Aprenda Ruby: Parte 1 - O Início

Ruby é uma linguagem de programação interpretada, orientada a objetos, reflectiva, de tipagem forte e dinâmica, suporta também outros paradigmas de programação como funcional e imperativo, além de ter sido fortemente influenciada por outras linguagens como Smaltalk, Perl e Python. É uma linguagem multi-platafoma, e segue a licensa GPL e a Ruby License

Por | @oficinadanet Programação

Essa é uma série de artigos introdutórios a Linguagem Ruby que tem como objetivo abordar desde seu propósito, funcionamento à sua utilização mostrando por fim porque Ruby está atraindo cada vez mais desenvolvedores. Presume-se que você já seja um programador e conheça o básico de Orientação a Objetos. Essa série será dividida nos seguintes artigos:

  • O Que é Ruby e por que Ruby?
  • A Linguagem e seus Objetos
  • IRB e RI
  • Variáveis, Constantes, Tipos e Arquivos
  • Operadores e Estruturas de Controle
  • Blocos de Código
  • Métodos e Classes
  • Casos de Sucesso
  • A comunidade Ruby e o aprendizado constante.

Mais chega bate-papo e vamos logo ao que interessa.


O que é Ruby e por que aprender?


Ruby é uma linguagem de programação interpretada, orientada a objetos, reflectiva, de tipagem forte e dinâmica, suporta também outros paradigmas de programação como funcional e imperativo, além de ter sido fortemente influenciada por outras linguagens como Smaltalk, Perl e Python. É uma linguagem multi-platafoma, e segue a licensa GPL e a Ruby License(http://www.ruby-lang.org/en/about/license.txt). Foi criada em 1993 por Yukihiro Matsumoto, o "Matz".

Sua implementação padrão Ruby MRI, escrita em C foi substituida recentemente para a YARV por ser muito mais rápida. A Linguagem também possui outras implementações com abordagens diferentes como a IronRuby, JRuby, Rubinius.

A linguagem é totalmente orientada a objeto e dinamicamente tipada fazendo com que tudo na linguagem se torne um objeto, sem exceções, desde as classes aos tipos. Fazendo com que, diferentemente de Java e C , o tipo do objeto seja conhecido apenas em runtime.

Logo abaixo falarei a respeito de alguns atrativos e funcionalidades muito interessantes que a linguagem possui.

Atrativos:
  • Flexibilidade, à medida que você aprende Ruby, você percebe que pode resolver um problema de diversas maneiras. Isso significa que você pode escolher a forma mais simples para explicar o que o código faz, tornando a linguagem natural.
  • Facilidade no aprendizado, você vai perceber que com pouquissimo tempo você já se sentira a vontade com a sintaxe e as ideias da linguagem.
  • Frameworks e Ferramentas, esse é um dos motivos que fizeram a linguagem se tornar tão utilizada e famosa. Existem inúmeras opções de ótimos frameworks e ferramentas pela internet.

Funcionalidades:
  • Sintaxe elegante, simples, sucinta e flexível, permitindo que DSLs sejam criadas facilmente;;
  • Ampla Biblioteca Padrão com recursos para tratamento de exceções;
  • Overload de Métodos e Operadores em runtime;
  • Utiliza herança simples mas entende o conceito de módulos através dos Mixins, para lidar com o problema de herança múltipla.
  • Possui Closures e Bindings verdadeiros, que permitem que o contexto (variáveis, objetos) seja passado para outro ponto do código. É utilizado no "eval" e no mecanismo de template do Ruby, o ERB.
  • Blocos de Código, que permitem que código seja passado como parâmetro. Muito útil ao se lidar com coleções.
  • Continuations, uma espécie de "save game" para código. Permite que vc interrompa o código em um ponto e continue sua execução em outro lugar.
  • Gerenciamento automático da memória, através de um garbage collector que marca e limpa todas as referências da memória.
  • Sistema de threading independente do sistema operacional.
  • Não precisa de declaração de variáveis, mas possui nomenclaturas diferentes para se definir o escopo correto de cada variável.
  • RubyGems, gerenciador de pacotes que centraliza programas e bibliotecas da linguagem;
  • IRB, Ampla Standart Library ...

Essas e outras funcionalidades serão melhor exploradas no decorrer dessa série de artigos. No próximo artigo falaremos diretamente sobre a Linguagem. Até Mais!

Mais sobre: ruby programação desenvolvimento
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo