Como funciona o forno de microondas

O aquecimento dos alimentos se dá através da excitação molecular da água. Isso ocorre porque a água é uma molécula pequena e bipolar, ou seja, uma parte possui eletronegatividade maior que a outra, criando dois pólos.

Por | @oficinadanet Ciência

Como funciona o forno de microondas
Em 1945, enquanto trabalhava em uma fábrica de magnetron para radares, Percy Lebaron Spencer descobriu que as microondas criadas por tais dispositivos podiam ser utilizadas para aquecer alimentos. Desde então, existem os chamados fornos de microondas, aparelhos domésticos utilizados com o propósito de aquecer alimentos.
As microondas são um tipo de radiação eletromagnética, ou seja, pertencem ao espectro eletromagnético. Apesar de seu nome, radiação eletromagnética, ela não é letal para o ser humano. Mesmo assim, exposições prolongadas podem causar queimaduras e problemas ao sistema reprodutor, porém por não alterar a estrutura atômica não podem causar doenças como câncer.

O aquecimento dos alimentos se dá através da excitação molecular da água. Isso ocorre porque a água é uma molécula pequena e bipolar, ou seja, uma parte possui eletronegatividade maior que a outra, criando dois pólos. Essas propriedades particulares da água fazem com que as microondas, juntamente com seu campo eletromagnético, façam a molécula girar criando atrito que, por sua vez, gera calor. A ressonância das ondas não fazem só as moléculas de água girarem, fazem outras moléculas como lipídios, glicose e algumas enzimas; todavia somente as propriedades particulares da água a tornam a verdadeira "criadora" de calor.

As microondas são originadas no interior de um dispositivo chamado magnetron, que normalmente se faz presente atrás do painel de configurações do aparelho. O magnetron possui uma área chamada espaço de interação onde se encontram um ânodo (pólo positivo) e um cátodo (pólo negativo), que funcionam juntamente com ímãs. Um campo elétrico contínuo faz com que o cátodo libere elétrons que, por sua vez, são acelerados graças à ação de um campo eletromagnético. Como há ainda a presença de ímãs, os elétrons são forçados a obedecer a uma trajetória circular. Já com as ondas eletromagnéticas formadas, uma parte delas é enviada para um ventilador metálico, localizado no topo do aparelho, que leva as microondas para baixo, realizando o processo de cozimento.

Apesar de sua potência, as ondas não podem escapar de um forno de microondas em boas condições. Isso se deve à "redinha" encontrada na frente do aparelho. Tal recurso cria um isolamento eletrostático conhecido como gaiola de Faraday, que faz com que o equilíbrio torne impossível o escape de radiação. Esse dispositivo é utilizado em carros, para evitar que sejam atingidos por descargas elétricas. Você pode deslumbrar de tal princípio pegando um aparelho celular e embrulhando-o com papel alumínio. O alumínio irá agir como uma gaiola de Faraday e, por isso, o celular não receberá nem enviará sinal.

Mais sobre: ciência física microondas
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo