Oficina da Net Logo

Windows 8: Photo, Music e Video

Estruturados de maneira padrão, os Aplicativos - Gestores de Mídia buscam informações nas pastas pessoais dos usuários e na Internet, organizam os dados em uma estrutura seqüencial de acordo com o filtro predefenido, disponibilizando os arquivos em uma espécie de mural com slide lateral. Vamos agora conhecer um pouco mais sobre o “photo”, “music” e “vídeo”.

Por | @priorandre Windows

Estruturados de maneira padrão, os Aplicativos - Gestores de Mídia buscam informações nas pastas pessoais dos usuários e na Internet, organizam os dados em uma estrutura sequencial de acordo com o filtro predefenido, disponibilizando os arquivos em uma espécie de mural com slide lateral. Vamos agora conhecer um pouco mais sobre o “photo”, “music” e “vídeo”.

O nome dos aplicativos no sistema está em minúsculo, por isso vou preservá-los no artigo.

photo


O aplicativo para visualização de imagens é simples, mas faz um trabalho legal para quem é viciado em fotografia. A tela que vemos abaixo é a inicial, logo no inicio é necessário que você informe o local de armazenamento para exibição das fotos. No meu caso, não possuo muito conteúdo na Web e justamente por isso vou exibir a “Pictures Library” que é a pasta imagens do meu usuário.

Windows 8: Photo, Music e Video



Com o aplicativo aberto e já na pasta de imagens selecionadas, a estrutura é de rolagem lateral, comando que não costumava ser muito utilizado nas versões anteriores do Microsoft Windows. Cada pasta é considerada um “álbum” conforme mostrado no canto superior da tela, junto à quantidade de arquivos “files”.

Windows 8: Photo, Music e Video

 

music


O novo Player tem a estrutura diferente de qualquer Windows Media Player já visto, mantendo o mesmo sistema de exibição que o aplicativo Photos e o Video, ele se destaca na busca de informações.

Windows 8: Photo, Music e Video



Selecionando minha pasta pessoal de músicas, o conteúdo é listado em uma tabela por ordem de “a to z” ou “date” e pode ainda receber o filtro por álbum, artista ou nome da música.

Windows 8: Photo, Music e Video



Quando clicado em um arquivo de música, o Player inicia sua ação e busca por informações do Artista, álbum e afins. Conforme a música vai rolando, o fundo da tela é customizado com fotos de álbuns e coisas relacionados a este mesmo artista. Até acho bonito, mas não julgo necessário quando o assunto é música. Normalmente optamos por ouví-las durante outras atividades no computador.

Windows 8: Photo, Music e Video



Justamente no dia que resolvi fazer este artigo, a conectividade deixou de funcionar e diz no código de erro que o “conteúdo não está disponível em meu idioma”. Para variar o Brasil fica de fora das novidades.

Vídeo


É o aplicativo que melhor justifica a nova plataforma padronizada. Não sou um usuário que costuma armazenar muitos vídeos no computador, talvez algum “pirata” de plantão possa confirmar a afirmação logo mais.

Como nos outros aplicativos, será necessário escolher minha pasta pessoal de vídeos. A opção de “Assistir Online” foi removida depois que eu informei que sou Brasileiro.

Windows 8: Photo, Music e Video



A maneira como os vídeos são dispostos na visualização facilita no reconhecimento e permite que sejam acompanhados em segundo plano caso o usuário não tenha certeza na escolha do arquivo.

(Todo bom Nerd curte algum tipo de Anime e Seriado – Eu sei que estou desatualizado, Relaxa!)

Windows 8: Photo, Music e Video



Com algum arquivo selecionado, surgem algumas indicações que podem aparecer e desaparecer com os cliques do botão esquerdo do mouse. Entre elas estão o “Voltar para meus vídeos”, “Voltar o tempo deste vídeo”, “Avançar o tempo deste vídeo”, “Play”, “Pause”, “Nome do Arquivo”, “Linha do tempo” e “Minimizar para segundo plano”.

A imagem abaixo ajudará vocês na interpretação.( A cena do vídeo é engraçada! :B )

Windows 8: Photo, Music e Video

 

Conclusão


Espero não assustar ninguém com minhas conclusões, busco com elas mostrar o que há de implicito nos assuntos, baseando-me no olhar técnico e na usabilidade do sistema. Nos aplicativos citados, percebe-se que a utilidade é focada nos dispositivos móveis e sensíveis ao toque. O antigo Windows Explorer não pede complemento, o trabalho dos aplicativos é pouco útil para os Desktops. Obviamente, que em dispositivos móveis esta realidade é outra, a função dos aplicativos será fundamental na gestão dos arquivos, neste tipo de aparelho não existe a “Área de trabalho” e por isso justifica-se.

Até o dia do artigo anterior, todo conteúdo que a Web disponibilizava estava à mostra. Devido a alguma operação, que realizada em um dos aplicativos (não estou certo de qual), o Windows reconheceu que o Brasil é meu país de origem e removeu os conteúdos internacionais. Espero, sinceramente, que isso tenha acontecido para que a Microsoft ofereça conteúdo de acordo com a legislação brasileira e não somente remova-o e deixe-me alienado. Para variar, os lançamentos no Brasil não são simultâneos com o resto dos países desenvolvidos. Triste não?

Obrigado por ter acompanhado o artigo até o final! Deixe seu comentário, crítica ou sugestão. Prometo que vou levar em conta nos próximos artigos desta mesma série.

Abraços.

COMPARTILHE
Siga no instagramHistórias DigitaisComparador de SmartphonesLançamentos da Netflix
Comentários
Carregar comentários