Web 2.0

Entenda um pouco sobre essa nova forma de pensar.

Por | @oficinadanet Programação
Assim como o Tableless já foi, o termo Web 2.0 está sendo largamente utilizado hoje em dia, e gerando bastante polêmica. Discute-se se ela existe, morreu, acabou, continua existindo… Não sou nenhum expert no assunto, mas de uma coisa tenho certeza: tem muita gente falando bobagem por aí. Não sou ninguém pra dizer o que é certo ou errado, mas em minha sincera opinião, Web 2.0 não é Ajax… E não é só isso. Vou tentar explicar um pouco o conceito, da maneira que eu acho que seja o certo, não tomem minha opinião como definitiva, mas quem quiser aderir…
Termo

Dizem por aí que o termo Web 2.0 é só marketing. Tanto faz. O termo não interessa.

Como qualquer coisa, a Web também evoluiu muito de uns tempos pra cá. Foi apenas dado um nome para essa evolução. Nunca vi “Web 1.0″ por aí, mas não tenho nada contra o termo, apesar de abrir margem para milhares de interpretações diferentes, assim como o termo Tableless abriu.

Mudando ou não o “motor” da Web para 2.0, não interessa. Não se prenda muito aos termos, e sim aos conceitos. Para mim, Web 2.0 seria uma “Web Colaborativa”.
Conceito

Web 2.0, assim como o Ajax, não é uma tecnologia nova, é um “jeito”. É uma nova filosofia de criação de sites e aplicações para a Web. Você não precisará aprender nenhuma linguagem nova para programar para a Web 2.0. Você precisa apenas navegar um pouco por aí e entender bem que filosofia é essa.

Na “Web 1.0″ (desculpe, não achei nada melhor), os usuários “cultivavam” sua lista de favoritos, e iam atrás da informação contida neles, dia após dia, tentando garimpar alguma coisa. O usuário ia até a informação, e quando conseguia. Com uma certa evolução, os sites passaram a disponibilizar feeds. Os feeds foram a idéia mais simples para entender Web 2.0 que eu encontrei. Assinando-os, a informação vem até o usuário, e ele escolhe o que quer ver.

Ou seja, o usuário passa a participar ativamente da Web, não apenas como leitor, mas também como criador de informação. O usuário faz a Web, por assim dizer.

Não acredita no que eu digo? Veja alguns exemplos de Web colaborativa:

• Blogs
• Feeds
• Wikis
• Serviços como os do Google (Docs, Maps, …)

E existe muito mais. A informação não está mais centralizada nos administradores, está espalhada em todo o lugar.
Tecnologias

Acredite se quiser. Nenhuma tecnologia, seja ela nova ou antiga, faz a Web 2.0. Elas são apenas utensílios. Muitos sites utilizam layouts e tecnologias arcaicas, e são exemplos de Web 2.0. Por exemplo, esse meu blog não precisa de nada especial, além de HTML e PHP. Ele utiliza os WebStandards, Ajax (na administração), mas nada disso é realmente necessário. As tecnologias ajudam, e muito, na construção de uma Web 2.0, melhorando a experiência do usuário, mas não são obrigatórias.

Pra início de conversa, Ajax não é Web 2.0. Nem uma tecnologia. É um jeito, asism como a Web 2.0. Ele não é necessário, mas muito útil, quando bem usado. Ele impõe muitas limitações de alguma forma, mas elas podem ser resolvidas por um bom programador.

WebStandards, Microformats, DOM, Ajax, acessibilidade… Tudo isso é extremamente útil. Mesmo. Mas não faz a Web 2.0. Use como puder, da melhor maneira que puder.

Mais sobre:
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo