Habilitando DBLINK no PostgreSQL

Veremos um exemplo de como habilitar as funções de DBLINK em bases de dados PostgreSQL. Quando compilamos um PostgreSQL no servidor, por padrão o DBLINK assim como muitos outros contribs não vem habilitado por padrão. Mas é muito simples liberar essa excelente funcionalidade em nosso banco.

Por | @msantino Programação
Neste post falarei um pouco sobre como compilar, testar e um exemplo de uso do contrib DBLINK no Postgre.

Quando compilamos um PostgreSQL no servidor, por padrão o DBLINK assim como muitos outros contribs não vem habilitado por padrão. Mas é muito simples liberar essa excelente funcionalidade em nosso banco.

Na pasta do source do Postgre existe uma psta contrib e dentro dela, a pasta dblink.

É válido lembrar que esse procedimento será possível apenas se você possuir controle do servidor como root ou sudo. Caso não possua ou estiver utilizando um provedor de hospedagem será necessário solicitar a liberação do recurso pelos administradores.

O diretório do dblink será mais ou menos assim:

Listagem de diretório dblink
Habilitando DBLINK no PostgreSQL

O processo de compilação é simples. Uma vez dentro do diretório, basta rodar os comandos:
make

e depois
make install

Após a mensagem de sucesso, o contrib já estará disponível no servidor, porém, ainda não disponível para usar no seu banco de dados. Para isso é preciso adicionar as funções do dblink ao seu banco.

Como root execute o seguinte comando (onde seubancodedados corresponde ao nome da sua base):

psql -U postgres seubancodedados < dblink.sql


Isso criará uma série de functions dentro do seu banco como no exemplo abaixo:
Habilitando DBLINK no PostgreSQL

Pronto! O dblink está habilitado em seu banco de dados. É recomendado seguir o último passo apontando para o banco de dados template1. Isso fará com que todos os novos bancos de dados sejam criados já com as funções dblink dentro habilitadas.
psql -U postgres template1 < dblink.sql

Em outro post falarei como utilizar as funções do dblink.

Mais sobre: postgre dblink contrib
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo