O que é Internet das Coisas?

A internet das coisas é exatamente o que o nome diz: uma rede de dispositivos interconectados. Como isso é possível? É simples. Uma nova era, os seus efeitos, a realidade e o futuro.

Por | @oficinadanet Tecnologia

O termo internet das coisas já não é uma novidade aqui no Oficina da Net. Também não poderia ser diferente já que se trata de um assunto atual e cada vez mais presente em nossas vidas. Mesmo assim, se você ainda não está familiarizado com o tema não tem problema. Iremos explicar e explorar o máximo possível desse conteúdo aqui. Desde o conceito até as questões relacionadas ao futuro dessa combinação tecnológica.

O que é Internet das Coisas?

O que é?

A internet das coisas é exatamente o que o nome diz: uma rede de dispositivos interconectados. Como isso é possível? É simples. As"coisas" possuem sensores, softwares e conectividade de rede que lhes permitem recolher e trocar dados tornando-as responsivas.

Mais do que um conceito a internet das coisas é, essencialmente, uma estrutura de arquitetura que permite a troca e  integração de dados entre os sistemas mundiais e computador físico sobre a infraestrutura de rede existente. Isso mesmo. Roupas, aparelhos domésticos, acessórios, veículos, máquinas, empresas e tudo o que a tecnologia ainda irá permitir. Diversos setores já estão utilizando a internet das coisas para facilitar as rotinas, sejam elas pessoais ou profissionais, isso porque ela permite um nível de informação em tempo real que nunca tivemos antes.

Podemos, por exemplo, monitorar nossas casas e famílias remotamente para mantê-los seguros. Além disso, no âmbito profissional, as empresas podem melhorar os processos para aumentar a produtividade e reduzir o desperdício de material e tempo de inatividade. Nas cidades, sensores na infraestrutura podem ajudar a reduzir o congestionamento rodoviário e nos avisar caminhos alternativos. Esta tecnologia pode até informar sobre a mudança das condições ambientais e nos alertar sobre possíveis desastres iminentes. O objetivo principal com estes dispositivos, que estão surgindo em toda parte, é fazer com que essas habilidades sejam usadas ​​para melhorar a prática diária e as rotinas produtivas, sejam elas básicas, pessoais, complexas ou profissionais.

Como funciona?

Os dispositivos habilitados para a web coletam, enviam e agem sobre os dados que adquirem em seus ambientes usando sensores embutidos, processadores e comunicação hardware. Estes dispositivos "inteligentes" podem conversar com outros dispositivos relacionados e agir sobre a informação que recebem um do outro. Os seres humanos podem interagir com os dispositivos para configurá-los, dar-lhes instruções ou acessar os dados e termina aí a "intromissão humana" já que os dispositivos fazem a maior parte do trabalho por conta própria, muito bem e obrigado. 
Esses mecanismos geram grandes quantidades de tráfego de internet, incluindo os dados que podem ser usados ​​para fazer os dispositivos úteis, mas também podem ser extraídos para outros fins. Todos estes novos dados e a natureza acessível pela internet, levantam preocupações com a segurança e a privacidade.

Onde já encontramos?

São diversos os ramos onde a tecnologia pode ser aplicada. Hoje já encontramos a internet das coisas em muitos dispositivos, desde roupas e utensílios a carros e estruturas de cidades. Para termos uma ideia melhor do quanto e de como essa conexão pode ser aproveitada aqui vão alguns exemplos separados por área.

Para o corpo

O que é Internet das Coisas?

Uma roupinha de bebê que fornece aos pais informações, em tempo real, sobre a respiração, a temperatura, a posição do corpo e o nível de atividade do sono do bebê. Esse é o objetivo do Mimo, um novo tipo de monitor que fica embutido na roupa da criança. Esse monitor é a parte mais importante e integral do Mimo. O aplicativo é compatível com ambos os iPhones e dispositivos Android e é lá que você pode se tranquilizar ao acompanhar, mesmo que de longe, a qualidade do sono do seu filho. Mais informações sobre esta e outras tecnologias de vestir no artigo especial sobre as werables technologys.

O que é Internet das Coisas?

Quem precisa ou já teve que fazer o uso de remédios para algum tipo de tratamento sabe bem que nem sempre é fácil de lembrar de tomar o medicamento na hora designada pelo médico. Quando se trata de uma pessoa idosa essa dificuldade é ainda maior. Para evitar esse tipo de problema foi desenvolvido o Glowcap, um frasco inteligente que lembra a pessoa de tomar o remédio na hora certa. Por meio de luzes e sons o dispositivo avisa toda vez que estiver na hora da medicação. Outra forma de evitar o descaso com um determinado tratamento medicamentoso ocorre por meio de uma ligação telefônica. Ao perceber que o paciente não tomou a pílula, o dispositivo envia um aviso para a sua central que faz uma ligação informando a pessoa responsável pelo paciente sobre a falta com o remédio. Certamente uma forma eficaz para ajudar no cuidado com a saúde.

A consagrada marca Ralph Lauren uniu a sua referência em moda com a moderna tecnologia de vestir e criou a 'Polo Tecnológica'. O formato e a função estão juntos em uma camisa com microchips que funcionam de forma semelhante a uma braçadeira fitness. Essa tecnologia não interfere no conforto da roupa e, apesar de todas as suas possibilidades técnicas, faz com que a pessoa pense na camisa como uma vestimenta comum. Entre as funções está o controle da frequência cardíaca, da respiração, do movimento e muito mais. As informações são colhidas e armazenadas em uma espécie de caixa preta da roupa e, quando selecionadas, enviadas para um aplicativo de smartphone para a leitura instantânea. Esse é um exemplo de como a tecnologia está cada vez mais voltada para uma vida saudável, aliando cuidados com o corpo e bem-estar com o monitoramente em tempo real da saúde.

Para a casa

Que tal monitorar e gerenciar sua casa de forma remota e reduzir suas contas mensais e uso de recursos? Isso já é possível e será cada vez mais. Veja alguns exemplos de como a internet das coisas pode contribuir com as atividades domésticas.

O que é Internet das Coisas?

Manter a temperatura ideal em seu lar e ainda reduzir o consumo de energia mensal em 30%, será que isso é possível? Sim, graças a termostatos inteligentes como os sensores de uso Nest, as previsões meteorológicas em tempo real e a atividade em sua casa durante o dia podem garantir o conforto do ambiente e ainda poupar os gastos da família.

Na hora de sair de casa você lembra que não pegou a chave do carro ou o celular. Você volta e começa a procurá-los, se atrasa, revira a casa toda e, se tiver sorte, encontra no local mais improvável. Não seria interessante se um dispositivo encontrasse os objetos para você? Pois esse "São Longuinho moderno" existe e chama-se Cobra Key Tag. Com ele você pode facilmente rastrear as chaves perdidas, telefone celular, bolsas, notebook e outros utensílios em sua casa ou fora dela através de Bluetooth e outros dispositivos de tecnologia sem fio que se conectam com o Iphone. Para não perder os seus objetos basta anexar o dispositivo, como se fosse um chaveirinho. Se você esquecer uma bolsa, por exemplo, em uma loja o dispositivo lhe enviará uma mensagem com a localização do objeto procurado. Bacana, né? Evita muita preocupação desnecessária.

O que é Internet das Coisas?

Outro item interessante para se ter em casa é o Bloco Ninja. Usando este dispositivo, que possui uma gama de sensores, você pode monitorar se um cano de água estourou em seu porão ou se há movimento dentro da sua casa enquanto você estiver ausente. Quando isso acontecer você receberá, automaticamente, uma notificação por e-mail ou por mensagem de texto informando o ato incomum. Mais uma possibilidade de aumentar a segurança do seu lar e da sua família.

Para a cidade

Soluções inteligentes que facilitam a vida dos cidadãos por meio da internet das coisas. Veja alguns exemplos e como eles podem solucionar alguns problemas rotineiros percebidos nas cidades.

O que é Internet das Coisas?

