Melhores filmes da Netflix

Precisando de alguma indicação certeira sobre qual filme ver? Então clique aqui e confira o que você DEVE assistir ainda hoje.

Por | @Evilmaax Entretenimento

Fazer uma lista de melhores títulos é sempre uma tarefa difícil, mas as maiores batalhas são dadas aos melhores X-Men, então lá vou eu, preparado para toda a sorte de comentários não-compreensivos.

Os critérios utilizados são um mix de nota do IMDB, bilheteria, Oscar, Cannes, Kikito de Gramado e nota no Max List. Outro critério que foi crucial é eles estarem disponíveis no Netflix, como você deve ter percebido pelo título.

Após selecionados eles estão ordenados por ordem alfabética para não ter de escolhes por ordem de preferência.

Se você estava procurando uma sugestão de um bom título para assistir, encontrou o local certo. Agora é só dar o play e assistir a uma obra-prima.

Onze Homens e um Segredo

Se você gosta de uma trama que prende do início ao fim, este filme tem tudo para também ser um de seus preferidos. Composto por um elenco de peso (Julia Roberts, George Clooney, Matt Damon, Andy Garcia, Brad Pitt, entre outros) conta-se a história de Ocean, um ex-presidiário que, no dia de sua condicional, parte em busca de parceiros para o roubo milionário do cofre do cassino Bellagio em Las Vegas.

Com um plano mirabolante e uma equipe bastante qualificada (especialista em detonações, acrobata, um ágil batedor de carteiras, um especialista em eletrônicos, etc.) o time se prepara para o roubo do século.

Quando o roubo é posto em prática o espectador fica imerso na trama sem conseguir piscar. As reviravoltas que acontecem e o modo como o plano é executado é digno do sucesso que o longa alcançou. Embora não tenha sido coroado com Oscar ou outro prêmio de grande renome, o título foi a 5ª maior bilheteria do ano de 2001 onde concorreu com títulos de peso como a estreia de Harry Potter e de o Senhor dos Anéis.

Com tamanho sucesso recebeu 2 continuações: Doze homens e Outro Segredo e Treze Homens e um Novo Segredo. Embora também tenham tido uma boa arrecadação, nenhum deles conseguiu recriar a mesma magia do 1º filme.

A Outra História Americana 

Nesse filme que rendeu a indicação de melhor ator do ano de 1998 a Edward Norton você irá ver a verdadeira história americana bastante comum em algumas cidades onde há forte presença de minorias e onde os grupos neonazistas eram (são?) uma constante.

Líder de um desses grupos que caçava latinos, negros, asiáticos, e qualquer outro que fosse diferente acusando-os de roubar seus empregos e acabarem com sua cidade, Derek Vinyard é preso por assassinato. Na prisão passa a conviver com um negro, onde começa a repensar suas antigas convicções. Quando sai da prisão tem outro pensamento, diferente de tudo o que acreditava antes, porém, seu irmão, que desde pequeno havia sido exposto ao ódio contra as minorias, pode não ter a mesma chance de mudar as crenças antes que seja tarde demais.

A história é cruel, forte, visceral e um verdadeiro soco na cara. Por conta disso não foi um filme de centenas de salas de cinema e não obteve uma receita espantosa, porém, recebeu as melhores críticas possíveis. Assista e você vai perceber o porquê dele ser considerado por muitos como um dos melhores filmes já feitos.

Amnésia 

Mais um daqueles que te prendem do início ao fim, ou melhor, do fim ao início, já que essa é a métrica do longa.

Na estória o protagonista Teddy sofre com 2 problemas devido a um trauma que sofreu: A perda da memória recente (ele não lembra de mais do que 5 minutos para trás) e, com a impossibilidade de não poder armazenar novas lembranças em seu cérebro. Para piorar, este trauma resultou de um ataque que sofreu e também levou à morte de sua mulher.

Determinado a encontrar o assassino de sua esposa mesmo com suas limitações mentais ele cria um sistema de recordações baseado em tatuagens e fotos polaroids com recados para o próprio Teddy do dia seguinte, quando ele acordar sem lembrar de nada do que aconteceu nas horas anteriores.

O filme intercala 2 andamentos diferentes. O primeiro deles simula o que se passa na mente do protagonista, onde Teddy vai costurando as pistas e memórias até voltar ao início, quando chegará no assassino, como se o enredo fosse contado de trás para a frente. Já o outro são flashes em preto e branco que mostram cronologicamente como tudo aconteceu e vai encaixando com o segmento anterior. No final as 2 pontas se encontram para mostrar o desfecho (ou seria o início?).

Figurinha carimbada na lista de melhores filmes da década, do ano e da vida o longa arrecadou mais de 4 vezes o investimento e teve 2 indicações ao Oscar: melhor roteiro original e melhor edição.

Fique atento e não pisque senão é capaz de você perder o fio da meada nesse longa que vai dar um nó no seu cérebro.

Beleza Americana 

O que você faria caso chegasse aos seus mais de 40 anos totalmente frustrado com a vida? Com uma filha que não lhe desse bola, uma esposa que o ignorasse, um trabalho que não aguenta mais, vizinhos loucos e ainda tendo que lidar com uma paixão repentina por uma amiga adolescente da sua filha?

No caso de Lester, ele decide chantagear seu chefe, demitir-se, arrumar um novo emprego em uma rede de fast-food, começar a fazer exercícios, fumar maconha, trocar de carro e ignorar a traição da mulher.

Embora a descrição de 2 parágrafos acima tenha soado trivial e parecer não descrever um filme que mereça ser colocado no topo da sua wishlist, o final é chocante e vai fazer você repensar sua vida caso esteja passando por uma crise existencial e achando que vive por viver.

No final das contas o longa arrecadou mais de 12x o seu investimento e puxou 5 das 8 estatuetas do Oscar as quais foi indicado, incluindo melhor filme, melhor diretor, melhor ator (Kevin Spacey) e melhor roteiro original.

Clube da Luta

Qual o melhor remédio para uma insônia devastadora que não deixa você dormir por 3 ou 4 dias seguidos? Para o personagem principal dessa história – que não revela seu nome – a única saída é visitar os mais variados grupos de apoio e ver gente sofrendo. Quanto mais terrível a doença melhor: Câncer, tumor no cérebro, ou qualquer outra coisa que possa fazer ele sentir pena de alguém, ver que não está tão ferrado assim e, enfim, descansar por uma noite ou duas.

E em meio a tudo isso ele conhece o cara que vai lhe apresentar um remédio melhor do que o sofrimento alheio: a pancadaria. Esse cara é o famoso Tyler Durden e juntos eles resolvem fundar um clube da luta, onde as pessoas podem ir lá descarregar as frustrações do dia a dia e aliviar as tensões. Nada de armas, nada de desleal, apenas um contra um. Basta seguir as 8 regras que tudo dará certo.

O filme foi tido como um certo fracasso na época de seu lançamento tendo o estúdio, inclusive, diminuído a propaganda para evitar maiores perdas após não ter gostado nem um pouco do resultado final. Hoje, como sabemos, o filme é cultuado por uma legião de fãs que vê nele um dos melhores filmes de todos os tempos e, mais do que isso, uma filosofia de vida. A filosofia de Tyler Durden.

Django Livre

Se eu fizesse uma lista dos melhores filmes de todos os tempos e não incluísse algo de Quentin Tarantino certamente compraria briga com muita gente, por isso aqui está. Na verdade, Django não está aqui só por obrigação. Django Livre está aqui porque merece, do contrário eu escolheria Pulp Fiction, já que é o filme mais cultuado do diretor.

Mas vai por mim, Django é bem melhor do que os Kill Bill’s, Pulp Fiction, muito melhor do que Os Oito Odiados e, quanto a Bastardos Inglórios, ainda não tenho certeza.

Mas o que importa é que esse filme é muito bom mesmo. Se você gosta de Tarantino por causa do sangue que jorra sem parar, vai adorar Django. Se você gosta de um bom roteiro e estória, vai gostar de Django. Se você procura intepretações de total entrega do ator/atriz, vai adorar Django (que o diga Leonardo DiCaprio que, na cena do jantar, realmente corta sua mão e continua o monólogo, inabalável, até seu final. Sim, aquele sangue escorrendo pela mão é dele mesmo).

O enredo segue a história de Django, um escravo "comprado" pelo caçador de recompensas – e ex-dentista – Dr. Schultz para que o auxilie a encontrar alguns criminosos que são bastante familiares a ele. Como recompensa irá ganhar o status de homem livre e a ajuda que precisa para encontrar sua amada que agora é cativa em uma distante plantação de algodão.

Claro que essas caças de fora da lei e resgate da esposa de Django não vão acontecer sem muitos tiros, mortes, sangue e explosões.

Até hoje é a maior bilheteria de Tarantino, chegando perto do meio bilhão de dólares. Foi indicado a 5 Oscar e levou em 2 deles: Melhor ator coadjuvante (Christoph Waltz) e melhor roteiro original.

Inception

Parece que Christopher Nolan gosta mesmo de fazer filmes que vão fundir sua mente. O primeiro deles aqui nessa lista foi Amnésia, e, agora, Inception.

Se o longa anterior já era confuso, este daqui é totalmente maluco. O enredo não é bem “real” já que trata de ladrões profissionais de “memórias”. Isso mesmo eles são capazes de entrar no subconsciente do alvo e roubar (ou implantar) memórias específicas.

Dentro do sonho as dores são reais e caso você morra lá dentro irá para um mundo dos sonhos no limbo, onde ficará por tempo indeterminado até que consiga escapar. E não se perca nas conexões, pois este é apenas o primeiro dos mundos dos sonhos dentro dos própros sonhos. Há diversas outras “camadas” existentes e eles farão questão de passar por várias delas para concluir a última missão.

O filme embarcou na onda de sucesso da trilogia de Batman também do diretor Christopher Nolan e chegou perto da marca do 1 bilhão de dólares arrecadados, acumulando pouco mais de 825 milhões. Além disso ainda venceu o Oscar em 4 categorias – incluindo melhores efeitos especiais – das 8 que recebera indicações.

O Lobo de Wall Street

Baseado na história verdadeira de um dos maiores acionistas da bolsa de valores de Nova Iorque esse filme capta toda a selvageria de Wall Street e o que era preciso ser feito para se tornar um dos grandes do mercado financeiro.

Começando do zero e com milhões de dólares do dia para a noite Jordan Belfort se transforma num dos magos de Wall Street. No escritório de sua firma, Stratton Oakmont, chimpanzés, strippers e arremesso de anões passam a ser frequentes. Tudo retratado pelo próprio Jordan no livro que deu origem ao filme. 

Com o olhar afiado de Martin Scorsese dirigindo a narrativa de uma vida de abusos prepare-se para uma trama ácida e contundente que foi censurada em muitas salas de cinema: Drogas, prostituição, FBI, sexo, esquemas ilegais e mais uma excelente atuação de Leonardo DiCaprio.

O longa, além de tudo, é uma ótima recomendação caso você trabalhe com marketing, vendas ou persuasão de um modo geral. Jordan era um dos melhores do ramo e o filme faz questão de deixar isso bem claro. Essas e outras características fizeram com que ele fosse o título mais baixado de 2014, ano de seu lançamento, com mais de 30 milhões de downloads ilegais nos sites de torrent.

No Oscar foram 5 indicações, incluindo a de melhor ator para DiCaprio, que ainda lutava contra sua má-sorte na premiação anual da academia.

O Poderoso Chefão

Escolhido por muitos críticos e revistas especializadas como a melhor produção cinematográfica de todos os tempos, o Poderoso Chefão constitui, além de ser a 1ª trilogia já feita, uma das mais famosas e bem-sucedidas obras do cinema mundial.

Os filmes contam como funcionava o submundo da máfia italiana em Nova Iorque dos anos 40 ~ 50, mostrando a união de seus membros, os negócios escusos, os meios nem um pouco convencionais de lidar com a concorrência e com a lei e como era “não aconselhado” mexer com um de seus apadrinhados. Durante o curso dos 3 filmes o império dos Corleone é retratado desde o seu início, quando Vito é forçado a deixar a Sicília ainda criança até as próximas gerações que tratarão de dar continuidade ao trabalho da “Família”.

Responsável por lançar nomes como Al Pacino e Robert de Niro e ter eternizado falas que são lembradas até hoje, juntos, os filmes que compõem a trilogia e foram baseados no romance de Mario Puzo receberam 28 indicações ao Oscar e venceram em 9 delas, incluindo as principais: melhor filme por 2 vezes, melhor diretor, melhor roteiro adaptado por 2 vezes, melhor ator e melhor ator coadjuvante.

E para ressaltar ainda mais a importância da franquia, o primeiro longa foi o responsável por salvar a Paramount da iminente falência, já que ela vinha tendo tempos difíceis havia anos. Portanto, se você gosta das aventuras de Indiana Jones, das histórias de Forrest Gump ou Tony Stark, agradeça aos Corleone. Sem O Poderoso Chefão ter salvo a Paramount, esses títulos poderiam nunca ter existido.

O Senhor dos Anéis 

E se a trilogia de O Poderoso Chefão abriu caminho para as demais trilogias de Hollywood (De Volta Para o Futuro, Indiana Jones, etc.) foi uma outra trilogia a responsável por iniciar uma nova era de blockbusters e produções gigantescas nos estúdios de cinema. Sem O Senhor dos Anéis, talvez, não tivéssemos títulos como a última trilogia de Batman, Homem-Aranha, Homem de Ferro, Hobbit (logicamente), as dezenas de filmes da Marvel/DC e mais: sem o sucesso da adaptação de Tolkien talvez não teríamos experimentado a onda de adaptações literárias – principalmente de fantasia – que vieram na sequência (Jogos Vorazes, As Crônicas de Nárnia, Maze Runner, Crepúsculo, Divergente, The 100, entre outras)

A estória é aquela que você conhece muito bem e não vou entrar em detalhes: Existe um anel muito poderoso que pode controlar a Terra-Média e por isso o mais poderoso e malvado dos espectros está atrás dele que, por conta de aventuras passadas (explicadas no livro/filme O Hobbit), coube a um pequeno Hobbit a sua guarda. Ao verem que uma guerra pelo Anel está prestes a começar é decidido que o ele deve ser destruído custe o que custar (e vai custar muito).

Juntos os filmes somam um dos maiores empreendimentos cinematográficos já feitos, além de um igualmente gigantesco sucesso de público e crítica. Com um orçamento total de 281 milhões de dólares, os 3 filmes renderam (somente em bilheterias) perto de 3 bilhões, o que a coloca na posição de franquia cinematográfica mais rentável de todos os tempos.

Em relação ao Oscar foram 30 indicações e 17 vitórias. Somente o 3º filme – O Retorno do Rei – teve 11 indicações e levou as 11 estatuetas, igualando o recorde de Ben-Hur e Titanic como o filme com mais prêmios em uma mesma cerimônia da academia e, o primeiro e único filme de fantasia a receber a a glória de ser eleito o melhor filme do ano.

Faltou algum na lista que você considera um dos melhores da Netflix? Já assisitiu algum da lista? Assistiu após ver a indicação e quer deixar sua opinião? Deixe um comentário logo abaixo contando tudo pra gente.

  • Quer receber novidades sobre Netflix lançamentos em 2017?

    Preencha o formulário abaixo para se cadastrar:

  • Preencha para confirmar

Mais compartilhados
O QUE LER EM SEGUIDA
Comentários
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar