CADASTRE-SE

Resenha do livro A cabeça de Steve Jobs

14 Comente abaixo Nícolas Müller (@nicolas_muller)

Título: A cabeça de Steve Jobs; Autor: Leander Kahney; Editora: Agir; ISBN: 2147483647; Ano: 2008; Páginas: 304; O livro trata-se de como o eleito CEO da década construiu a Apple, teve sua queda na empresa que por consequência caiu também e teve sua volta para nunca mais sair

O livro trata-se de como o eleito CEO da década construiu a Apple, teve sua queda na empresa que por consequência caiu também e teve sua volta para nunca mais sair empurrando a empresa para o que é hoje.

Para quem não conhece a história de Jobs, o livro é fundamental. Escrito por Leander Kahney editor da revista wired.com e principal colaborador do blog Cult of Mac (cultofmac.com), ele escreve dizendo que é difícil acreditar que um único homem tenha revolucionado a informática nos anos 1970 e 1980 (com o Apple II e o Mac), e tenha revolucionado o cinema de animação nos anos 1990 (com a Pixar e o famoso filme Toy Story). Isto mesmo se você não sabe Steve Jobs foi um dos fundadores da Pixar. Sua mais recente revolução foi na música trazendo um aparelho pequeno de fácil uso que virou febre no mundo inteiro, o iPod.

Capa do Livro: A cabeça de Steve Jobs
Capa do Livro: A cabeça de Steve Jobs

Informações do livro

  • Título: A cabeça de Steve Jobs
  • Autor: Leander Kahney
  • Editora: Agir
  • ISBN: 2147483647
  • Ano: 2008
  • Páginas: 304
  • Acabamento: Brochura
  • Origem: Nacional
  • Formato: Médio

O livro reúne as lições empresariais de um elitista que considera a maioria das pessoas imbecil, mas faz gagdets fáceis de serem utilizados por qualquer “idiota”. Também mostra segredos de seu sucesso, considerando um líder notável nas indústrias da tecnologia da informação e do entretenimento.

Uma experiência minha de cliente da Apple: “ninguém joga fora a caixa – embalagem – de um produto da Apple”. Ela é simplesmente fantástica, não querendo reverenciar, mas Jobs passa tanto tempo pensando na embalagem quanto pensando no funcionamento das aplicações. Esta qualidade dita impecável por muitos, que faz a Apple hoje ser referência em produtos. Para Jobs, o ato de tirar um produto da caixa é parte importante da experiência do usuário e, como tudo que ele faz, é pensado com muito cuidado, talvez seja por isto que minha caixa ainda esta guardada.

Jobs é considerado um capataz pelos seus funcionários, rigoroso com prazos e principalmente com o extremo sigilo de seus produtos em fabricação. Os funcionários na sua grande maioria tentam desviar de locais onde possam barrar por ele, com medo de repreensão por quere saber como andam “as coisas”. Disto tudo se pode pensar que ele não é a pessoa certa para comandar uma empresa, estou certo? Errado. Alguma coisa ele deve estar fazendo direto, afinal tirou em 10 anos a Apple de uma falência eminente e a tornou uma companhia maior e mais saudável que jamais fora.Sua história

Nascido em San Fransisco em fevereiro de 1955, filho de pais universitários e não casados, Jobs foi oferecido a adoção. Um casal de operários que pouco tempo depois se mudou para Mountain View, na Califórnia, uma cidade que era rural e foi invadida pelo Vale do Silício pouco tempo depois. Jobs confessa que o professor do quarto ano salvou sua jornada como estudante subornando-o como doces e dinheiro para estudar. “Certamente eu teria acabado na cadeia”, disse. Seu fascínio por tecnologia surgiu quando um vizinho lhe apresentou um kit eletrônico vendido como hobby, que o fez compreender como as TVs funcionavam.

Os pais biológicos colocaram uma condição na sua adoção, frequentar a faculdade. Jobs foi então para o Reed College, no Oregon, depois do primeiro semestre.

Quando voltou a conversar com seu amigo Steve Wozniak, um gênio da eletrônica que havia construído seu próprio PC para se divertir. Juntos fundaram a Apple Computer Inc. na garagem de Jobs onde foram saindo montando seus computadores manualmente. Na revolução dos PCs a Apple deslanchou, lançando no mercado ações em 1980 com a maior oferta pública jamais vista. Com 23 anos Jobs tinha mais de 100 milhões de dólares.

O principal produto

A Apple decolou não foi com computadores, foi com o iPod, em outubro de 2001, o aparelho de tocar músicas transformou a empresa. O que levou isto foi que o iPod deixou de ser um aparelho de luxo para geeks e tornou-se popular. Aparelhos mais novos, revolucionários e de fácil uso com tela sensível ao toque, com uma loja virtual para comprar músicas a preço de 1 dólar americano popularizaram ainda mais o player. Até março de 2009 a Apple já havia vendido 163 milhões de iPods.

A Pixar

Em 1995, o pequeno estúdio de cinema particular de Jobs fez o primeiro filme totalmente animado, Toy Story. O sucesso do filme foi tanto, que a cada ano a empresa lançava um novo longa-metragem. A Pixar foi vendida a Disney em 2006 pela quantia de 7,4 bilhões de dólares, o que tornou Jobs o maior acionista da Disney e o nerd mais importante de Hollywood.A queda
Em 1985 Jobs foi forçado a deixar a Apple após uma malsucedida luta pelo controle da companhia. Com vontade de vingança fundou uma concorrente chamada NeXT, com propósito de vender computadores para universidades assim tirando a Apple do mercado. Comprou uma empresa de computação gráfica por 10 milhões de dólares que estava em sérias dificuldades financeiras. A empresa por fim nunca decolou, vendeu apenas 50 mil computadores e teve que sair do ramo, concentrando-se na venda de softwares. Porém a criação destes softwares deram impulso para que Jobs voltasse a Apple mais tarde, e estes tornassem alicerce para várias tecnologias que até hoje ainda pairam sobre os Macs.

A volta

Em 1996 – foi o ano que Jobs voltou e pos seus pés novamente dentro da empresa fundada por ele e Steve Wozniak. A beira da falência, Jobs decidiu suspender diversos produtos que estavam no mercado e em criação. Deixou apenas entre 4 a 5 produtos, concentrando todo o esforço da Apple para estes. O foco nos produtos fez com que a Apple saísse do buraco.

O livro ainda conta sobre a personalidade dele, que vou deixar para que você o leia.

Todos os testes foram feitos com base em critérios que o Oficina da Net crê que sejam os principais pontos a serem comparados com produtos similares.

NOTA FINAL
9.0

Notas

Confira abaixo o relatório de notas que fizemos para o produto.

12345678910
Nota geral9




Recomendamos:
 
Comentários:



TOPO