Não é horrível quando você passa um tempão procurando uma vaga para estacionar o carro, começa a andar em círculos e nada de conseguir um espaço? Além de perder o seu tempo, você gasta mais combustível (e aqui lê-se desperdício de grana) e, por consequência, prejudica ainda mais o meio ambiente com a queima de poluentes. A proposta do ParkSight Streetline é extamente reverter essa situação. Mas como isso é possível? Sensores instalados nas ruas, aplicações móveis e aplicações de web em tempo real cruzam informações e estas são disparadas para um aplicativo. Assim, as cidades podem otimizar a receita, a disponibilidade de espaço de estacionamento e permitir que os cidadãos reduzam o impacto ambiental, diminuam os gastos com combustível e encontrem rapidamente um local disponível para estacionar os seus carros. Ah, e claro, não desperdicem o tão precioso tempo.

O que é Internet das Coisas?

O sistema de resíduos e reciclagem inteligente Bigbelly é composto de componentes modulares que permitemrecolher resíduos, fazer a reciclagem e até mesmo manter estações de compostagem que atendam às necessidades de cada local. No núcleo de seu sistema Bigbelly está o gerenciamento de limpeza que fornece dados acionáveis de sua configuração personalizada de estações BigBelly e Smartbelly. Cada estação de lixeiras oferece históricos de coleta de dados em tempo real que podem ser acessados através de um aplicativo. Assim, o serviço que recolhe os resíduos fica sabendo exatamente quando uma lixeira precisa ser esvaziada. Essa informação pode reduzir consideravelmente o número de veículos necessários para a coleta de lixo o que reflete na redução de combustível, poupança financeira e preservação do meio ambiente. 

O que é Internet das Coisas?

Outra possibilidade interessante que une internet das coisas e smart cityes é este sistema de iluminação inteligente do Echelon. Ele permite que uma cidade forneça o nível correto de iluminação necessária ao levar em conta informações como condições do dia, estação do ano e clima. De acordo com o fabricante, algumas cidades têm mostrado uma redução de 30% no uso de energia para iluminação pública após fazerem uso desta solução.

Para a Indústria

A era da internet das coisas está fazendo com que muitas empresas e indústrias, tanto de produtos quanto de serviços, repensem os seus formatos e reiventem as suas práticas. Para isso soluções tecnológicas e conectadas já são implantadas com a intenção de que haja uma adequação favorável a essa nova realidade que estamos vivendo. 

O que é Internet das Coisas?

A tecnologia SmartPile de estruturas inteligentes é um exemplo de ação da internet das coisas que usa sensores sem fio embutidos dentro de estacas de fundação de concreto para garantir a qualidade e integridade de uma estrutura. Esses sensores podem fornecer carga e monitoramento de eventos para a construção de projetos, tanto durante como após a sua conclusão. O funcionamento é simples. O SmartPile faz a comunicação, sem fio, com a Estação de estruturas de trabalho inteligente que recolhe dados agregados e processados ​​no local. Esses sensores são usados ​​para medir a qualidade do concreto durante a cura, transporte e instalação. Uma vez que este processo é automatizado, ele economiza tempo de inatividade durante a construção, para a verificação de garantia, e reduz drasticamente os danos. Além disso, permite que os engenheiros reduzam a quantidade de material utilizado durante a construção.

O que é Internet das Coisas?

A internet das coisas é aplicada desde o início dos processos, antes de um produto chegar na indústria ele já é desenvolvido com tecnologia de poenta no campo. Uma das soluções pensadas para o agronegócio é o OnFarm. Este dispositivo combina dados de sensores de níveis de umidade do solo, previsão do tempo e uso de pesticidas, tudo em tempo real, com sites de agricultura e um painel de dados consolidados. Os agricultores podem utilizar essas informações integradas com imagens avançadas de mapeamento para identificar questões ligadas ao cultivo e, remotamente, controlar todos os ativos nas fazendas e os níveis de utilização de recursos. 

O que é Internet das Coisas?

Esta aplicação d ainternet das coisas é ideal para quem possui uma empresa e vive preocupado com os setores de produção. Ao usar sensores em rede, câmeras e lasers para analisar os processos de fabricação, como os desenvolvidos pela Sight Machine, é possível determinar se um departamento ou uma parte da produção está boa ou ruim com base em suas características físicas; identificar se o componente usado é o certo para o trabalho e acompanhar as tendências, variações e relações no sistema ao longo do tempo.  Este é apenas um exemplo, mas existem outros tantos que oferecem diversas soluções analíticas e integradas para as indústrias controlarem a qualidade e a eficiência das suas produções.

Para o ambiente

 

O que é Internet das Coisas?

 

O projeto Floating Sensor Network da Universidade de Berkeley está construindo um sistema de monitoramento de água que pode ser implantado em ambientes estuarinos e rios e pode ser integrado em infraestrutura de monitoramento de água existente. Os andarilhos motorizados (equipadoscom comunicação celular, GPS, temperatura e sensores de salinidade) podem ser rapidamente mobilizados em resposta a eventos imprevistos, como inundações para controlar o movimento da água, contaminantes e outras condições nos cursos de água. 

O que é Internet das Coisas?

Invisible Tracck é um dispositivo sem fio que está sendo usado em programas piloto para ajudar a combater o desmatamento ilegal que ocorre na Amazônia. Os dispositivos funcionam com bateria e estão instalados em determinadas árvores. Assim, logo que essas árvores são derrubadas e estão em trânsito, ele se conecta a uma rede móvel e envia uma notificação de alerta com coordenadas da localização para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente para que eles possam tomar as medidas necessárias.

O que é Internet das Coisas?

O Assessment of Landslides using Acoustic Real-time Monitoring Systems (ALARMS) é um dispositivo de emissão acústica que teve o seu protótipo inventado na Universidade de Loughborough, no Reino Unido, e foi reprojetado por British Geological Survey (BGS) usando tecnologia de ponta, sensores acústicos miniaturizados e integrados com capacidade de rede sem fio (GSM) para fornecer um aviso precoce de instabilidade em terrenos inclinados. Os sensores de alarmes são instalados permanentemente e transmitem uma mensagem de texto em tempo real quando a atividade acústica do solo atinge um limite prédefinido. O ALARMS utiliza um tubo de aço que, com uma guia de onda,conduz os sinais para fora do solo. Esse tubo é colocado num furo no solo que é preenchido com a areia ou cascalho. A areia e o cascalho produzem mais energia quando o solo muda o seu entorno e isso facilita a detecção do sinal. O dispositivo também detecta ondas de alta frequência de cerca de 20-30 kHz. Assim, logo que é percebido um movimento do terreno que possa a ser comprometedor, um alerta é enviado às comunidades para que elas possam se prevenir e sair do local antes que um evento pior possa ocorrer.

E o que ainda podemos esperar?

O que é Internet das Coisas?

Apesar do termo Internet das Coisas não ser mais uma novidade, estamos ainda no início de uma grande evolução tecnológica que, em um futuro não muito distante, estará dominando as nossas experiências mais simples, seja com o cuidado da nossa saúde, com as atividades domésticas corriqueiras, com as facilidades que integram a cidade com as nossas necessidades, com as rotinas produtivas das indústrias e/ ou com a preservação efetiva do meio ambiente. Acredito que a resposta para esta pergunta gira em torno do quão os nossos dados serão aproveitados e utilizados da melhor forma possível para gerar mais facilidades ao nosso dia a dia e, ao mesmo tempo, tranquilidade e segurança as nossas vidas. De fato os objetos virão cada vez mais conectáveis, seja por bluetooth ou sensores, eles "conversarão" conosco com o intuito de facilitar, solucionar e criar benefícios para os nossos dias, mas será que essas intenções, na prática, serão mesmo benéficas ou nos tornarão ainda mais dependentes da tecnologia e da internet? O assunto está pipocando e não deve parar por aqui, e essa nem é a minha vontade. Longe disso. Essa reflexão é válida e necessária. Tanto que, no 28º ONCast (programa ao vivo pelo Youtube que vai ao ar todas às quartas-feira às 14 horas), o assunto escolhido para a discussão foi a internet das coisas. Se você não nos assistiu não tem problema. Aqui está o vídeo do programa:

 Disponibilizamos também o áudio do programa na íntegra em nossa galeria de ONCast's, assim você pode ouvi-lo quando achar melhor sem deixar de fazer as suas atividades. Vale a pena conferir porque o programa está cheio de conteúdo bacana. Ah e não esqueça de deixar o seu comentário, expor a sua opinião e contar o que você acha e espera da possibilidade de, em breve, vivermos em um mundo hiperconectado. 

Mais sobre: Internet, internet das coisas, oquee
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.