Oficina da Net Logo

Funcionários da Rockstar se manifestam sobre ideia de que estão sobrecarregados

“Número de 100 horas de semanas terminadas? Zero", disse um dos relatos.

Por | @oficinadanet Games Pular para comentários

Recentemente, alguns rumores davam conta de que os funcionários da Rockstar estavam sobrecarregados. Agora, alguns funcionários estão se manifestando contrários aos relatos.

A empresa deu permissão para que os funcionários pudessem  compartilhar as suas experiências online, de acordo com dezenas de desenvolvedores da Rockstar no Twitter, muitos relatando que não suportam as pesadas condições de trabalho que a empresa sofreu recentemente.

Vulture, em 14 de outubro, publicou um artigo sobre o desenvolvimento de Red Dead Redemption 2. “Estávamos trabalhando 100 horas por semana”, disse o co-fundador da Rochstar, Dan Houser, à publicação. O desabafo chegou ao estúdio, e outros desenvolvedores de outras empresas falaram sobre suas experiências com a crise.

Funcionários da Rockstar se manifestam sobre ideia de que estão sobrecarregados.Funcionários da Rockstar se manifestam sobre ideia de que estão sobrecarregados. Leia em destaque: Lançamentos de jogos da semana (12/11 a 18/11).

Houser disse ao The Verge, que o comentário sobre as “100 horas semanais” estava relacionado a especificadamente elaborar a narrativa e o diálogo do jogo ao longo de três semanas.

 “Obviamente, não esperamos que ninguém mais trabalhe dessa maneira", disse ele. "Em toda a empresa, temos algumas pessoas mais experientes que trabalham muito duro porque são apaixonadas por um projeto ou por seu trabalho em particular, e acreditamos que a paixão se manifesta nos jogos que lançamos".

A Rockstar possui uma história negativa em relação as condições de trabalho. Um ex-funcionário da Rockstar e da Telltale, revelou que durante a era Grand Theft Auto IV do estúdio, “era como trabalhar com uma arma na cabeça 7 dias por semana”. Stauffer ainda descreveu o estúdio como “o ambiente de trabalho mais impiedosamente competitivo e intenso que se possa imaginar”.

Já, Geoffrey Fermin, um animador que trabalha na Rockstar há nove anos disse que a empresa melhorou bastante. "Verdade seja dita na época, tínhamos muito a fazer na empresa com a forma como nos aproximamos do trabalho duro e das longas horas". “Felizmente, crescemos desde então e estou feliz em dizer que as coisas realmente melhoraram. Nós temos uma equipe inteira de RH dedicada que realmente cuida de nós agora, e o ambiente de trabalho é tão positivo e inclusivo como sempre foi ... Todas essas histórias nos últimos dias realmente me aborreceram porque parece um ataque pessoal meus amigos e familiares com quem trabalho aqui. ”

“Número de 100 horas de semanas terminadas? Zero. Número de vezes que tenho recebido alguma pressão por isso? Zero ... Meu nome é Grand Theft Auto V e Red Dead Redemption 2 . Muito trabalho duro e dias difíceis entraram em ambos, mas é isso que eu estou me esforçando para fazer isso”, disse um dos desenvolvedores.

Tom Fautley, outro desenvolvedor Rockstar baseado na Escócia, disse que nunca viu alguém sendo foraçado a trabalhar 100 horas por semana. “Me perguntaram, encorajaram e esperavam trabalhar horas extras (noites e fins de semana) quando chegavam a um grande prazo. O máximo que eu já trabalhei em uma única semana durante meus quase cinco anos aqui foram 79 horas, mas isso não foi recentemente ... Eu ainda gosto do meu trabalho, e estou feliz o suficiente trabalhando aqui. Mas acho que deveria ser melhor.”

Fonte: The Verge 

 

 

Comentários
Carregar comentários