CADASTRE-SE

No olho do furacão! É lá que o profissional de planejamento deve estar!

75 2 comentário(s) Felipe Morais (@plannerfelipe)

Para que os profissionais de planejamento possam fazer a diferença é preciso que estejam no olho do furacão, é preciso saber tudo o que se passa na comunicação do cliente e entender onde estão os pontos de conflito, ou melhor, os pontos a serem melhorados.

Quando se está no olho do furacão é possível saber tudo o que acontece em sua volta. Você está ali dentro, no centro de onde tudo está acontecendo com a visão geral de todos os pontos. Dessa forma, mapeando cada passo, cada ação (marca) e cada reação (consumidor) o profissional de planejamento pode exercer o que ele tem de melhor, a solução mágica para resolução daquele problema! Julio Ribeiro, CEO da Agência Talent, e um dos maiores nomes do planejamento de comunicação, diz que “a intuição é o que move o planejamento e traz soluções mágicas para os clientes”, mas ele deixa claro que ter a informação não é o planejamento.

O que eu quero dizer com esse artigo, é que quando um problema acontece com a marca com a qual você está trabalhando, em primeiro lugar pense que todo o problema pode ser algo bom para a marca. Nós, profissionais de planejamento, precisamos ter uma visão diferente das coisas e enxergar o problema como sendo bom é uma delas. A começar, que um problema, pode ser a solução da sua marca. O grande mestre, e amigo, Roberto Shinyashiki, tem um sensacional livro chamado “Problemas? Oba!”. Recomendo a leitura.

Confira nosso curso: Estratégias Digitais para E-Commerce

Ocorreu o problema

Você então, está no meio dele e precisa resolver. O que fazer? Em primeiro lugar, não se desespere. Concordo que se você estivesse literalmente próximo a um furacão ia sair correndo, desesperado, mas não é o caso, as vezes, o problema é apenas um erro na comunicação que não está passando a mensagem desejada ao consumidor. Outro dia li um post, de um profissional de uma agência que dizia ter feito uma campanha na mídia com uma grande atriz da Rede Globo, mas que o cliente reclamava que as vendas não aumentavam. Ele foi então, ao olho do furacão, e depois de ver os relatórios de mídia, identificou algo simples, ao ligar na empresa, por várias vezes, a ligação caia em um sistema (conhecido como URA) com a mensagem: “todas as linhas estão ocupadas, por favor, ligue mais tarde”. Se não está preparado para receber a demanda, não faça algo que aumente a demanda para a sua marca.

Você também pode gostar de:

Nas aulas de E-commerce, eu sempre digo, que o gerente de e-commerce vive no olho do furacão. Responsável por aumentar as vendas, branding, performance, SAC, logística, produtos, marketing, design, finanças, os gerentes de e-commerce (e me incluo nessa lista) vivem resolvendo problemas. Em muitos casos, o olho do furacão está em um atraso na entrega, que por ser terceirizada, não se tem muito o que fazer, mas em outros casos, é preciso elevar as vendas, sem aumentar investimento em mídia. E posso garantir, é possível que isso ocorra, basta análises, diagnósticos, entendimentos e planejamento!

Citei alguns exemplos aqui e você deve ter os seus, mas a mensagem que quero passar nesse artigo é que se tem um problema, mergulhe a fundo nele, entenda cada detalhe, pois o detalhe – como citei em exemplos acima – em muitos casos faz toda a diferença. Pintou o furacão? Entre de cabeça!!!



Recomendamos:
 
Comentários:



TOPO