Como foi inventada a lâmpada incandescente?

Você já pensou na transformação da sociedade ao ganhar um turno novo para viver?

Por | @Evilmaax Ciência

Será que alguma vez que você acendeu uma lâmpada no meio da noite já parou pra pensar como que ela foi inventada? E embora, hoje, a lâmpada pareça ser algo simples - apenas um bulbo, um receptáculo de vidro e um filamento de carbono -, a lâmpada precisou de um sistema inteiro em seu entorno.

Considerada por muitos como uma das revoluções mais importantes na história da ciência - tanto que em um desenho animado é normal aparecer uma lâmpada em cima da cabeça de um personagem quando ele tem uma deia genial -, a mesma fé um resultado de cientistas brilhantes e contínuo aperfeiçoamento.

Criada por Humphry Davy em 1802, ao observar que quando um resistor é aquecido através da passagem de uma corrente elétrica gera luminosidade, a lâmpada comercial demorou para surgir. A partir de sua descoberta o pontapé inicial foi dado e muitos outros pesquisadores pesquisariam sobre o tema, buscando aperfeiçoar a invenção de Davy. Para exemplificar: antes de Tomas Edison lançar sua versão, a primeira versão comercial, 21 inventores haviam lançado sua variante do invento.

Como foi inventada a lâmpada incandescente?
Humphry Davy

Na lâmpada de Edison, a haste era inserida numa ampola de vidro onde havia - e há até hoje - vácuo. A grande sacada de Thomas Edison foi substituir o filamento de carvão que gerava uma vida de poucas horas à lâmpada por ligas metálicas, aumentando-a significativamente. Até hoje utilizamos ligas metálicas e a lâmpada incandescente pouco ou quase nada mudou em relação àquela criada por Edison.

Como foi inventada a lâmpada incandescente?
Patente da lâmpada inventada por Thomas Edison

Hoje, por ser tão banal para nós, talvez não nos demos conta da importância da lâmpada, porém, há diversos trabalhos de historiadores, sociólogos, etc. que estudam sobre a percepção dos sentidos e discutem sobre a revolução causada pela lâmpada incandescente. Imagine você como seria sua vida, se você ficasse atrelado ao horário do sol, acordando ao raiar e indo dormir no pôr do sol. Imagine a transformação que seria se, de uma hora para a outra, você tivesse ganho um período totalmente inédito a ser descoberto, sentido e vivido. Foi justamente essa a revolução causada pela lâmpada.

Aliás, Thomas Edison merece um destaque. Considerado pela maioria dos cientistas como o maior inventor do mundo, Edison era um brilhante e insaciável inventor, ao longo de sua vida registrou mais de 2 mil criações - nada mais nada menos do que 424 patentes tratavam sobre luz elétrica. Entre suas outras invenções estão a hidrelétrica, câmera cinematográfica, fonógrafo e muitas outras. Até mesmo para que a própria lâmpada fosse viável comercialmente, Thomas Edison teve de criar um ecossistema próprio envolvendo linhas de transmissão, distribuidores de energia, etc.

Como foi inventada a lâmpada incandescente?
Thomas Edison e suas lâmpadas

Outro grande ensinamento de Edison foi sem dúvida sua persistência; até chegar a um modelo ideal de lâmpada, que funcionasse, ele teve mais de 200 falhas e lâmpadas que não funcionaram. Ele resumiu toda sua dedicação em uma frase que se perpetuou tanto quanto seus inventos: “O sucesso é 1% de inspiração e 99% de transpiração”.

Mais sobre: Curiosidades Invenções História
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo