O que é SATA? Tudo o que você precisa saber sobre a tecnologia

SATA (Serial de acessórios tecnologicamente avançado ), é um IDE padrão lançado em 2001 para conectar dispositivos como drives ópticos e discos rígidos à placa-mãe do computador.

O que é SATA? Tudo o que você precisa saber sobre a tecnologia

Se você possui um PC ou notebook de desktop com menos de 15 anos, certamente ele tem um hardware compatível com a tecnologia SATA, seja um HD ou um SSD. Mas afinal, o que é esse tal de SATA? Em resumo, ele está relacionado ao armazenamento que se conecta à sua placa-mãe. Se você quer saber mais, continue lendo, pois aqui vamos explicar tudo que você precisa saber sobre a tecnologia SATA.

O que é SATA?

O que é SATA? Tudo o que você precisa saber sobre a tecnologia

O SATA é uma interface que permite aos dispositivos de armazenamento fazer a conexão com os sistemas host. Várias formas dessa interface foram desenvolvidas para permitir o aumento da capacidade e largura de banda.

Entender como a interface SATA funciona com SSDs e módulos, além das especificações das diferentes versões, vai ajudar você a fazer as escolhas corretas de armazenamento. Aqui estão alguns fatos sobre a SATA para ajudar você a encontrar as melhores opções.

Porém, existem alguns padrões mais recentes disponíveis para unidades de alta velocidade que são diferentes. Mas, juntamente com o PCIe e o NVMe, o SATA ainda é um participante importante, especialmente quando se trata de HDs e SSDs de tamanho maior.

Dados e poder

Embora haja uma infinidade de produtos designados como dispositivos "SATA", alguns apenas usam a interface SATA. Isso quer dizer que os cabos que os conectam ao restante do PC, e estão conectados a uma porta SATA na unidade e outra na placa-mãe.

Embora os conectores SATA sejam normalmente descritos como uma porta ou conector singular, o SATA realmente inclui dois: o conector de dados e o conector de alimentação. O primeiro é o conector curto de sete pinos em forma de "L", enquanto o segundo é o conector mais longo de 15 pinos - o "L" mais alto dos dois.

Ambos os conectores tendem a ser revertidos nas unidades para as quais permitem conexões, com as bases dos respectivos "L" voltadas uma para a outra. Além do comprimento, eles se diferenciam pelos cabos que podem ser conectados à eles. O cabo de dados SATA quase sempre é composto de plástico sólido que se estende a um cabo plano de banda única, e o conector de alimentação SATA se estende da cabeça até vários cabos finos e arredondados de cores diferentes.

Ambos os cabos são necessários para que os dispositivos SATA funcionem, e ambos executam tarefas diferentes. O cabo de dados fornece a conexão de alta velocidade com o restante do computador, transferindo informações para frente e para trás, conforme solicitado, enquanto o cabo de alimentação é o que fornece à unidade a eletricidade para funcionar em primeiro lugar.

Gerações SATA

O que é SATA? Tudo o que você precisa saber sobre a tecnologia

Embora a maioria dos PCs nos últimos anos tenha usado dispositivos SATA, existem alguns tipos diferentes que merecem destaque. O SATA foi introduzido em 2000, substituindo os cabos de fita PATA antigos. Foi revisado em 2003, e novamente em 2004 e 2008, trazendo o SATA para a versão três - geralmente chamada de SATA III ou 3.0.

Esses padrões aumentaram a velocidade e adicionaram recursos adicionais para permitir unidades de armazenamento mais rápidas e confiáveis, mas não alteraram a aparência física do próprio conector SATA. O SATA 3.0 é a interface SATA mais comum usada atualmente.

Porém, existem algumas interfaces SATA alternativas ao longo dos anos. O mSATA para unidades de notebooks foi lançado em 2011. A última geração dessa tecnologia é o padrão M.2, embora a mais rápida dessas unidades tenha ido além da interface mSATA, e agora aproveita, as portas PCIexpress para obter melhor desempenho.

O SATA Express permitia compatibilidade cruzada com as unidades SATA III e PCIexpress, mas não era uma escolha popular, enquanto o eSATA oferecia velocidades semelhantes a SATA para unidades externas. Hoje, a maioria das unidades externas de alta velocidade usa conexões USB 3.0, geralmente com o padrão de conector Tipo C.

Qual a importância da SATA hoje?

Embora em 2008 o SATA tenha atingido uma saturação quase completa do mercado de PCs, com até 99% de todas as unidades que utilizam o padrão, esse não é necessariamente o caso hoje. Onde muitos notebooks e tablets menores usarão a memória flash incorporada para o armazenamento principal, os desktops e notebooks de última geração agora usarão padrões mais rápidos, como o PCIexpress, para oferecer melhor desempenho.

O SATA ainda é um padrão de conexão importante, especialmente para discos rígidos e SSDs maiores na faixa de vários terabytes, mas para aqueles que optam pelo desempenho, as unidades M.2 e NVMe mais recentes são a escolha ideal. Elas são mais caras, mas a conexão em um slot PCIexpress em vez de uma porta SATA oferece uma conexão que não é limitada pelos limites do cabeamento SATA, além de permitir que as unidades operem com taxas de dados muito mais rápidas. Para alguns, tão rápido quanto gigabytes de dados por segundo, em comparação com o limite rígido de 600 MBps do SATA III.

Nota: PATA às vezes é chamado apenas de IDE. Se você ver o SATA sendo usado como um termo oposto ao IDE, significa apenas que os cabos ou conexões ATA serial e paralela estão sendo discutidos.

SATA vs PATA

O que é SATA? Tudo o que você precisa saber sobre a tecnologia

Comparado ao ATA Paralelo, o Serial ATA também tem o benefício de custos de cabo mais baratos e a mesma capacidade de trocar dispositivos sem a necessidade de desligar todo o sistema. Com dispositivos PATA, você precisa desligar o computador antes de substituir o disco rígido.

Os cabos SATA são muito menores que os cabos PATA. Isso significa que eles são mais fáceis de gerenciar, porque não ocupam muito espaço e podem ser amarrados com mais facilidade, se necessário. O design mais fino também resulta em melhor fluxo de ar dentro do gabinete do PC.

Como você leu acima, as velocidades de transferência SATA são muito maiores que o PATA. 133 MB / s é a velocidade de transferência mais rápida possível com dispositivos PATA, enquanto o SATA suporta velocidades de cerca de 750 MB / s (a partir da revisão 3.4).

O comprimento máximo do cabo PATA é de apenas 18 polegadas (45,2 cm). Os cabos SATA podem ter até 1 metro (39,37 polegadas), o que oferece liberdade para escolher onde os dispositivos podem ser montados. No entanto, enquanto um cabo de dados PATA pode ter dois dispositivos conectados a ele ao mesmo tempo, um cabo SATA permite apenas um.

Alguns sistemas operacionais Windows não suportam dispositivos SATA, como Windows 95 e 98. Porém, como essas versões do Windows estão desatualizadas, não deve ser uma preocupação nos dias de hoje. Outra desvantagem do SATA é que, às vezes, eles exigem um driver de dispositivo especial antes que o computador possa começar a ler dados e gravar dados nele.

Cabos de conversão SATA

Existem vários adaptadores que você pode adquirir se precisar converter um tipo de cabo antigo para SATA ou converter SATA para outro tipo de conexão.

Por exemplo, se você quiser usar o disco rígido SATA por meio de uma conexão USB, como limpar a unidade, navegar pelos dados ou fazer backup dos arquivos, poderá comprar um adaptador SATA para USB. Você pode pesquisar em sites de ecommerce por "cabo conversor SATA / PATA / IDE para adaptador USB".

Existem também conversores Molex, que você pode usar se a fonte de alimentação não fornecer a conexão de cabo de 15 pinos, necessária para alimentar o disco rígido interno SATA. Esses adaptadores de cabo são bem baratos.

🔥O POCO F4 É MUITO BOM 👇

Comentários
Minha foto
Insira um comentário