Oficina da Net Logo

Os melhores filmes de Leonardo DiCaprio na Netflix

Um único ator pode salvar um filme? Nem sempre, mas um bom ator é sempre um motivo para darmos chance a um filme. E aqui temos filmes para você dar uma chance a Leonardo DiCaprio.

Por | @Evilmaax Entretenimento

Leonardo DiCaprio é um dos maiores atores de Hollywood e um filme com ele no elenco é quase sempre um sinal de sucesso. Nome consagrado em diversos longas de qualidade, fica difícil escolher em qual deles o astro teve um melhor desempenho.

Assim, com a ajuda do IMDB resolvemos listar os 7 melhores filmes de DiCaprio disponíveis no Netflix. Um para cada dia da semana (mas você pode maratonar também, sem problemas).

Depois volte aqui nesse post e diga quantas vezes a academia errou em não lhe dar o Oscar.

Gangues de nova York – Nota: 7.5 

Para começar a lista o – na minha opinião – fraco Gangues de Nova Iorque. Indicado a 10 estatuetas do Oscar, incluindo melhor filme, ator, diretor e roteiro original, o longa não conseguiu levar nada para casa.

Dirigido por Martin Scorcese, DiCaprio interpreta Amsterdam, um rapaz que jurou vingar seu pai após vê-lo ser morto em uma briga de gangues em 1846. Mais do que apenas caçar "O Açougueiro", como é conhecido o líder de gangue e assassino de seu pai, ele vai criar sua própria gangue para tomar conta do local conhecido como “Five Points”.

Baseado em acontecimentos reais, o filme representa a violência da região que chegou a ser um dos locais mais caóticos de nova Iorque, quando golpes, assaltos, assassinatos e outros crimes eram rotina.

Como disse no início, acho o título fraco, pois as cenas de enfrentamento das gangues (que são excelentes) são poucas, sendo a maior parte do filme baseada em preparativos que cansam e dão sono.

Gilbert Grape: Aprendiz de Sonhador – Nota: 7.8 

Aqui temos uma das primeiras atuações de Leonardo DiCaprio, quando tinha cerca de 18 anos de idade. Contracenando com Johnny Depp – já famoso por Edward Mãos de Tesoura – foi com este filme que ele recebeu sua primeira indicação ao Oscar: Melhor ator coadjuvante.

DiCaprio interpreta Arnie um jovem com pequenos problemas mentais que exigem que ele esteja sempre sob supervisão de alguém. A tarefa recai sobre Gilbert Grape – Johnny Depp – seu irmão mais velho, já que, após o suicídio de seu pai, a mãe da família passou a sofrer de obesidade mórbida e agora vive enclausurada.

Embora não tenha feito sucesso de bilheteria, o longa é lembrado como um dos filmes mais tocantes tanto de Johnny Depp como do jovem Leonardo DiCaprio e, por muitos, as obras-prima de ambas carreiras.

Ilha do medo – Nota: 8.1 

Mais um longa de época da parceria DiCaprio x Scorcese.

Neste filme ele é um agente federal americano enviado a um hospital/prisão para pessoas com problemas mentais. Alguns ali dentro são homicidas, outros tem crimes mais leves no currículo, porém todos estão bastante transtornados e a instituição, que deveria ajudar, parece estar piorando tudo.

Lá, DiCaprio e seu parceiro passam a investigar o sumiço misterioso de uma detenta e quanto mais eles entram no caso, mais se assustam com o que descobrem e com o que os outros pacientes lhes contam.

Filme altamente indicado para quem gosta de um thriller que prende a atenção do início ao fim.

Prenda-me se for capaz – Nota: 8.1 

Baseado em uma história real, Leonardo DiCaprio encarna Frank, um falsário que engana companhias aéreas, bancos e até hospitais com sua lábia, fazendo-se passar por comandantes, médicos, advogados, etc.

Tudo estaria perfeito se em seu encalço não estivesse Tom Hanks e sua equipe tentando detê-lo. O problema para os policiais é que DiCaprio está sempre 1 passo à frente. O rombo causado por Frank foi de quase 3 milhões de dólares na época (anos 60).

Além de tudo o filme tem a assinatura de Steven Spielberg.

O Lobo de Wall Street – Nota: 8.2 

Baseado na história verdadeira de um dos maiores acionistas da bolsa de valores de Nova Iorque esse filme capta toda a selvageria de Wall Street e o que era preciso ser feito para se tornar um dos grandes do mercado financeiro.

Começando do zero e com milhões de dólares do dia para a noite Jordan Belfort se transforma num dos magos de Wall Street. No escritório de sua firma, Stratton Oakmont, chimpanzés, strippers e arremesso de anões passam a ser frequentes. Tudo retratado pelo próprio Jordan no livro que deu origem ao filme. 

Com o olhar afiado de Martin Scorsese - de novo - dirigindo a narrativa de uma vida de abusos, prepare-se para uma trama ácida e contundente que foi censurada em muitas salas de cinema: Drogas, prostituição, FBI, sexo, esquemas ilegais e mais uma excelente atuação de Leonardo DiCaprio.

No Oscar foram 5 indicações, incluindo a de melhor ator para DiCaprio, que ainda lutava contra sua má-sorte na premiação anual da academia.

Django Livre – Nota: 8.4 

Quentin Tarantino é um dos diretores mais aclamados e amados da atualidade, e um longa em que DiCaprio é dirigido por ele tem tudo para ser incrível, mesmo que o ator seja somente um coadjuvante. 

Se você gosta dos filmes de Tarantino por causa do sangue que jorra sem parar, vai adorar Django. Se você gosta de um bom roteiro e estória, vai gostar de Django. Se você procura intepretações de total entrega do ator/atriz, Leonardo DiCaprio vai fazer valer o filme (que o diga a cena do jantar em que ele realmente corta sua mão e continua o monólogo, inabalável).

O enredo segue a história de Django, um escravo "comprado" pelo caçador de recompensas – e ex-dentista – Dr. Schultz para que o auxilie a encontrar alguns criminosos que são bastante familiares a ele. Como recompensa irá ganhar o status de homem livre e a ajuda que precisa para encontrar sua amada que agora é cativa em uma distante plantação de algodão. E é nesta plantação que está DiCaprio. Ele é o proprietário da esposa de Django, e não vai entregá-la tão fácil. 

Até hoje é a maior bilheteria de Tarantino, chegando perto do meio bilhão de dólares. Foi indicado a 5 Oscar e levou em 2 deles: Melhor ator coadjuvante (Christoph Waltz) e melhor roteiro original.

A Origem – Nota: 8.8 

Prepare-se para um filme que vai explodir sua mente. O enredo conta com ladrões profissionais de “memórias”. Isso mesmo eles são capazes de entrar no subconsciente do alvo e roubar (ou implantar) memórias específicas.

Dentro do sonho as dores são reais e caso você morra lá dentro irá para um mundo dos sonhos no limbo, onde ficará por tempo indeterminado até que consiga escapar. E não se perca nas conexões, pois este é apenas o primeiro dos mundos dos sonhos dentro dos própros sonhos. Há diversas outras “camadas” existentes e eles farão questão de passar por várias delas para concluir a última missão.

O filme embarcou na onda de sucesso da trilogia de Batman também do diretor Christopher Nolan e chegou perto da marca do 1 bilhão de dólares arrecadados, acumulando pouco mais de 825 milhões. Além disso ainda venceu o Oscar em 4 categorias – incluindo melhores efeitos especiais – das 8 que recebera indicações.

E aí? Alguma surpresa na lista? Colocaria outro que ficou de fora? Removeria algum dos que foram incluídos? Deixe um comentário falando sobre.

COMPARTILHE
Siga no instagramHistórias DigitaisComparador de SmartphonesLançamentos da Netflix
Comentários
Carregar comentários