Nesta quinta-feira (09/06), o Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo que participava de um evento em São Paulo, comunicou que o Plano Nacional de Banda Larga, que nada mais é acesso à internet a preços populares, estará disponível em boa parte do país já a partir do segundo semestre. De acordo com o ministro, o PNBL contemplará conexões de alta velocidade de um megabit por segundo ao preço de R$ 35,00 mensais.

Bernardo disse que disponibilizará até o final do governo da Presidente Dilma Rousseff, o acesso a banda larga a preços populares a todo país. Falou o ministro; "Nossa ideia é ter, já no segundo semestre deste ano, a oferta em uma boa parte do país, de internet com um Mbps de velocidade.

Nesta última quarta-feira, a Telebras fechou o primeiro contrato com a Sadnet, provedor da cidade de Santo Antônio do Descoberto, em Goiás, que irá fornecer acesso rápido a internet pelo preço de R$ 35,00 ao mês. A empresa promete iniciar a comercialização de acessos populares a internet já a partir do próximo mês. Conforme o Ministro Bernardo a meta do projeto nacional de banda larga é alcançar cerca de 40 milhões de domicílios até 2014.

Bernardo afirmou que; "A proposta é termos até o final do governo essa internet, que chamamos de popular, em todo o país". Reafirmando assim, a disposição do governo de aplicar na construção de redes de fibra óptica. Até o final do mês, a Telebras já pretende ter construído cerca de 337 quilômetros de rede e a intenção do governo, é de mudar também o marco regulatório do setor para assim estimular novos aportes em redes, entre elas, a iniciativa privada.