CADASTRE-SE

Tecnologias aplicadas à Educação

O que existe de tecnologia hoje e que pode ser aplicado na educação? Essa pergunta tem uma porção de respostas... E qual seria essa porção? Podemos iniciar falando das famosas redes sociais.

Redação (@oficinadanet)

O que existe de tecnologia hoje e que pode ser aplicado na educação? Essa pergunta tem uma porção de respostas... E qual seria essa porção? Podemos iniciar falando das famosas redes sociais.

No Brasil, o orkut foi predominante durante vários anos. Hoje ainda é muito forte, mas vem perdendo alguns de seus usuários para o Facebook. Essas redes são aglutinadoras de usuários com interesses semelhantes. O fantástico da rede social é proporcionar uma interação com aqueles que julgamos serem importantes para a nossa vida. Nessa lista entram nossos amigos, familiares, colegas de trabalho, ídolos e quem mais for importante. Somos capazes de compartilhar fotos, recados com o mais variado tipo de informação, também podemos jogar, ver vídeos, ouvir músicas... Resumidamente, temos a internet em sua quase totalidade sendo compartilhada com pessoas de qualquer lugar do mundo.

E o twitter? Não podia deixar de citá-lo mesmo ele tendo bem menos ferramentas do que o Facebook por exemplo. Muitos famosos, empresas e claro, pessoas comuns, fazem uso do twitter. Cada um tem seu propósito, e a educação não pode ficar de fora disso.

O Facebook tem uma opção interessante, que é criar uma página personalizada de qualquer coisa, de uma empresa, de alguém famoso e isso é legal pois ter um canal de comunicação numa rede com milhões de usuários é indispensável.

Tudo isso é muito interessante, mas, cadê o uso disso na educação?

Deixando um pouco de lado as divisões que existem na educação (ensino infantil, fundamental, médio e superior), essas redes sociais citadas precisam existir como fonte de informação e uma íntima relação entre alunos e pais com seus respectivos professores e escola. Essa relação intima pode se desenvolver com base na relação que existe em sala de aula, onde o objetivo é deveria ser educar. O professor pode inserir um campo para tira dúvidas, postar uma aula que ele já aplicou ou vai aplicar, a escola pode fazer o uso das redes sociais para informar aos pais e aos alunos as novidades da escola, reuniões, atividades que serão desenvolvidas, o calendário do ano e tudo mais que hoje muitas vezes é disponibilizado aos interessados somente por papel.

Aproveite e leia isto:

Eu particularmente gosto muito de fazer o uso da internet para aprender e tenho sorte e ter algumas tecnologias a meu favor, mas ainda precisam de um pouco mais de integração com as redes sociais. Vimos então que as redes sociais existem, possuem milhões de usuários e poucos fazendo bom isso disso quando o assunto é educação. Não podemos generalizar, e o Google é uma boa ferramenta de pesquisa caso queiram encontrar projetos interessantes que já estejam dando certo.

Temos também o blog ("um site cuja estrutura permite a atualização rápida a partir de acréscimos dos chamados artigos, ou posts" - Wikipedia). Caso nunca tenha visto um blog, tenha como modelo este meu, que de forma simples busca repassar o que eu adquiro de conhecimento.

Os blogs são muito usados hoje em dia, existindo duas plataformas interessantes para seu desenvolvimento: Blogger e Wordpress. Cada uma tem sua particularidade, a questão é só fazer um bom uso da ferramenta e conquistar o objetivo, que basicamente é passar informação. Existem alguns blogs na área de educação e o que o torna interessante é a atualização constante de conteúdo. Esse conteúdo pode ser composto por aplicativos que fazem uma ligação com as redes sociais, pode ser composto também com imagens, vídeos que são coisas que prendem a atenção de quem visita o blog. Toda essa disposição de aplicativos e informação deve ser cuidadosamente estudada e analisada para não gerar o inverso do desejado, que é a visita frequente de interessados, que no caso podem ser pais e alunos de uma instituição de ensino ou de um professor, por exemplo.

Fazendo uma relação com blogs, existem sites na área de educação.

 Talvez a diferença entre um e outro esteja simplesmente na interação realizada mais explicitamente no blog, onde o usuário pode deixar seu comentário sobre o que foi postado, e também a maneira como as informações e aplicativos são dispostos na página. De forma geral, seguem um mesmo modelo, tirando essa parte da interação, mas com a diferença de que um site muitas vezes é desenvolvido por uma grande empresa e um blog por apenas uma pessoa Um blog é mais fácil de manipular do que um site na maioria dos casos. Na já citada lista com 33 Sites Educativos encontramos bons exemplos de sites para serem usados para educar.

Na parte de equipamentos tecnológicos encontramos uma infinidade de opções. A prefeitura de São José do Rio Preto faz o uso das Lousas Digitais, que são ferramentas fantásticas para serem usadas com os alunos. Imagine numa aula sobre natureza o aluno podendo ver um vídeo, ouvir sons, ver uma apresentação de slides e também fazer o uso de atividades interativas, tudo isso relacionado com natureza. É claro que a atenção dele vai ser outra quando comparado apenas ao uso de lousa e giz.

O uso do computador ou notebook, que hoje é tão cobrado em todas as áreas profissionais, não pode ficar de fora no aprendizado. Um pouco de conhecimento informática é bom e só faz bem. Todos sabemos que o diferencial entre a conquista de uma vaga no mercado de trabalho pode estar relacionada ao conhecimento em informática.

Fazer o uso do laboratório de informática para aplicar atividades educativas ou mesmo para ensinar informática é fundamental no desenvolvimento do nosso aluno. Por fim e não menos importante, a moda são os dispositivos móveis, que incluem os smartphones (celulares inteligentes), e tablets principalmente. Para quem não teve contato com esses dispositivos, recomendo uma pesquisa sobre o assunto.

Recentemente o governo reduziu a carga tributária em cima dos tablets para facilitar a produção desses equipamentos no Brasil. São produtos fantásticos e que num futuro muito próximo vão estar disponíveis a todos por preços acessíveis. O que eles (smartphones e tablets) proporcionam? Simplesmente a internet em qualquer lugar. E se a internet está presente em todo lugar, consequentemente seus conteúdos também.

Para resumir toda essa história, vimos que existem tecnologias boas para educação. Citamos as redes sociais, blogs, sites, lousas digitais, computadores e notebooks, celulares inteligentes e tablets. Tudo isso pode e deve trabalhar em conjunto para proporcionar a melhor educação possível para as pessoas do nosso país. Pode parecer difícil, mas é simples, desde que haja a nossa velha conhecida força de vontade.

Lista com 33 Sites Educativos


Como primeiro conteúdo, disponibilizo a vocês uma Apresentação, usando o Google Docs, que descreve de forma resumida o conteúdo de 33 sites educativos.


Você pode avançar nos slides manualmente ou clicar em play. O tempo padrão está de 8 segundos. Caso não consiga ler tudo o que está escrito nesse tempo, avance os slides manualmente, clicando nas setas duplas da esquerda e da direita.
Caso queria ver a apresentação em tela inteira, basta clicar aqui.

Enviado por: Rodrigo Modesto Favaro.

Leia a seguir: Educação a distância: quais benefícios para os colaboradores da empresa?

« Voltar à capa do site 2 14 55


Relacionados:

Comentários

TOPO