Facebook expôs até 6,8 milhões de fotos privadas de usuários para desenvolvedores

A exposição das fotos aconteceu entre 12 de setembro e 25 de setembro.

Por | @oficinadanet Facebook Pular para comentários

O Facebook revelou nesta sexta-feira (14), que deixou exposta fotos privadas de até 6,8 milhões de usuários para aplicativos. Os aplicativos em questão foram autorizados a ver um conjunto limitado de fotos dos usuários, porém um bug acabou permitindo que eles visualizassem imagens em que não tinham acesso. Entre as fotos estavam histórias das pessoas, como ainda as pessoas que enviaram, porém nunca postaram, e o Facebook armazenou uma cópia.

Esta exposição aconteceu entre 12 de setembro e 25 de setembro. Ao TechCrunch, o Facebook disse que descobriu a violação no dia 25, porém, a rede social não explicou o motivo de ter esperado até agora para divulgar o fato.

Facebook expôs até 6,8 milhões de fotos privadas de usuários  para desenvolvedores.Facebook expôs até 6,8 milhões de fotos privadas de usuários para desenvolvedores.

Os usuários que foram afetados irão receber uma notificação alertando que suas podem ter sido expostas. Além disso, o Facebook diz que está trabalhando com os desenvolvedores para excluir cópias e fotos que eles não deveriam acessar. Até então, até 1.500 aplicativos de 876 desenvolvedores diferentes podem ter tido acesso inadequado às fotos de usuários.

O Facebook disse ainda que o bug está relacionado ao login do Facebook e sua API de fotos, que permite aos desenvolvedores acessar fotos do Facebook através de seus próprios aplicativos. Os usuários afetados fizeram login em um aplicativo de terceiro através de suas contas do Facebook e concederam algum grau de acesso de visualização das fotos.

“Lamentamos que isso tenha acontecido”, escreve Tomer Bar, diretor de engenharia do Facebook. A divulgação ocorre logo após o Facebook abrir uma instalação pop-up em Nova York para mostrar aos usuários como “você pode gerenciar sua privacidade” no site.

Vale mencionar que o Facebook ainda está envolvido no caso sobre as violações de patente com a Cambridge Analytica.

Fonte: The Verge 

Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal