Curso Básico de C# - Parte 8 - Namespace

Neste artigo iremos aprender sobre as funcionalidades de um NAMESPACE. Quando se efetua o desenvolvimento de um software o crescimento de códigos acontece a cada dia, o que torna mais difícil a sua compreensão.

Por | @oficinadanet Programação

NAMESPACE

Neste artigo iremos aprender sobre as funcionalidades de um NAMESPACE. Quando se efetua o desenvolvimento de um software o crescimento de códigos acontece a cada dia, o que torna mais difícil a sua compreensão.

Havendo uma grande quantidade de códigos, costumamos utilizar mais nomes (classes, métodos e dados nomeados). Isso pode provocar um conflito entre dois ou mais nomes e gerar uma falha de desenvolvimento aumentando ainda mais, quando se utiliza bibliotecas de terceiros.

Podemos diminuir os conflitos utilizando prefixos qualificadores, mas também existe a desvantagem de deixar os nomes mais extensos, o que faz com que os programadores percam mais tempo digitando, sendo assim define-se que este método não é escalonável.

Com a utilização do NAMESPACE o conflito é resolvido, cria-se um contêiner nomeado para outros identificadores, como classes. Pode haver duas classes de mesmo nome, estando elas uma em cada NAMESPACE não haverá conflito.

Vamos tomar como exemplo a classe SqlConnection encontra-se no NAMESPACE System.Data.SqlClient que agrupa todas as classes relacionadas ao SQLServer, portanto o nome desta classe é System.Data.SqlClient.SqlConnection.
O comando using é usado para especificar uma NAMESPACE.

Exemplo:
using System.Windows.Forms;

class MinhaClasse
{
    void Main()
    {
        MessageBox.Show(“Minha mensagem”);
    }
}


Sem a utilização do comando using teriamos que digitar a seguinte sintaxe:
class MinhaClasse
{
    void Main()
    {
        System.Windows.Forms.MessageBox.Show(“Minha mensagem”);
    }
}


Conclusão!  
Este é oitavo de uma série de artigos para iniciantes da linguagem C# deixando aberto a idéias e dúvidas através do e-mail: carlos.andrade@fcamara.com.br.

No próximo artigo iremos aprender o que são CLASSES.

Carlos Eduardo de Andrade, MCTS Web Applications e sócio-consultor da F|Camara, estuda além da evolução técnica, também a evolução humana.Já trabalhou em muitos projetos e hoje atua como consultor e gerente de projetos.

Mais sobre: C# curso c#
Share Tweet
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar