Oficina da Net Logo

Terra poderá passar por mais uma idade do gelo, diz estudo

Hipótese do estudo é que o uma nova "mini idade do gelo" assole a terra por cerca de 30 anos.

Por | @viniischulz Ciência

A hipótese desse fenômeno foi estabeleceu-se a partir de um estudo realizado por um grupo de investigadores britânicos, russos e de outras nacionalidades. O grupo é liderado pela professora de matemática Valentina Zharkova, da Universidade de Northumbria, no Reino Unido.

De acordo com o modelo matemático da atividade magnética do sol, as temperaturas aqui na terra começaram a baixar, levando a temperatura do planeta a condições climáticas parecidas com as vividas no século XVII, que é historicamente conhecido como uma “mini idade do gelo”.

Terra poderá passar por mais uma idade do gelo, diz estudo

Esse fenômeno está associado a uma menor atividade solar, onde são encontradas menos manchas solares do que o habitual. Essa inatividade solar no século XVII, coincidiu com uma queda brusca nas temperaturas aqui na terra, e apanhou a Europa e a América do Norte de surpresa.

O período no século XVII foi chamado de uma “pequena idade do gelo” pelo fato do fenômeno durar cerca de 50 anos, e não eras como a milhares de anos. Durante essas 5 décadas, os invernos foram muito mais rigorosos do que era comum, levando a eventos marcantes, como o congelamento do rio Tamisa, em Londes, a ponto de até, durante o inverno, ser possível caminhar sobre a camada de gelo na sua superfície.

De acordo com os estudos, as temperaturas poderão começar a diminuir ainda em 2021.“Durante o mínimo, a intensidade da radiação solar vai ser drasticamente reduzida. Portanto, vamos ter menos calor a entrar na atmosfera, o que reduzirá a temperatura”, explica Valentina Zharkova.

As pesquisas da equipe de investigação, resultaram em um modelo matemático que analisa a atividade solar. Depois te terem analisado o campo magnético do sol, os especialistas descobriram que o sol produz ondas magnéticas em pares e não individuais, como até então era imaginado. A partir daí a equipe começou a analisar as alterações que o campo magnético poderia sofrer no futuro. “Foi aqui que previmos este novo mínimo de maunder”, afirmou a Professora Zharkhova.
A investigadora, ainda acredita que se realmente for confirmada a “mini idade do gelo”, o aquecimento global pode ser controlado, isso pelo fato de que a Terra terá 30 anos para solucionar o problema de poluição. Valentida afirmou ainda em vários comunicados à imprensa que o estudo pode não estar correto, já que ele é focado em um objeto altamente dinâmico e influenciável por questões externas, enfatizando que a previsão dada pela sua pesquisa é uma hipótese e não uma certeza.

 

COMPARTILHE
Siga no instagramHistórias DigitaisComparador de SmartphonesLançamentos da Netflix
Comentários