: 115 dB ± 3 dB

Traseiros

  • 20mm e ímãs de neodímio
  • Resposta de Frequência: 20 Hz - 20,000 HZ
  • Impedância: 32 Ω
  • Sensibilidade @ 1 kHz: 118 dB ± 3 dB

Central

  • 30 mm e ímãs de neodímio
  • Resposta de Frequência: 20 Hz - 20,000 HZ
  • Impedância: 32 Ω
  • Sensibilidade @ 1 kHz: 115 dB ± 3 dB

Laterais

  • 20 mm with Neodymium magnet
  • Resposta de Frequência: 20 Hz - 20,000 HZ
  • Impedância: 32 Ω
  • Sensibilidade @ 1 kHz: 118 dB ± 3 dB

Microphone

  • Resposta de Frequência: 100 – 10,000 HZ
  • Sensibilidade @1 kHz: -38 dB ± 3 dB
  • Sinal/Ruído: 58 dB

Cabo: 3 m revestido em fibra trançada

 

Experiência Sonora

Aqui surgiram minhas primeiras dificuldades com ele. Inicialmente minha experiência foi péssima. Ao plugar os conectores e colocar alguma coisa para funcionar, o som estava horrível. Então apareceu a dúvida, como que um produto tão caro poderia ter uma qualidade ruim? Foi o momento de identificar o motivo.

Então vamos lá. Como ele possui 5 drivers praticamente full range por lado, o som fica demasiado concentrado na faixa espectral central, deixando os médios carregados. Ao utilizar o Surround 7.1, isso fica mais discreto, mas no modo estéreo não é nada interessante. Realizei os ajustes no próprio software da placa de som, através do equalizador e alguns filtros, porém ainda assim percebia que não estava ideal. Esperava mais e minha busca continuou.

Razer Tiamat 7.1 V2 - conectoresRazer Tiamat 7.1 V2 - conectores

Foi então que cheguei até o software próprio, o Razer Surround. Após instalar e ativar a versão pro, que é liberada logo após o registro do produto, as coisas ficaram realmente fantásticas. Através dele consegui calibrar todos os drivers para um posicionamento espacial muito mais otimizado, quando no Surround 7.1; e no modo estéreo, com os filtros e equalizador, consegui extrair uma qualidade que até então não conhecia em headsets. Graves ótimos, médios e altos na medida. Simplesmente impressionante.

Já In game a coisa foi um pouco mais trabalhosa. No primeiro momento não consegui identificar toda a imersão espacial. Quem já teve ou escutou um som Surround 5.1 ou 7.1 real de um home theater vai entender o que estou falando. Aqui foram necessários alguns dias de treinamento para conseguir realmente perceber a real imersão. Mas após este período de adaptação e algumas calibrações, as coisas começam a ficar bem interessantes.

Razer Tiamat 7.1 V2 - MicrofoneRazer Tiamat 7.1 V2 - Microfone

O que me deixou muito decepcionado foi o microfone. Não consegui fazer ele funcionar de forma satisfatória. Captação muito baixa, ruído de fundo e chiado. Tentei diversas configurações e para ficar utilizável, tive que posicionar o microfone praticamente colado na boca. Mesmo assim deixa muito a desejar. Sugiro uma revisão nele, pois para gamers, vai fazer diferença.

 

Conclusões

É um headset diferenciado. Extremamente robusto e confortável. Sua ergonomia e isolamento acústico são coisas novas, excepcionais. Como mencionei antes, você escuta apenas o som dos alto falantes e absolutamente nada do mundo externo. A parte mais complexa fica pela calibração do mesmo. É bastante trabalhosa no caso do uso em 7.1 real. Sem ela, não consegui identificar o real posicionamento das origens sonoras.

Razer Tiamat 7.1 V2Razer Tiamat 7.1 V2

Quem utiliza um home theater perceberá que, mesmo o TIAMAT 7.1 fornecendo todas as características para ser 7.1 real, não é algo ótimo. Mas, no momento, é o que temos de melhor na área e se aproxima bastante da realidade. O som estéreo, no caso de músicas, este sim, é qualidade que beira a perfeição. Porém volto a mencionar a necessidade de utilizar o software da Razer Surround para conseguir extrair aquele pontinho no afinamento através do equalizador e filtros.

O microfone é um caso à parte. Com o custo elevado e a finalidade high end deste produto, deveria ser melhor. O ruído de fundo e chiado ficam destacados e não me deixaram nem um pouco feliz.

Meu veredicto: Se você é entusiasta ou gamer assíduo e tem R$ 1.200,00 para investir em um produto high end deste tipo, vá em frente. Não irá se arrepender no quesito qualidade sonora. O Surround 7.1 tem suas limitações, mas possui melhorias reais em relação ao Surround emulado e incomparáveis ao tradicional estéreo.

Você tem Telegram? Então inscreva-se grátis aqui no canal do Oficina da Net e recebe todas as notícias pelo mensageiro.

MAIS SOBRE: #perifericos  #razer  #headset  #Tiamat
Comentários
Carregar comentários