O que é a Deep Web?

Entenda o que é a Deep Web. A internet não é só isso que você tem diante dos olhos. Assim como na vida real, a rede mundial de computadores também possui zonas escondidas, onde a ilegalidade impera e os fora-da-lei se encontram.

Por | @alexscs Internet

Antes de começar com mais esse artigo, tenho que admitir que não foi fácil escrevê-lo.  Confesso que nunca havia ouvido falar da Deep Web ou, se ouvi, não prestei muita atenção. Por isso, tive de pesquisar e correr atrás de informações. E me deparei com coisas que jamais imaginava que existissem. Coisas nada agradáveis e que mostram o tipo de pessoas que dividem o planeta com a gente.

Portanto, fica o aviso: o conteúdo abaixo não é recomendável para pessoas sensíveis. A Deep Web não é chamada assim por acaso. É como sair da sua zona de conforto e entrar em um beco no pior ponto da sua cidade freqüentado pelos piores barras-pesada. E isso não é um exagero.

O objetivo desse texto é informar aos leitores o que é a Deep Web e que tipo de conteúdo você encontra nela. Assim, esperamos que você pense duas vezes antes de arriscar se aventurar por esses sites.

Estamos acostumados, infelizmente, em nosso dia a dia, a ler e assistir a notícias tristes sobre crimes que ocorrem diariamente. Assassinatos, prisões por práticas ilegais e muito mais.

Essas atividades não estão restritas somente ao mundo real. O virtual também conta com a presença de “foras da lei”. E eles se encontram em um lugar só: a Deep Web. O “Dark Side” da internet.

Literalmente, Deep Web significa “Web profunda”, aquilo que acontece nas profundezas da internet e que não chega aos seus olhos. Em outras palavras, os sites da Deep Web não são registrados por nenhum motor de busca (isso mesmo... esqueça o Google).

Pense na analogia de um iceberg: você pode ver a ponta que se encontra fora da água (chamada de Surface Web, os sites “visíveis”), mas existe algo muito mais profundo abaixo (a Deep Web).

O que é a Deep Web?
Analogia do iceberg

A imagem acima exemplifica exatamente como é o tamanho da Deep Web. Ela é muito maior do que a parte a qual temos acesso livre. Talvez 500 vezes maior, talvez 5 mil... não sabemos ao certo.

Mas como a página não é registrada pelo Google ou por qualquer outro motor de busca? É possível isso mesmo?

Sim, é possível. Sabe como? A página não existe. Isso mesmo. As páginas da Deep Web não existem. Assim, fica um “pouco complicado” delas serem descobertas pelo Google, não?

Mas se elas não existem, como é possível acessá-las?

As páginas não existem de forma estática, ou seja, paradinhas, esperando serem acessadas. As páginas são dinâmicas. Explicando: quando alguém quer acessar um site específico da Deep Web, um mecanismo elaborado em programação constrói a página na hora, conforme a demanda. Sinistro, não?

A ferramenta utilizada pelos usuários da Deep Web para acessá-la é chamada de “The Onion Route”, mais conhecida por TOR (Rota da Cebola, em inglês). O TOR é o mais avançado Proxy do mundo, e viabiliza o acesso aos sites ilegais.

A idéia do TOR começou na China. Como você deve saber, a censura de internet na China sempre foi muito rígida. O governo chinês bloqueia uma série de sites para que os chineses não tenham acesso.

Os chineses, asiáticos como são e insatisfeitos por não poderem acessar sites que lhe proporcionariam algum tipo de diversão, se revoltaram e resolveram criar proxys para que pudessem navegar e trocar informações sem a intervenção governamental. Foi assim que surgiu o TOR, criado por Jacob Applebaum.

O TOR utiliza uma matemática bastante complexa e é mantido atualmente por programadores do mundo inteiro que agem de forma voluntária, e também através de contribuições anônimas. Assim, o software é constantemente aperfeiçoado para evitar influência política.

E quem dera que fosse somente política. Como é de se imaginar, graças ao seu anonimato, o proxy foi adotado por grupos extremistas, pela máfia, por terroristas, assassinos e quem mais lhe vier à mente. Entendeu agora com quem estamos lidando?

Apesar de famoso e muito utilizado, estima-se de que o TOR abranja somente em torno de um quarto da Deep Web. Mas mesmo assim é conteúdo que não acaba mais. Seus links não são formados por “.com” ou “.org”, e sim por “.onion”. O nome “onion” (cebola, em inglês) é como se fosse para representar as múltiplas camadas de informação, semelhante a uma cebola.

Acredita-se de que a Deep Web foi revelada ao mundo “normal” após o caso de um assassinato na Alemanha, onde o assassino mostrou em seu julgamento que só efetuou o crime porque a própria vítima havia solicitado isso na internet, detalhadamente.

Se não bastasse tudo isso, esse tipo de internet também possui a sua própria moeda, a Bitcoin. Ela foi criada para que “comerciantes” da Deep Web não sejam pegos. A moeda é altamente confidencial e não deixa rastros. Assim, pessoas recebem seu pagamento e continuam agindo tranquilamente.

O LADO NEGRO

Vamos partir para os exemplos. Recomenda-se ter estômago forte para seguir adiante no texto, pois são coisas realmente revoltantes. Não vamos citar tudo que se encontra na Deep Web, mas com os exemplos abaixo você já pode ter idéia do que se encontra lá.

ASSASSINOS DE ALUGUEL: É incrível como é o anúncio de assassinos na Deep Web. São páginas criadas pelos próprios matadores oferecendo seus serviços. O valor varia de acordo com a pessoa e sua popularidade. Políticos, jornalistas e executivos são mais caros. Pessoas com treinamento militar também não são baratas, devido à ameaça que representam.

E não pense que os anúncios são feitos apenas por pessoas que querem simplesmente acabar com a vida de outras. O negócio é profissional. Existem grupos de mercenários altamente treinados e que agem globalmente. De arrepiar.

GRUPOS TERRORISTAS: Os terroristas (e similares) possuem fóruns na Deep Web para discutir táticas e ações que vão efetuar. E não ache que é fácil ler seu conteúdo. Provavelmente, para ter acesso às discussões e postar no fórum, você terá toda sua vida revirada pelos responsáveis. Nada animador.

TRÁFICO DE PESSOAS: Alguns dos sites mais comuns na “internet invisível” são aqueles que “vendem” pessoas. Sabe quando você vai na padaria e pede cinco pães? É mais ou menos igual. Simples assim.

Em sites específicos você simplesmente coloca o que quer adquirir (crianças, virgens, etc...) e espera. Logo logo aparece alguém com seu “produto”. No entanto, a maioria prefere negociações diretas em fóruns, por sua segurança e efetividade na comunicação.

TRÁFICO DE DROGAS: O serviço mais simples não poderia faltar. São encontrados inúmeros sites que oferecem a venda de todo o tipo de drogas, basta escolher qual você quer comprar. O preço varia dependendo da droga e do tipo de entrega. Obviamente, quanto mais seguro, mais caro. O sigilo, dizem, é absoluto e sem chance de rastreamento.

SNUFF FILMS: São encontrados ao montes na Deep Web. Caso você não saiba, Snuff Films são vídeos de assassinatos gravados pelos próprios assassinos registrando a sua ação, puramente por diversão. Uma simples pesquisa, ou até mesmo um acesso “sem querer”, levam você à uma página de snuff films. Revoltante e repugnante.

PEDOFILIA: Algo que já deixa qualquer pessoa revoltada não fica de fora dessa internet. Por se tratar de algo muito comum, é encontrado sem dificuldades. Preparado para uma bomba? Mesmo?

Os pedófilos gostam de ficar se exibindo uns aos outros. Muitos deles dão medicamento às crianças para iniciar a puberdade mais cedo. Assim, engravidam elas e observam a sua morte, já que as mesmas não têm condições de suportar um parto.

MAIS BIZARRICES: Poderíamos, infelizmente, ficar falando por linhas e mais linhas sobre as barbaridades que a Deep Web oferece., mas vamos poupar seus olhos. Só para deixar registrado, é comum encontrar sites de pessoas que realizam mutilações (e ensinam como fazer isso!), de pessoas que vendem informações confidenciais (como cartão de crédito) e outros vídeos brutais de brigas e semelhantes.

E todos esses assuntos seriam uma bagunça se não houvesse algum tipo de organização, correto? E existe. A Hidden Wiki é uma espécie de Wikipedia da rede TOR e possui informações de sites que podem ser acessados, notícias e gírias utilizadas pelos freqüentadores.

O que é a Deep Web?
A Hidden Wiki

O LADO BRANCO

Depois de ler todas essas coisas, é praticamente impossível para qualquer pessoa pensar que exista um lado bom nesse conjunto de atividades ilegais. Mas existe (em uma proporção escandalosamente menor, mas existe). Sites que seriam altamente reprimidos e punidos na internet normal podem dar seus primeiros passos na Deep Web. Vejamos alguns exemplos:

WIKILEAKS: O site criado por Julian Assange, que divulga documentos altamente confidencias relacionados ao governo de inúmeros Países, começou na Deep Web, para ganhar força e apoiadores. Somente após ter se solidificado se mudou para a Surface Web.

ANONYMOUS: O famoso grupo de hackers Anonymous também surgiu na Deep Web. Há relatos inclusive de que integrantes do grupo auxiliaram na retirada de um dos maiores sites de pedofilia do TOR, além de divulgar os dados dos pedófilos.

O que é a Deep Web?
Grupo Anonymous está presente na Deep Web

ESTUDO E PESQUISA: Existem vários sites que oferecem livros e materiais de estudo e pesquisa de graça. Basta procurar e você tem acesso ao arquivo sem problemas, que possui conteúdo de todas as áreas do conhecimento humano. Alguns assuntos, apesar de polêmicos, também possuem fóruns de discussões para que os usuários discutam idéias sem medo de serem julgados por isso.

CONCLUSÃO: CUIDADO!

Não é necessário lembrar que, por se tratar de um lugar muito freqüentado por hackers, crackers e semelhantes, existe uma boa chance de seu computador ser infectado por algum vírus pelo simples fato de acessar o site. Não são todos, mas uma quantidade considerável.

Mas assim como criminosos agem na Deep Web, a segurança também tenta fazer a sua parte. Não é de se duvidar que, nesse minuto, enquanto você lê estas linhas, agentes de todas as partes do mundo estejam navegando na internet obscura, procurando criminosos e tentando prever ações que podem acontecer.

Armadilhas também estão presentes, para a surpresa dos freqüentadores. Digamos que um grupo de agentes crie um site para tráfico de pessoas. Um indivíduo vai lá, fornece os dados, deposita o dinheiro e surpresa! Minutos depois sua casa está cercada por agentes de terno e outros mais. Game over.

Espero que esse artigo tenha lhe dado uma visão muito maior do que acontece na Deep Web. É um lugar onde você pode encontrar quase tudo que procura, mas geralmente não são coisas agradáveis.

Não recomendamos o acesso à Deep Web! Mesmo que você queira procurar coisas que não sejam ofensivas, existe a chance de cair acidentalmente em um site com vídeos nem um pouco interessantes. Além disso, a possibilidade de seu computador instalar um vírus é bem considerável. Tenha muito cuidado! O caminho a ser seguido depende unica e exclusivamente de você.

--

Fontes: Isso é bizarro, Mundo Gump

--

Mais sobre: internet, oquee, deep web
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários