A evolução das redes sociais

Este artigo fala do início das redes socias até os dias atuais. Há um quase sem-número de redes sociais espalhadas pelo planeta. Algumas delas possuem uma base de usuários que chega a ultrapassar a população de muitos países no mundo.

Por | @oficinadanet Redes sociais

Há um quase sem-número de redes sociais espalhadas pelo planeta. Algumas delas possuem uma base de usuários que chega a ultrapassar a população de muitos países no mundo. 

Redes sociais que abrangem diversos tipos de usuários, voltados para todos os públicos ou para determinado nicho em especial. Redes sociais que permitem compartilhar atualizações de status, vídeos, fotos; focados em ajudar usuários a encontrar novas pessoas e locais, oportunidades de discutir assuntos pouco usuais com outros interessados. 

A evolução das redes sociais

São soluções sociais. E estão praticamente disponíveis para qualquer assunto ou necessidade que se tenha em mente. Vamos analisar um pouco da história das mídias sociais (se você não sabe o que é uma mídia social, leia esse artigo), e de sua evolução até os nossos dias.

Precursores

Entre os sistemas precursores das redes sociais pode-se citar a CompuServe, primeira empresa a incorporar um programa de bate-papo em seu serviço. Outros serviços figuram entre os precursores das redes sociais, como o IRC e o ICQ. Este último, também é parcialmente responsável pela adoção de avatares, abreviações e emoticons.

Fóruns

Os fóruns on-line desempenharam um papel muito importante na evolução da internet social. Muitos ainda permanecem como uma cultura popular entre usuários da web, sendo possível a criação de perfis, com fotos, caixa de mensagens, e outros recursos. O princípio de seu funcionamento ajudou no desenvolvimento das primeiras redes sociais.

As Primeiras Redes Sociais

O Six Degress foi lançado em 1997 e é apontado por muitos como a primeira rede social, segundo os formatos atuais. Seus usuários podiam criar perfis e fazer amizade com outros integrantes da rede. Embora não esteja mais ativo, foi uma rede social bastante popular, chegando a ter cerca de um milhão de membros. Outras redes se seguiram como AsianAvenue, MiGente e LiveJournal.

Esta última assumiu uma abordagem diferente: ao invés de simplesmente permitir a criação de perfis estáticos, a rede promovia a produção de blogs atualizados frequentemente. Incentivava a criação de grupos para discussão e outras formas de interação. Podemos dizer que o LiveJournal foi realmente o precursordas atualizações constantes conforme costumamos ver nas redes sociais atualmente.

A partir dos anos 2000, o avanço das redes sociais foi enorme. O Friendster encabeça os precursores desta nova era. Até nossos dias o Friendster é uma rede social bastante ativa, com dezenas de milhões de usuários ativos todos os meses. Em seguida, foi a vez de Hi5. Redes sociais como LinkedIn e MySpace surgiram no cenário digital das redes sociais de nicho que passaram a ser cada vez mais específicas, segundo os interesses e gostos de seus usuários.

Twitter, Facebook e Pinterest vieram para arrebatar gigantescas parcelas de usuários de todo o planeta, ansiosos em compartilhar seus pensamentos, fotos e vídeos com seus amigos e seguidores.

Revolução

As redes sociais mudaram a forma como as pessoas avaliam o que acontece ao seu redor. Para entendermos o impacto que as redes sociais impuseram a sociedade, podemos simplificar tudo em uma sentença: especialistas já não são mais especialistas; a multidão é.

Aqueles dentre a multidão que conseguem assumir este posto de novo especialista torna-se um agente da mídia, assumindo uma posição quase de semi-Google em meio às redes sociais. Usuários comuns, sem qualquer ligação com empresas, tem suas opiniões sobre produtos ouvidas atentamente por outros usuários - o parecer destes novos especialistas são considerados praticamente como irrefutáveis por muitos.

Assim, a evolução das redes sociais está na revolução causada pelos seus princípios, tornando cada indivíduo mais integrado aos seus semelhantes, prontos para interagir, prontos para colaborar

Mais sobre: redes sociais história internet
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo