As duas vias da TI: Qual o limite entre o público e o privado?

Qual o limite entre o publico e o privado? até que ponto as pessoas se expõem para conseguir popularidade, ou se isolam pra fugir dessa popularidade excessiva.

Por | @oficinadanet Redes sociais

As redes sociais instalaram-se definitivamente no cotidiano das pessoas, seja por lazer, amizade ou motivos profissionais. O certo mesmo é que a internet trouxe o universo para dentro de nossas casas. E por esse motivo, a exposição das pessoas nas redes sociais não para de crescer.

Por ser uma maneira fácil e instantânea de trocar informações, pode estreitar a distancia pra que esta longe, assim como distanciar quem esta perto. As pessoas acabam expondo de modo exagerado suas vidas na rede, que além de unir pessoas e criar laços pode servir de palco para confusões, intrigas, desfazer namoros e até casamentos.

As duas vias da TI: Qual o limite entre o público e o privado?

Justiça seja feita, nem tudo é ruim, as vantagens são inúmeras, dentre elas, destaco: facilidade de comunicação entre as pessoas e maior acesso ás informações. No âmbito profissional, por exemplo, empresas se mantêm conectadas para descobrir talentos e observar o comportamento de pretendentes a empregos.Isso mesmo, o acesso aos candidatos nas redes sociais vem sendo cada vez mais utilizado para complementar o mapeamento do perfil do profissional.

Atualmente, há inclusive redes sociais exclusivas para relacionamento profissional. São muitas a informações levantadas, tais como: hábitos, hobbies, preferências, habilidade de relacionamento, comportamento ético e até a redação. Redes sociais são excelentes ferramentas de marketing e devem ser aproveitadas como tal, em todo o seu potencial.

Você toparia registrar uma imagem a cada 30 segundos da sua vida ? Ou prefere destruir as coisas que manda pelo celular ? Escolha seu lado.

COMO REGISTRAR TUDO

Quer lembrar mais? use o MEMOTO, um acessório que fica pendurado na lapela (parte exterior, e superior da roupa) e tira fotos de tudo que aparece na sua frente. São quase três mil registros e quatro gigabytes por dia. Ele guarda esse catálogo de imagens da sua vida na "nuvem", e ainda permite compartilhamentos.

O produto, financiado pelo Kickstarter e com previsão para ser lançado em fevereiro, segue a trilha do big data, o registro da infinidade de dados que produzimos ao viver, e do self-tracking, que é a anotação minuciosa desses dados e o estudo dos números produzidos.

COMO APAGAR TUDO

No lado oposto, tem gente enjoada desses excessos (que beiram a invasão de privacidade), querendo esquecer e apagar um pouco. Para isso, existem o Wickr e o Snapchat, aplicativos que mandam mensagens auto-destrutivas. Eles fazem com que a foto, o video ou o texto que você enviou sobreviva no outro celular por tempo determinado (no Wickr, você escolhe a duração, no Snapchatm são até dez segundos). Depois, o recado desaparece. Mas cuidado: basta um print screen da tela que aquela mensagem poderá estar guardada para sempre.

Mais sobre: redes sociais redes exposição
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter