Internet das coisas - Assistentes residenciais

Em breve “alguém” poderá ler este artigo para você. O que é automação residencial e como ela nos torna mais seguros e preguiçosos.

Por | @marciobohrer Internet

Os Jetsons – série animada de TV, que fez muito sucesso enquanto esteve no ar (entre os anos de 1962 e 1987) - previa que em 2062 o mundo teria cidades suspensas, carros voadores, empregadas domésticas robôs e muito bom humor. Ainda não estamos lá, porém, começamos a ver algumas tecnologias que indicam o rumo do futuro próximo.

Há pelo menos dois anos as notícias de eletrodomésticos inteligentes já circulam no planeta e ganham ainda mais força nas feiras de tecnologia. Mas movimentos a favor do comodismo residencial já foram criados muito antes disso. Ou você ainda não viu o portão que funciona via controle remoto? Ou quem sabe a luz do corredor que acende e apaga sozinha? Facilidades de nossa vida que passam totalmente despercebidas e que tiveram sua criação baseada em dois pilares: praticidade e economia de energia – elétrica e corporal.

Outro ponto que pode ser considerado é o fato de que, praticamente, todo mundo carrega nas mãos, bolsos ou bolsas, uma ferramenta cheia de possibilidades: O smartphone. Somando a necessidade de economia ao desejo de praticidade, temos os ingredientes perfeitos para construir casas inteligentes. Se você está em busca de um aparelho novo, que tal conferir algumas das melhores opções custo/benefício da atualidade?

Internet das coisas - Assistentes residenciais

O que são casas inteligentes, smart homes ou smart houses?

O conceito de smart homes está firmado em três pilares: conforto, segurança e economia. É interligar sistemas diversos de uma residência, cujo controle pode ser feito via central posicionada em algum ponto estratégico ou melhor, via smartphone ou tablet equipado com Wifi ou até bluetooth.

Você já pode ter em sua casa um sistema de alarme digital controlado pelo smartphone, pode inclusive controlar e modificar a visão das câmeras de segurança de onde estiver, desde que possua conexão com a internet.

Também é possível ver que todo o sistema elétrico da residência terá controle geral via smartphone. Você pode, por exemplo, reduzir a intensidade da luz na sala de estar para deixar aquele clima gostoso de cinema, controlar o tempo de liga/desliga das luzes no quiosque ou na sala de estar.

Aqui no Brasil é menos utilizado, mas o sistema de calefação para deixar a casa na temperatura que você desejar já pode ser regulada via internet, para que, por exemplo, ao chegar em casa o ambiente já esteja climatizado. O mesmo ocorre se o calor for de “matar”, o sistema de ar condicionado pode trabalhar antes de você chegar e preparar um ambiente agradável.

Smart mesmo? Vejamos alguns exemplos

Sim. Mesmo que seja necessária uma configuração prévia, a tendência indica que as casas inteligentes farão boa parte do trabalho corriqueiro do dia a dia. Ligar o regador do jardim, o motor da piscina e muito mais. O que começa a ganhar espaço agora são os eletrodomésticos inteligentes, equipados com displays LCD ou até AMOLED. Além dos botões capacitivos, você terá botões touchscreen e até aplicativos específicos.

A CES 2016 (Consumer Electronics Show) foi palco para diversos lançamentos da área, como a geladeira da Samsung, que possui um display touchscreen de 21,5 polegadas com resolução de 1080p e câmeras internas que mostram os alimentos sem precisar abrir a porta. O refrigerador utiliza o sistema Alexa, da Amazon - um software desenvolvido pela companhia de Jeff Bezos para reconhecer comandos de voz e é a “alma” do Amazon Echo.

Internet das coisas - Assistentes residenciais

Outro produto que merece destaque e já está no mercado há bastante tempo é o Nest, um termostato digital que ganha em sua terceira geração mais inteligência e autonomia. Ele permite que você o programe para desligar todas as funções em permanecer em standby enquanto não está em casa, além de controlar ações pelo smartphone ou tablet, conferir consumo de energia e até receber dicas de como economizar.

Internet das coisas - Assistentes residenciais

Junto desta capacidade de aprendizado que o Nest possui hoje, estão também outros produtos Google para automatizar sua casa, como o Nest Cam (câmera que você pode controlar do smartphone para conferir se está tudo em ordem enquanto não está em casa) e Nest Protect – um alarme que avisa quando há suspeita de fumaça em sua casa. Óbvio que todos os produtos Nest trabalham combinados e aumentam intensamente a segurança de sua casa.

Mas não é só de Google que a vida inteligente é feita. Existem outras opções de termostatos disponíveis, como o The Ecobee3, o Honeywell Wi-Fi Smart Thermostat, Sensi Wi-Fi Smart programmable Thermostat ou ainda o Honeywell Z-wave enabled programmable thermostat.

Internet das coisas - Assistentes residenciais

Amazon Echo

O primeiro grande assistente pessoal para residências, cujas funcionalidades vão além de simplesmente fazer pesquisas de voz e obter as respectivas respostas. Com o Amazon Echo você possui uma verdadeira secretária eletrônica.

Internet das coisas - Assistentes residenciais

A capacidade de interpretação da voz que a Alexa tem – sistema do Amazon Echo – é incrível, como você pode ver em diversos vídeos e reviews na web.

Google Home

Mais recentemente o Google apresentou o produto que deve bater de frente com o Amazon Echo, trata-se do Google Home. Com o gadget você terá em suas mãos, digo, em casa, uma assistente pessoal que – no futuro – terá interação automática até com os cômodos do domicílio. Seja para fazer uma pesquisa, seja para ligar a luz do quarto, tocar uma música, tudo deve passar por uma assistência residencial.

Internet das coisas - Assistentes residenciais

SkyBell HD Video Doorbell

Uma espécie de “olho mágico” tecnológico, o SkyBell HD Video Doorbell é um item de segurança para residências que permite que você veja quem está em sua porta, fale e ouça o que eles têm a dizer, sem necessitar abrir a porta. Sistemas semelhantes já existem no Brasil e são utilizados em condomínios.

Internet das coisas - Assistentes residenciais

O gadget possui sistema de vídeo com resolução fullHD, sensor de movimentos, monitoramento em tempo real, visão noturna, resistência a ações do tempo e garantia de segurança contra ladrões. Em seu site oficial, o dispositivo custa US$ 199.

Belkin WeMo Switch + Motion

Olha só que bacana esse adaptador inteligente que detecta movimentos próximos a ele e permite a passagem de energia elétrica para qualquer eletrodoméstico a fim de aumentar a segurança e reduzir o consumo de energia elétrica. O usuário pode controlar o sensor via smartphone e programar uma luz para ligar quando está chegando em casa ou, quem sabe, desligar o ventilador quando sair. O Belkin WeMo custa em torno de 119 dólares.

Internet das coisas - Assistentes residenciais

Phillips Hue

Lâmpadas inteligentes para sua casa, que tal? A Phillips possui um conjunto de lâmpadas que podem automatizar muito seu sistema de iluminação residencial. Aqui no país os preços variam de R$ 1000,00 a mais de R$ 1800,00.

Internet das coisas - Assistentes residenciais

Estes são apenas alguns produtos que devem se popularizar ainda mais pelo mundo das smart homes. Vamos aguardar que alguns pontos importantes para nós, brasileiros, como, por exemplo, a internet, a facilidade de acesso à tecnologia e a capacidade financeira, também se mantenham em franco crescimento. Assim, um dia, poderemos usufruir de uma casa inteligente.

E você o que pensa sobre casas autônomas? Dá para imaginar quando teremos todos estes produtos à disposição? Deixe seu comentário e participe da discussão.

Mais sobre: internet das coisas, tecnologia, IoT
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.