A virtualização e suas vantagens

A virtualização de servidores e desktops vem ganhando força rapidamente. O que até não muitos anos atrás, era uma tecnologia pouco utilizada pelas empresas, é considerada, hoje, uma grande tendência mundial. O Brasil não fica de fora. Existe uma expectativa de grande adesão local.

Por | @oficinadanet Hardware
A virtualização de servidores e desktops vem ganhando força rapidamente. O que até não muitos anos atrás, era uma tecnologia pouco utilizada pelas empresas, é considerada, hoje, uma grande tendência mundial. O Brasil não fica de fora. Existe uma expectativa de grande adesão local.

Venho acompanhando de perto este mercado e percebo que além das diversas vantagens proporcionadas, o aumento da demanda por virtualização ganhou um grande impulso com a crise econômica mundial. A turbulência financeira tende, cada vez mais, a impulsionar esses projetos, já que eles permitem facilidade de gestão e a implementação de novos sistemas, sem o pesado investimento em hardware, etc..

De acordo com pesquisas do Gartner, o faturamento mundial com software de virtualização devem crescer 43% já em 2009, saltando de US$ 1,9 bilhão, para US$ 2,7 bilhões. Em relação a 2008, o crescimento do mercado global de virtualização pode chegar a 20%, este ano. Já as vendas de desktops virtualizados devem mais que triplicar, aumentando de US$ 74,1 milhões, em 2008, para US$ 1,1 bilhão neste ano.

Motivadas pela possibilidade de reduzir custos com componentes de rede, energia e refrigeração, as empresas acabam encontrando na virtualização, benefícios que vão muito além disso. Diversas empresas consideram o maior atrativo, a possibilidade de poder fazer tarefas mais rapidamente, já que essa tecnologia permite a otimização de processos, ao dispor alta confiabilidade, consolidação, desempenho, escalabilidade e simplificação do ambiente. Nos dias de hoje, em que a concorrência é acirrada e que tempo vale dinheiro, aumentar a produtividade pode fazer toda a diferença.

Outra grande vantagem, é a adesão aos requisitos da tão comentada e factual, TI Verde. Virtualizar servidores e desktops atendem às políticas de responsabilidade ambiental, reduzindo drasticamente o consumo de energia elétrica em cerca de 30% a 40%, e a consequente emissão de carbono para a atmosfera. De acordo com alguns simuladores de TI Verde disponíveis na web, um ambiente formado por 200 servidores, 100% virtuais, faz a emissão de CO2 na atmosfera cair cerca de 150%.

Mais do que uma tecnologia da atualidade, a virtualização é uma ferramenta imprescindível para quem quer ampliar vantagem competitiva e aumentar a produtividade, mantendo o foco nas atividades principais de negócio.

Por: Paulo Coelho é gerente da área de Pesquisa e Desenvolvimento de Soluções da Microcity.
Fonte: B2B Magazine

Mais sobre: virtualização, vm, ti verde
Share Tweet
DESTAQUESMais compartilhados
Comentários
Continue lendo
    AINDA NÃO SE INSCREVEU?

    Vem ver os vídeos legais que
    estamos produzindo no Youtube.