Unity, o Super Videogame

Pela segunda vez em 2013, leio matérias relacionadas a projetos de criação de consoles multiplayer e o que mais me chamou a atenção foi a de um fã de consoles de videogame que juntou em uma única máquina, 15 consoles diferentes

Por | @RafaelaPozzebon Games

Pela segunda vez em 2013, leio matérias relacionadas a projetos de criação de consoles multiplayer e o que mais me chamou a atenção foi a de um fã de consoles de videogame que juntou em uma única máquina, 15 consoles diferentes; isso mesmo amigo leitor, 15 videogames em um só.

Com o codinome, modder Bacteria, especialista em modificar hardware para jogos, serviu como uma espécie de gênio da lâmpada e realizou o sonho de muitos gamers espalhado mundo a fora quando criou um videogame retro, que junta 15 videogames em apenas uma única máquina, que podem acreditar, funciona com apena um controle, digo, com um controle destas 15 máquinas diferentes.

O projeto que fora batizado de Unity é compatível com os consoles Atari 7800, consoles da Sega, da Nintendo e da Sony. O Unity consegue rodar jogos de 18 consoles diferentes, que são eles: Armstrad GX 1000; Atari 7800; Atari 2600; Colecovision; Intelivison; NEC TurboGrafx X; NeoGeo MVS, Nintendo System (NES), Nintendo Gamecube, Nintendo 64, Sega Dreamcast, Sega Megadrive, Master System, Saturn, PlayStation 1, PlayStation 2 e Super Nintendo.

De acordo com o inventor do Super Videogame, foram necessárias 3,5 mil horas, ou, 145 dias inteiros, durante três anos para que o projeto estivesse pronto. Foram investidas cerca de 700 libras esterlinas para a produção do Unity, que pesa cerca de 20 quilos e possui cerca de 300 metros de cabos interligados.

A modder Bacteria avisa o Unity não está à venda, sendo que apenas uma única unidade do Super Videogame fora produzida.

Mais sobre: unity, videogame,
Share Tweet
DESTAQUESMais compartilhados
Comentários