RAID, o que é e o que faz cada opção?

Entenda o que é RAID, quais são os tipos e o que cada um dos tipos fazem. RAID 0, RAID 1, RAID 2, RAID 3, RAID 4, RADI 5, RAID 6, RAID 10.

Por | @RafaelaPozzebon Hardware

Redundant Array of Inexpensive Disks, o RAID, em português Matriz Redundante de Discos Independentes é uma tecnologia que combina vários discos rígidos, os chamados HD, que formam uma unidade lógica e assim, os mesmos dados são armazenados em todos. Podemos dizer que o RAID é um grupo de HDs que funcionam como se fossem um só. A sua funcionalidade faz com que o sistema tenha grande tolerância a falhas, caso um disco apresente falha, os demais continuarão em funcionamento. Existem muitos tipos de RAID, cada qual com características próprias. Alguns dos tipos podem ser agrupados. Abaixo as características deles:

RAID 0

Este RAID é conhecido como “Fracionamento”. Os dados contidos nele são divididos em pequenos segmentos e assim, distribuídos entre os discos. Neste RAID não há tolerância a falhas, pois não há redundância. Assim, caso haja alguma falha, pode sim, haver perda de informações. O RAID 0 é muito usado para melhorar a performance do computador. Ele contribui para o aumento da velocidade na gravação e leitura de informações. Neste nível de RAID, os dados são gravados ao mesmo tempo. Ele é muito usado em aplicações no CSD e tratamento de imagens e vídeos.

RAID 1

O sistema RAID 1 é possui base no espelhamento de um disco em outro. Assim, qualquer informação que for armazenada no disco 1 também será armazenada no disco 2. Para tanto, se um dos discos tiver algum tipo de problema a informação estará totalmente resguardada no outro disco. Apesar de ser extremamente seguro, pois faz uma duplicação de todas as informações, a performance deste sistema não terá nenhuma diferença em relação a performance de um disco individual. Uma aplicação comum do RAID 1 é em servidores de arquivos.

RAID 2

O RAID 2 tem a capacidade de adaptar o mecanismo de detecção de possíveis falhas em discos rígidos para funcionar em memória. Deste modo, todos os disco da matriz são, de certa forma, monitorados, pelo mecanismo. O RAID 2 não é muito usado pois, os discos rígidos novos já saem das fábricas com mecanismos que detectam as falhas.

RAID 3

No RAID 3 os dados são divididos nos discos da matriz, com exceção de um, que armazena informações de paridade. Caso haja algum tipo de recuperação será possível garantir a integridade dos dados. O RAID 3 tem a capacidade de oferecer taxas consideráveis de transferência e grande confiabilidade das informações.

RAID 4

Este RAID divide os dados entre os discos. Um dos discos é exclusivo para a paridade. A principal diferença encontrada entre o nível 4 e o nível 3 de RAID, é relativo as possíveis falhas de um disco, assim, os dados podem ser reconstruídos através da paridade calculada dos outros discos. O RAID 4 é indicado para arquivos de bom tamanho, pois assim, torna-se possível garantir a integridade das informações.

RAID 5

O RAID 5 é a evolução dos sistemas RAID anteriores , o RAID 1, 2, 3 e 4. Quando um RAID 5 é criado, o sistema utiliza o espaço equivalente a um disco inteiro para armazenar a paridade, que é a informação redundante. Através de um complexo sistema de numeração existem mecanismos que conseguem juntar performance e segurança ao mesmo tempo. Através de complexas fórmulas matemáticas, foram criados algoritmos para comprimir os dados independente do seu conteúdo, gerando assim, a paridade. Nos sistemas anteriores (RAID 2, RAID 3 e RAID 4) a paridade era armazenada em um único disco. No RAID 5 a paridade é armazenada de forma alternada em todos os discos. Se qualquer dos discos contidos no sistema tiver qualquer tipo de problema, o mesmo poderá ser substituído e reconstruído através do processo chamado de rebuild.

RAID 6

Este RAID é muito parecido ao RAID 5, no entanto difere-se pelo dobro de bits de paridade encontrado nele. Esta diferença faz com que haja garantia da integridade dos dados mesmo com falha de dois dos HDs ao mesmo tempo.

RAID 10

O RAID 10 possui características do RAID 0 e o 1. Este nível pode ser usado em sistemas com 4 discos ou mais, porém, é obrigatório que seja número par. No RAID 10, a metade dos discos armazena dados e a outra parte uma cópia. A sua confiabilidade é muito grande em decorrência do seu tipo de armazenamento.

Mais sobre: raid, hd, hardware
Share Tweet
DESTAQUES
Mais compartilhados
Comentários
Continue lendo