Como identificar se meu Android está com vírus?

Veja algumas dicas para identificar vírus e outros worms em seu smartphone com Android

Por | @oficinadanet Segurança digital

Sabemos que nem os smartphones e tablets estão livres das ameaças virtuais. Aparelhos equipados com o sistema operacional Android, do Google, costumam ser os maiores alvos. No ano passado, a Kaspersky Lab, uma famosa empresa de segurança e proteção de dados, encontrou 143.211 novas modificações de programas maliciosos para dispositivos móveis.

Amplamente usado no mundo, o Android é a vítima principal de programas maliciosos. Assim, 98,05% dos programas maliciosos descobertos em 2013 são destinados a plataforma do Google.

Como identificar se meu Android está com vírus?

Levando em consideração o grande número de ameaças aos aparelhos Android, a Kaspersky Lab elaborou sete dicas para saber identificar se o seu aparelho pode estar sendo alvo de tais aplicações. Juntamente, a companhia de segurança oferece sete dicas de como o usuário pode se proteger. Confira abaixo:

Sintomas:

1. A apresentação de anúncios indesejados, principalmente de popups, ou o redirecionamento automático para outras páginas durante sua navegação entrega a presença de adwares; 

2. O aumento no consumo de dados da rede móvel (3G ou 4G) sem uma explicação aparente pode ser um indicativo de infecção, pois alguns tipos de malwares se conectam a sites maliciosos, acessam links patrocinados e realizam o download de arquivos relativamente grandes; 

3. Além disso, arquivos maliciosos são capazes de efetuar ligações e enviar SMS para números que realizam cobranças, o que resulta na elevação dos valores das faturas de quem possui planos pós-pagos ou o consumo mais rápido dos créditos de planos pré-pagos; 

4. Caso você encontre um app no seu gadget que você não instalou, desconfie da existência de pragas nele. Isso porque softwares maliciosos podem comprar e baixar outras aplicações pela própria Google Play ou lojas não oficiais; 

5. Solicitações de permissões que pareçam não ter qualquer relação com o funcionamento de um programa, que está sendo ou foi recentemente instalado, pode esconder um golpe. Apps falsos se mascaram de aplicações legítimas para conseguir acesso a dados e recursos do sistema com fins nada agradáveis;

6. Fique de olho nas atividades de todas as suas contas em serviços online, pois mensagens, compartilhamentos, imagens e outras tarefas que não tenham sido realizadas por você são um sinal de que seus dados de acesso podem ter sido roubados por malwares;

7. Se um programa solicitar dinheiro para desbloquear o acesso ao eletrônico, pode ter certeza que seu aparelho está infectado. Empresas confiáveis e que respeitam seus clientes jamais operam dessa maneira.

Como se proteger:

  1. Não praticar o ‘jailbreak’ no dispositivo.
  2. Configure um PIN ou uma senha para desbloquear a tela.
  3. Baixe aplicativos que procedam de fontes de confiança – prefira os da loja Oficial.
  4. Não utilizar redes Wi-Fi públicas na hora de realizar qualquer tipo de transação.
  5. Revisar as permissões que solicitam os aplicativos.
  6. Armazenar somente os dados confidenciais que sejam necessários no dispositivo
  7. Instalar uma função de controle parental para evitar que as crianças comprem aplicativos ou conteúdo multimídia sem a permissão de adultos.

A Kaspersky Lab sugere que a melhor forma de se proteger desses ataques é usar uma proteção anti-malware confiável. A companhia salienta que boas práticas podem fazer a diferença na hora de evitar a infecção em dispositivos com Android.

Mais sobre: Android Segurança segurancadigital
Share Tweet
Comentários
Destaquesver tudo