O que acontece quando se exclui um arquivo?

Descubra o que acontece quando você exclui um arquivo. Você acha que eles realmente são eliminados do seu disco rígido ou pendrive?

Por | @oficinadanet Hardware

Sabe aquele arquivo ultrassecreto ou aquela foto constrangedora que você não quer ver nunca mais? O que você faria para que nunca alguém tenha acesso a este arquivo? Com certeza você o excluiria e iria limpar a lixeira em seguida, não é mesmo? Pois lamento muito em te dizer que isto não excluíra permanentemente o arquivo do seu computador ou do seu pendrive. Mas então, o que aconteceu com o arquivo? Descubra a seguir, o que realmente acontece.

Afinal, o que acontece com os arquivos?

Quando você apaga um arquivo, ou o envia para a lixeira, você somente transferiu o arquivo para outro local. Isto é um método de segurança. É como se o Windows estivesse lhe dando mais uma oportunidade de buscar de volta os seus arquivos, em um determinado tempo. Como você tem um arquivo que precisa ser totalmente eliminado da face da Terra, você então, esvazia a lixeira. Acontece que ele simplesmente não foi definitavamente eliminado. Você tem somente a ilusão que ele foi totalmente excluído.

O que acontece quando se exclui um arquivo?

Leia também:

O seu disco rígido é composto por estruturas magnéticas que podem ser ativadas ou desativadas, isso depende da função exigida pelo usuário. São moléculas, minúsculas, que vão representar a parte lógica do funcionamento dos discos rígidos. Enquanto temos as informações que estão, fisicamente, ativas ou inativas, que na linguagem do computador são representadas pelos numerais “0” e “1”. No HD, por padrão, um arquivo ocupa o espaço “1”, este é um arquivo visível. Nos pendrives e SSDs, ocorre a mesma coisa. Os arquivos ficam ativos e inativos, e o computador reconhece isto, em forma dos números “0” e “1”.

Então, como os arquivos de número “1” estão visíveis, quando você apaga um arquivo, logicamente, ele passa a ocupar o espaço “0”, correto? Não é bem isso! O que realmente acontece é um pouco diferente.

Apesar de não poder mais ver os arquivos eliminados da lixeira, o sistema apenas reconhecerá aquele espaço, apenas como espaço livre. Então o usuário pode armazenar novos arquivos naquele local, entretanto, as informações serão sobrescritas por estes novos arquivos. Podemos então concluir que aos poucos os arquivos "velhos" serão apagadas para que novas informações sejam colocadas naquele local.

Entenda mais a fundo: 

De uma forma mais simples, imagine uma parede com alguns cartazes colocados. Você pode colar mais cartazes em espaçoas vazios, mas também pode colar mais cartazes em cima de outros. É mais ou menos assim que funciona.

Recuperando arquivos apagados

Você já deve saber que existem alguns programas criados especialmente para recuperar arquivos importantes que foram deletados. Um exemplo de programa que recupera arquivos é o Recuva.

O que acontece quando se exclui um arquivo?

Mas como funcionam estes programas? Eles podem ir além do que o sistema operacional permite que o usuário veja. Ou seja: eles podem observar tudo que está colado na parede, segundo o exemplo acima. O software consegue acessar os dados que estão em camadas sobrescritas. Para isso, o software precisa analisar todos os dados do computador com bastante calma. Ou seja, ele consegue ver todos os cartazes que estão pregados no muro, estando sobrepostos ou não.

Leia também: Como recuperar dados apagados do HD

Mas para que o software consiga recuperar o conteúdo dos cartazes colados na parede, eles não podem ter muitos cartazes colados por cima. Quando isso acontece, fica muito mais difícil para recuperar os arquivos, porque eles estão em camadas de difícil acesso.

Agora você já sabe que há uma maneira de recupear alguns arquivos que você deletou acidentalmente.

Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo