FISL 11 - Cobertura do evento

Depois de quatro dias de palestras e um saldo de 7.511 inscritos, terminou na noite deste sábado a 11a edição do Fórum Internacional Software Livre no Centro de Eventos da PUCRS.

Por | @nmuller99 Programação

Depois de quatro dias de palestras e um saldo de 7.511 inscritos, terminou na noite deste sábado a 11a edição do Fórum Internacional Software Livre no Centro de Eventos da PUCRS. A cerimônia de encerramento teve sorteios e a premiação da Arena de Programação do fórum. Também foram anunciados os números do evento, que em 2010 reuniu 79 caravanas, 40 grupos de usuários e 250 expositores para mais de 500 atividades.

FISL 11 - Cobertura do evento
Sexta-feira, cedo da manhã e já tinham pessoas por lá


Evento cheio e com salas vazias


A organização do FISL afirma que 7500 pessoas se inscreveram no FISL. Verdade ou não, o fato é que teve palestra feita para uma única pessoa. Nunca antes na história do país o Software Livre teve tantos resultados positivos.

Muito ego e pouco código


Apesar dos resultados positivos das estatais com software livre, os eventos de software livre tem errado a mão no sistema de escolha de palestras. A falta de análise de conjuntura tecnológica e comercial e política tem feito os eventos passarem a ser cópias opacas deles mesmos. O evento dura 4 dias, com diversas palestras, algumas palestras sem o palestrante chegar, outras palestras inscritas para durarem 1 hora que levaram menos de 20 minutos. Quantidade não é qualidade. Houve poucas palestras realmente técnicas, os eventos são algo para abrir horizontes, não cursos, mas poucas palestras técnicas para um povo que somente vive disto não é realmente o foco que deveria ser atingido.

Filas e mais filas


As filas eram em todos os lugares. Até mesmo para tomar um cafezinho, que alias só tinha café free em uma das estandes, não havia mesas com café nos lounges, o que acho que foi uma falha tremenda.

Pontos positivos


O evento consegue reunir muitas pessoas. Tive a oportunidade de conhecer pessoalmente o gente que antes só conhecia virtualmente, o networking é forte como todo evento deve ser. A variedade de assuntos foi incrível.

O preço antecipado era acessível também, para estudantes o preço iniciou em R$ 40 reais, porém no dia o preço para estudantes era de R$ 100 reais.

O que faltou?


Faltou palestrantes mais renomados para ter uma qualidade de conteúdo melhor no evento.

FISL 11 - Cobertura do evento
John Maddog Hall, diretor executivo da Linux International

A palestra de maior renome foi a de John Maddog Hall, diretor executivo da Linux International, que tive o prazer de prestigiar. O projeto Cauã, tema da palestra é algo astronômico. Pretende colocar pelo menos um PC em cada casa, pcs baratos com qualidade que não façam barulho e consuma pouca energia, que façam interconexão a internet em método MESH (um fornece internet ao outro) ou via WIMAX. Como disse astronômico, mas tem condições de dar certo.

Este foi meu primeiro FISL e certamente não será o último, torcerei para o próximo ser melhor que este.

Mais sobre: cobertura de eventos, fisl11, eventos
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários
Continue lendo