HTML 5: a nova versão da web que conhecemos

Ainda em versão de teste e pouco utilizado pelo setor, o HTML 5 já com cerca de 5 anos de trabalho mostra que mudará a forma de exibir conteúdo na internet, e também a utilização desta offline. Aos desenvolvedores, mudanças na estrutura e semântica. Para o conteúdo multimídia, agora poderá exibir vídeos e sons sem a necessidade de conversão para formato “web”, os browsers terão as codificações necessárias para exibir os formatos de mídia diretamente, eu diria que um grande passo.

Por | @nmuller99 Programação
Ainda em versão de teste e pouco utilizado pelo setor, o HTML 5 já com cerca de 5 anos de trabalho mostra que mudará a forma de exibir conteúdo na internet, e também a utilização desta offline. Aos desenvolvedores, mudanças na estrutura e semântica. Para o conteúdo multimídia, agora poderá exibir vídeos e sons sem a necessidade de conversão para formato “web”, os browsers terão as codificações necessárias para exibir os formatos de mídia diretamente, eu diria que um grande passo.

A internet está a cerca de 10 anos escrevendo o mesmo código HTML que conhecemos. O que venho a ser mais utilizado há alguns anos atrás foi o CSS, que tornou as páginas mais atraentes, leves e organizadas. Porém a interatividade e como as páginas funcionam ainda estão idênticos há uma década.

O que os desenvolvedores precisaram saber?


DOCTYPE:
O DOCTYPE mudará, passará a ser apenas:

O HTML5 requer um DOCTYPE para assegurar que o browser processe a página de modo padrão, assim como o HTML4. Mas agora o DOCTYPE será utilizado para este propósito, por isto é opcional para XML. O HTML5 não requer que o DOCTYPE seja aquela linha grande com as declarações mais, por que as outras versões de HTML foram baseadas em SGML(Standard Generalized Markup Language é uma metalinguagem através da qual se pode definir linguagens de marcação para documentos.) e, portanto necessitava de uma DTD (document type definition). Agora os browsers já fazem isto automaticamente, então você precisa utilizar apenas a sintaxe acima.

Alguns novos elementos: Abaixo uma lista de alguns novos elementos criados:
  • section  representa seções do site. É utilizado para criar estruturas, e pode ser utilizado juntamente com H1-H6 para indicar a estrutura do documento;
  • article é uma parte independente, um pedaço de conteúdo de um documento qualquer, assim como uma entrada em um blog ou artigo de jornal, será muito utilizado por blogs;
  • header representa o cabeçalho do site;
  • footer representa o rodapé do site, e pode conter informações como autor, copyright, e etc.
  • nav representa o menu do site, utilizado para a navegação global e local nas diversas áreas que um site vier a possuir.
  • figure está será a cartada, este elemento será utilizado para associar elementos embarcados como imagens e vídeos, exemplo de uso:


    Example

Mais elementos podem ser vistos em:



A ideia do novo HTML é poder ser mais flexível e boa para ser trabalhada, basta saber agora como os browsers vão se comportar de tal maneira. Hoje como experiência, sabemos que precisamos ter consciência de trabalhar o HTML e CSS seguindo os padrões, pois somente desta forma o site será montado para se adequar em todos os browsers.
Abaixo demonstraremos um código HTML5 para exemplificar um pouco as tags acima mostradas.


    
          
        Site Name • Page Title
    
    
        
        

            

Welcome to the site!


            Call to action!
        

        

                
                

                    

                        

Article Name


                        

Posted by Kerrick Long on
                        .


                    

                    

Lorem ipsum dolor sit amet...Aliquam.


                    

                        HTML 5: a nova versão da web que conhecemos                         height="480" alt="Solar Eclipse" />
                        
                    

                    

Lorem ipsum dolor...


                

        

        

                

© ,
                Site Owner


        

    


Aplicações offline


A nova norma também se concentra em fazer aplicações na web offline. O Google Gears e Adobe AIR já preveem o acesso a um aplicativo baseado na web, processamento e armazenamento do computador local de um usuário, mas o HTML 5 visa facilitar mais ainda a capacidade para uso offline do navegador, sem a necessidade de plug-ins adicionais. Blizzard acrescentou que a Mozilla não está apenas para trabalhar offline: remete também para o navegador ter um melhor acesso ao hardware do usuário. Por exemplo, diz ele, as normas estão começando a surgir para definir como um navegador, rodando em um telefone celular, deve acessar o local das informações armazenadas nesse dispositivo. (Bruno Puga)

O flash deixará de existir?


Acho pouco provável que flash ou silverlight deixem de existir depois desta mudança do HTML. Ainda continuaram sendo utilizados por muito tempo e empenhando o seu importante papel na “sociedade online” trazendo interação e beleza para nossas páginas. Contudo, os vídeos serão exibidos com codecs diretamente dos browsers, e isto fará com que não precisaremos mais convertê-los em .flv para utilizar em um player. Confesso que isto me agrada muito, um site de vídeos não precisará mais fazer estas conversões, e pode utilizar a melhor possível para obter o custo x benéfico (qualidade x peso) desejado.

Quanto tempo demorará para o HTML ser lançado, e para ser adequado?


Ainda que em versão de testes, o HTML5 começa a ser mais divulgado e pensado com as grandes empresas do mercado. Algumas empresas grandes ainda não se manifestaram ou pelo menos não divulgaram as pesquisas que vêm sendo feitas sobre o assunto.

Ainda há de se esperar os browsers terem compatibilidade com o HTML5, isto também será uma barreira a ser vencida, mas se a tendência for esta certamente eles terão de usar.

Todos sabemos que fazer uma mudança drástica não é possível e principalmente em pouco tempo, isto será uma “migração” lenta e demorada. Sempre haverá adeptos e boicotadores a esta nova tecnologia. Resta-nos aguardar e torcer para que seja logo esta utilização que penso que virá para agregar valor a internet.

Alguns sites que utilizam HTML5:



Referências:

Mais sobre: html5 html internet
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo