Monstros microscópicos

Cite um animal que você morre de medo. Agora leia este post e depois repense seus medos.

Por | @Evilmaax Ciência

Qualquer pessoa teria um ataque de pânico ao deparar-se com uma fera como um urso ou tigre famintos, porém, eles são bem lindos e nem um pouco aterrorizantes se comparados a outros animais que só não temos medo porque, realmente, não os estamos enxergamos.

Com cara de poucos amigos, você pode ter agora mesmo pertinho de você, ou, inclusive, dentro do seu corpo, algumas das criaturas mais assustadoras já surgidas. Confira 10 "coisas" microscópicas que parecem verdadeiros monstros quando vistos através de um microscópio.

1 – Ancilostomíase (parasita nematoide)

AncilostomíaseAncilostomíase

Essa criaturinha ali do lado é um parasita que que vive no intestino de seus hospedeiros. Como dá pra ver na imagem, sua boquinha tem vários dentes que ela vai usar para subir pelas paredes intestinais sempre que precisar se locomover. Os movimentos, aliás, são sempre para frente ou para trás, pois não possuem a habilidade de mover o corpo em curva.

As larvas entram em seus alvos tanto pela ingestão como penetração da pele onde irão se desenvolver e ser uma das principais causas de morte dos animais devido ao sangue que é sugado do intestino.

Membro da família dos Nematoides, esse exemplar não possui sangue, sistema circulatório ou respiratório, mas isso não significa que a família deu errado na vida. Eles são muito bem-sucedidos no ramo da sobrevivência: estão em todos os habitats do planeta.

2 - Mistacocarida

MistacocaridaMistacocarida
Os Mistacocarídeos são um tipo de crustáceo que vive apenas em sedimentos marinhos intersticiais, ou seja entre camadas do tecido conjuntivo. E é com essa sua estrutura alongada e segmentada que ele consegue se espremer por seu habitat.

Para mover-se, os Mistacocarídeos usam suas antenas e mandíbulas para avançar pelos grãos de areia, alternando “explosões de energia” nas superfícies acima e abaixo deles. Os pesquisadores calcularam que uma espécie pode completar quatro ciclos de duas explosões por segundo, o que resulta em uma viagem de 420 micrômetros (0,42 mm), o que não é tão ruim para uma criatura com menos de um milímetro de comprimento, não acha?

E aqueles cabelinhos finos ali em cima não são apenas para dar um estilo ao Mistacocarida, eles são seus apêndices que têm a tarefa importantíssima de filtrar os detritos da água.

3 – Efemerópteros

EfemerópteroEfemeróptero

O animal aí de cima é uma larva e ainda não está pronto para a vida adulta, mas quando estiver será mais um lindo membro dos efemerópteros, insetos de corpo mole que podem atingir até respeitosos 4 centímetros de comprimento.

Como você pode suspeitar, o nome efêmero está ali por um motivo bem específico: após tornar-se adulto ele sobreviverá por apenas algumas horas, sem nem mesmo se alimentar (nem poderia, pois seu sistema digestivo não funciona, atrofiado após não ter sido usado por diversas gerações seguidas).

As poucas horas de vida adulta serão usadas apenas para reproduzir, colocar ovos e garantir a descendência da espécie, no melhor estilo “viver a vida porque a vida é curta”.

4 – Tardígrado

TardígradoTardígrado

O Tardígrado já é uma subcelebridade na internet, sendo mais conhecido do que os ex-bbbs que participaram das edições 2010 para trás. Isso por diversos motivos:

Por exemplo, ele pode viver em praticamente qualquer lugar do universo. Seu corpo está adaptado para temperaturas que vão do -273,15 °C (próximo ao zero absoluto) até os 150 °C, radiação de até 5 mil Gy (1000 vezes mais que nós humanos) e pressão de até 6 mil atmosferas. 

Apesar de seu tamanho microscópico e serem inofensivos aos humanos, os integrantes da família Tardígrada são os únicos animais terrestres capazes de sobreviver ao vácuo espacial, como já foi comprovado por astronautas que levaram alguns deles para passear por lá.

Outro fator que faz com que os tardígrados sejam amados quase tanto quanto os gifs da Gretchen é que eles podem “ressuscitar”. Funciona assim: quando percebem que estão em um ambiente não propício à sua sobrevivência ele começa a desidratar e encolher. O próximo passo é desligar toda a atividade biológica presente em seu minúsculo corpinho. Assim eles passarão anos (até 10, segundo estudos) como se estivessem mortos.

Quando alcançarem algum local ideal eles se reidratam e voltam a viver como se nada tivesse acontecido.

5 - Hydrothermal Worm

De boquinha aberta, de boquinha fechadaDe boquinha aberta, de boquinha fechada

Para que pudéssemos ver o monstro acima com tamanhos detalhes ele teve de ser aumentado 525 vezes, já que seu tamanho não passa de míseros 568 micrômetros, ou, 568 partes de um milímetro dividido por mil. Achou pequeno? Faz sentido, afinal ele é uma das menores “coisas” vivas no planeta.

Pelo menos, esse daqui você não precisa rer o medo de cruzar o caminho de um deles, já que o mesmo é uma criatura que vive em níveis profundos do oceano. Agora, se você os estiver procurando, vá direto a uma fonte termal, pois é lá que eles gostam de viver.

6 – Polynoidae

PolynoidaePolynoidae

Parece saído de um filme de ficção científica, mas esses bichinhos são bem reais e você pode encontrar no oceano mais próximo de casa, bem lá no fundinho. Estamos falando de mais uma daquelas espécies que não conhecem a luz solar.

Evoluídos para aguentar a pressão de mais de mil metros abaixo d’água elas medem cerca de 2 ou 3 centímetros e são conhecidas há poquíssimo tempo, somente após descolarmos uma tecnologia capaz de nos levar aos locais mais profundos do oceano e conhecer esses amiguinhos aí. Por conta disso sabe-se pouco sobre eles e eu nem tenho muito o que falar aqui. Como vocês podem ver eu estou escrevendo coisas aleatórias só para aumentar o tamanho do parágrafo e parecer que tem várias informações sobre o Polynoidae, mas não se engane, não tem!! Mas parágrafos gigantes são feios esteticamente falando, então irei parar por aqui. Passe para o próximo da lista que eu tenho certeza que você conhece bem.

7 – Larva de mosca

Larva de moscaLarva de mosca

O carinha ali em cima parece tem uns dentes bem afiados, mas, na verdade, trata-se de um bebê.

Esse é o rosto de uma larva de mosca azul, ou, mosca varejeira, como é mais conhecida a espécie no Brasil. Depois que crescer elas sairão voando por aí, escapando de tapas e chineladas enquanto procuram a melhor carne podre ou fezes para colocar seus ovos e perpetuar a espécie.

Embora seja um grande transmissor de protozoários, vírus e bactérias, ela tem uma função bastante importante e nobre: é usada para ajudar nas investigações forense, determinando há quanto tempo o cadáver é cadáver, ou seja, há quanto tempo a vítima morreu.

E se você odeia essa mosca enorme e nojenta considere mudar-se para os Estados Unidos ou algum outro país que já a tenha extinto devido aos danos causados ao gado.

8 – Bacteriófago

BacteriófagoBacteriófago

O serzinho aí de cima mais parece uma estrutura de extração de petróleo do que um ser vivo, mas ele tem atividade biológica, assim como eu, você ou o seu gato. Trata-se de um Bacteriófago, ou Fago, um tipo de vírus que infecta somente bactérias. Agora imagine só você o tamanho de um vírus que ataca bactérias que, por si só já são minúsculas e imperceptíveis a olho nu. Conseguiu imaginar? Eu respondo: 200 nanômetros.

De acordo com a espécie do bacteriófago eles podem tanto adentrar no hospedeiro e começar a destruição do seu sistema de dentro para fora como entrar e integrar-se ao material genético da vítima, sendo, inclusive, replicados a cada divisão celular que o hospedeiro fizer. Plano perfeito! 

Mas estes vírus bacteriológicos podem, também, trazer algum benefício para seus hóspedes, como no caso da Vibrio, uma bactéria inofensiva que vira a Vibrio Cholerae após ser “invadida”. Esta nova bactéria é a causadora da temível cólera.

9 – Aranha

Aranha preparando o boteAranha preparando o bote

Acima você vê uma aranha Lobo preparando-se para apresar uma mosca doméstica. Além de excelentes caçadoras, as aranhas são um dos animais que mais deram certo na vida. Existem cerca de 40 mil espécies conhecidas pela humanidade que estão espalhadas por todos os lados, em todos os climas, todos os continentes (exceto Antártida), adaptadas às grandes cidades, ao campo, às florestas e, nesse momento, centenas delas devem estar escondidas em sua casa, esperando para sair à noite e fazer um lanche.

Aliás, acredita-se que a população mundial de aranhas some 29 milhões de toneladas (quase 500 Titanics) e que, a cada ano, ela consome algo entre 400 e 800 milhões de toneladas de presas (os humanos comem cerca de 400 milhões de carne e peixe no mesmo período). Detalhe: os 7 bilhões de humanos somam uma massa de aproximadamente 287 milhões de toneladas, o que, matematicamente, significa que as aranhas poderiam comer todo mundo em menos de 1 ano (e ainda ficariam com fome).

Aranha ZebraAranha Zebra

Segundo os entendidos em aranhas, dependendo do ecossistema, pode existir até 300 milhões de aranhas vivendo a cada 400 metros quadrados. Segundo outra estatística, isso é o suficiente para garantir que nenhum humano consiga se distanciar a mais do que 3 metros de um animalzinho desses quando em terra.

A maior aranha do mundo, a “Golias Comedora de Pássaro” alimenta-se de cobras, morcegos, sapos, lagartos, pequenos roedores, além de pequenos insetos e, obviamente, pássaros. A boa notícia é que ela é inofensiva aos humanos, então não se assuste se ver uma. A má notícia é que ela vive no norte do Brasil, e, caso você veja uma, você irá sim se assustar sim, pois não tem como ver uma aranha de 30 centímetros e ficar de boa.

Mas a notícia ruim mesmo é que além de termos a maior aranha do mundo, temos também a “sorte” de possuir a aranha mais venenosa do mundo, a Aranha Armadeira. Mas não se preocupe, embora seja considerada "agressiva", nem mesmo a aranha mais venenosa do mundo irá tentar lhe atacar, a não ser que você a ameace, claro (NÃO FAÇA ISSO).

Ahh, e não mate aranhas. Elas são legais e controlam os insetos da sua casa e das cidades.

10 – Formiga

Close-up da formiga do seu jardimClose-up da formiga do seu jardim

Assim como o animal interior, as formigas são vitais para a nossa sobrevivência além de serem muito legais também. Por exemplo, imagine uma área de 2.5 km² de extensão. Imaginou? Esse pequeno espaço de terra é o suficiente para que as formigas movam cerca de 50 toneladas de terra de um lado para o outro a cada ano, sendo muito mais úteis do que as minhocas, conhecidas por serem as grandes parceiras dos agricultores.

Calcula-se que para cada humano vivo existam cerca de 1 milhão de formigas no subterrâneo, prontas para carregarem até 100 vezes o seu peso, e mais, de cabeça para baixo! Se humanos tivessem essa mesma força poderíamos levantar um elefante adulto. Elas estão distribuídas entre 22 mil espécies diferentes estimadas (12 mil já catalogadas), podendo viver até 30 anos em cativeiro.

Assim elas se agrupam em colônias que podem contar centenas de milhares de formiguinhas, todas trabalhando para o bem do grupo (deveríamos aprender com elas). A menor espécie de formiga tem cerca de 1 milímetro de comprimento, enquanto que a maior tem até 30 milímetros. Aliás, falando em tamanho, você sabia que a maior colônia já encontrada de formigas se estendia por mais de 6 mil quilômetros? Apenas a título de comparação: de Porto Alegre (Rio Grande do Sul) a Belém (Pará) são, apenas, 3.190 quilômetros em linha reta. A supercolônia foi encontrada na Europa e é um resultado da junção de diversas colônias menores. FormiguinhaFormiguinha

Alguns outros fatos legais sobre formigas: Elas são os únicos animais do mundo que domesticaram outros animais (algumas espécies de formigas alteram o dia a dia de alguns pequenos insetos para que eles vivam onde elas querem, gerando alimento, por exemplo), elas têm um segundo estômago que serve para armazenar comida para alguma companheira que possa precisar, algumas espécies sabem nadar, enquanto a maioria delas pode sobreviver por até 24 horas abaixo d’água, elas também travam batalhas homéricas contra colônias rivais e podem até escravizar as formigas derrotadas.

Conhece alguma outra criatura aterrorizante que ficou de fora e deveria ter sido incluída nesta lista? Deixe um comentário logo abaixo.

Mais sobre: ciencia
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo