Olá! É com muita felicidade que estou publicando o meu primeiro artigo, como colunista XHTML do Oficina da Net. Espero colaborar no desenvolvimento daqueles que estão migrando do HTML para o XHTML, e também no aperfeiçoamento daqueles que já trabalham com Web, profissionalmente. Vamos lá!

Para começar, falarei sobre o conceito básico do XHTML, suas vantagens e diferenças em relação ao HTML4.

O que é?

XHTML, ou eXtensible Hypertext Markup Language é uma linguagem de marcação, considerada como sendo a família de módulos e documentos atuais e futuros, projetado para ampliar o HTML4 (HyperText Markup Language) e para trabalhar em conjunto com aplicações XML (Extensible Markup Language). O XHTML é a promessa de possibilitar acessibilidade na Web, por padronização que visa à exibição/renderização de documentos nos mais variados dispositivos móveis.

A migração

Ao migrar para o XHTML os desenvolvedores estarão possibilitados a trabalhar com XML, tendo seus benefícios assegurando para todo o conteúdos, a compatibilidade com aplicações mais antigas e futuras.

Benefícios

1. Documentos XHTML em conformidade com XML;
2. Documentos XHTML podem ser escritos para melhorar a performance tanto em aplicações em HTML4, como XHTML 1.x;
3. Documentos XHTML podem utilizar-se de aplicações (scripts e applets) baseadas em HTML ou XML Modelo Objeto de Documento (DOM);

Diferenças

1. Tags e atributos devem por obrigação, ser escritos em letras minúsculas (caixa baixa);
2. Tags de fechamento são obrigatórias;
3. Todos os atributos devem por obrigação, estar entre aspas;
4. A sintaxe de atributos deve ser escrita por completo;
5. Utilização de elementos vazios;
6. Substituição do atributo "name", para "id"

Iniciando

Para iniciar com XHTML, é preciso saber quais os tipos de documentos atualmente disponíveis. Essa informação é a primeira a ser declarada, em um documento XHTML. Seus tipos são:

- XHTML 1.0 - Transitional, Strict e Frameset
- XHTML 1.1

1. Transitional: usado pela maioria dos desenvolvedores, principalmente aos que estão migrando do HTML4.


“http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-transitional.dtd”>


2. Strict: usado para projetos inteiramente desenvolvidos em XHTML, sem erros de marcação


“http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-strict.dtd”>


3. Frameset: usado em sites que utilizam frames.


“http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-frameset.dtd”>


Exemplo de Código XHTML:





Título de Exemplo


Primeiro exemplo de código XHTML



XHTML, ou eXtensible Hypertext Markup Language é uma linguagem de marcação,
considerada como sendo uma família de módulos e documentos atuais e futuros,
projetado para ampliar o HTML4 (HyperText Markup Language) e para trabalhar em conjunto com
aplicações XML (Extensible Markup Language). O XHTML é a promessa
de possibilitar acessibilidade na Web, por padronização que visa à
exibição/renderização de documentos nos mais variados dispositivos móveis.


    Thalis Valle - www.thalisvalle.com



Recomendação

O W3C (World Wide Web Consortium), um consórcio internacional que mantém um grupo de trabalhadores que estabelecem padrões, fornece um endereço para validação de código: http://validator.w3.org/

Através do endereço acima, é possível verificar se o desenvolvedor está escrevendo o XHTML corretamente, ou seguindo os padrões.

Até a próxima!